Sim, quero receber as últimas informações sobre emprego

Oportunidades de carreira, dicas e conselhos práticos que vão melhorar a sua vida profissional.

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por e-konomista.pt e pelos nossos Parceiros

Enviar

Não consegui a vaga de emprego. E agora?

Foi a uma entrevista, tudo pareceu correr bem mas… não ficou com a vaga de emprego que tanto queria. Não desespere e tente perceber como reagir.

Não consegui a vaga de emprego. E agora?
Informação a reter: isso não quer dizer que há nada de errado consigo!

Acontece com regularidade, mas não fica menos frustrante com o tempo. Foi a uma entrevista de emprego e tudo parecia perfeito. As pessoas foram simpáticas, o trabalho interessava-lhe, mas acabaram por contratar outra pessoa.

Pior, só lhe mandaram um email ou teve direito a um telefonema seco para lhe informarem que não ficou com a vaga de emprego. Justificações? Não há.

Resultado: fica a pensar no que fez de errado. Quando o mais certo é não ter feito nada de errado, a sua experiência profissional até ser suficiente e a pessoa que ficou com o emprego nem ser a melhor para aquela posição.  

O segredo é não desanimar e analisar as coisas pela positiva. Por exemplo, já pensou que se foi chamado a entrevista, com tantos candidatos a tentar a sua sorte, é porque alguém se deu ao trabalho de ler o seu currículo e pensou que era bom o suficiente para querer conhecê-lo cara a cara?

É preciso aceitar o que aconteceu, perceber onde errou (caso isso tenha acontecido) e seguir em frente.
 

Como agir depois de não ter conseguido a vaga


1. Não se culpe

Pode ser o melhor profissional do mundo, mas isso não transparecer numa entrevista de emprego. O mais provável é o empregador ter olhado só para uma série de características em termos académicos e de empregos passados, acreditando que se adequam mais àquilo que está a procurar. Isso não quer dizer que não gostou de si e, muito menos, que fez algo de errado durante a entrevista. Não se culpe.
 


2. Lembre-se que tinha concorrência

Sim, não foi o único candidato que chegou à fase de entrevistas entre as centenas que se candidataram a um único posto de trabalho. E escolher entre candidatos igualmente bons e adequados para a função não é uma tarefa fácil. No fim, tudo pode ter sido decidido porque tinha menos um ano de experiência ou simplesmente porque algum dos candidatos se mostrou disponível para ter um salário mais baixo. Ou seja, nem tudo depende de si.
 


3. Peça uma crítica construtiva e agradeça a oportunidade

Não, não foi a si que a empresa escolheu desta vez, mas nunca sabe quando é que os vossos caminhos se poderão cruzar no futuro. Por isso, não custa nada, quando recebe um email ou uma chamada a dizer que não ficou com a vaga de emprego, ser gentil e agradecer, ainda assim, a oportunidade que lhe foi concedida, mostrando-se disponível para colaborar no futuro.
Além disso, pode pedir ao empregador para identificar os motivos que o levaram a não optar por si e como acha que podia melhorar. Com base nas críticas que receber pode procurar obter outras habilitações necessárias, melhorar a forma como se veste, trabalhar a sua linguagem não-verbal, etc.
 


4. Não perca a confiança

Sabemos que é difícil, mas, por mais vezes que as coisas não correm bem, é essencial que não perca a confiança nas suas capacidades nem deixe de procurar emprego. Pelo contrário, deve tentar melhorar, aprender com os possíveis erros, e ir ainda mais confiante quando for chamado à próxima entrevista de emprego.
O mais importante é não desistir. Pense sempre que o seu emprego de sonho pode estar ao virar da esquina!

Veja também: