Multibanco no telemóvel

Quem diria que um pequeno objecto como o telemóvel iria ter a evolução que teve. Inicialmente projectado para fazer e receber chamadas e mensagens é agora utilizado de forma bem mais ampla. Música, vídeos, jogos, acesso à internet e mais recentemente permite realizar transacções financeiras. Só falta o telemóvel permitir levantamentos, porque no fundo já se conseguem realizar quase todas as operações do Multibanco via telemóvel.

Multibanco no telemóvel

Apesar de em Portugal ainda não se encontrar muito implementado, as tecnologias estão a evoluir de forma a podermos fazer quase tudo pelo telemóvel, isto é, as operações financeiras que realizamos via Multibanco, passar a poder fazê-lo também pelo telemóvel.

 

Para já, não há ainda grandes avanços nem grande adesão, porque vivemos num país em que temos vários meios de pagamento e de transferências financeiras disponíveis, já que existem várias caixas Multibanco, várias agências bancárias, os próprios computadores permitem o acesso à conta bancária através do serviço de homebanking

 

No entanto, em países com poucas infra-estruturas bancárias, estes meios de pagamento já estão mais avançados, uma vez que o telemóvel é um dos poucos meios de acesso.

 

Em Portugal, lembra-se com certeza do Telemultibanco que surgiu fruto de uma parceria entre a SIBS e as 3 operadoras móveis principais e que permite usar o telemóvel como meio de pagamento usando a conta bancária e sem necessidade de deslocação.

 

Os bancos estão atentos a esta realidade e começam a investir em aplicações para telefones topo de gama, com plataformas iPhone e Android, de forma a alargarem a sua presença online aos terminais móveis.

 

Todas as operações estão disponíveis: consultas, pagamentos e investimentos em poupanças,  transferências internas e interbancárias, gestão de cartões de crédito, carregamentos, etc.

 

Tal como no homebanking, existem cuidados que não pode esquecer, mesmo a segurança das transacções sendo garantida pelos bancos, utilizando também sistemas de autenticação, cartão matriz, passwords, etc. Não guarde os códigos no telemóvel, nem utilize o acesso internet em redes wi-fi públicas, para evitar burlas e utilização fraudulenta dos seus dados pessoais.