Como negociar a dívida com o banco

Conheça os passos a dar para negociar a dívida com o banco e quais os mecanismos de apoio para quem já não consegue cumprir com o pagamento do crédito.

Como negociar a dívida com o banco
Mecanismos e passos a dar

A escalada do crédito malparado, registada nos últimos anos, levou muitos dos devedores a procurar soluções, nem sempre exequíveis ou benéficas, para conseguir pagar as suas dívidas. O crédito sobre crédito foi uma das soluções a que muitos recorreram entrando numa espiral de dívidas. Isto antes de tentar negociar a dívida com o banco. Muitos dos casos terminaram nos tribunais.
 
Como forma de apoiar quem recorre ao crédito foi publicado o Decreto-Lei n.º 227/2012, 25 de outubro, que criou dois mecanismos:
  • o PARI - Plano de Ação para o Risco de Incumprimento;
  • e o PERSI - Procedimento Extrajudicial de Regularização de Situações de Incumprimento.
 
Saiba como negociar a dívida com o banco apoiando-se nestes mecanismos.
 

Identificar possíveis clientes de risco

O PARI instiga as entidades bancárias à implementação de sistemas informáticos de deteção de clientes em risco de incumprimento. Sempre que for o caso, o banco deverá recolher as informações necessárias para uma avaliação concreta da situação. Se concluir que o cliente ainda dispõe de capacidade para cumprir o pagamento do crédito, deverá apresentar proposta (s) que se adeqúe (m) à sua situação como, por exemplo, a renegociação da dívida ou consolidação dos créditos.
 
JUNTE TODOS OS SEUS CRÉDITOS NUM SÓ
Simplifique as suas contas, consulte agora os nossos especialistas em crédito consolidado. Ao juntar os seus créditos, fica com apenas uma mensalidade, paga sempre ao mesmo dia do mês.

Negociar a dívida por via extrajudicial

O PERSI implica que os bancos entrem em contacto com os clientes no prazo máximo de 15 dias após o atraso no pagamento da mensalidade. Se o incumprimento se mantiver para lá de um mês, o cliente será de imediato inserido no PERSI. É feita uma avaliação da situação financeira do cliente para perceber qual a sua capacidade para pagar o que está em atraso e ainda o que falta pagar da dívida. Com base nos resultados da avaliação, o banco terá de apresentar proposta (s) que pode (m) passar, novamente, pela renegociação das condições do empréstimo ou a sua consolidação. O cliente pode concordar, rejeitar ou propor alterações, assim como o banco, dando-se lugar a uma negociação via extrajudicial.
 
Também no ato de negociar a dívida com o banco sem recurso aos tribunais, os consumidores terão apoio. Existe uma rede de apoio aos consumidores que os informa sobre as consequências do incumprimento/endividamento e os auxilia na avaliação e melhoria das propostas apresentadas pelo banco, no âmbito do PERSI.
 

4 Ideias chave para negociar a dívida com o banco

1Calcule a sua taxa de esforço, retirando todos os gastos acessórios, e apresente esse valor como pagamento mensal da dívida;
2 – Encontre as suas soluções e apresente-as na negociação. Pense em propostas alternativas razoáveis para discutir com o banco;
3 – Analise cuidadosamente a proposta e contrapropostas recebidas recorrendo aos especialistas (por exemplo, rede de apoio no âmbito do PERSI ou defesa do consumidor);
4 – Não volte a entrar em incumprimento.
 
Poupe até 60%, reduza as suas mensalidades com o crédito consolidado, saiba como.
 
Veja também: