Netflix: vale a pena?

Netflix? Vale a pena comprar uma conta num dos maiores provedores de filmes e séries a nível mundial?

Netflix: vale a pena?
Calma. Guarde as pipocas e pense nisto.

Já está! Desde a última quarta-feira que os portugueses já podem ter acesso a uma imensidão de filmes e séries e a culpada é só uma: a Netflix. Mas será que vale mesmo a pena subscrever mais um serviço quando já existem tantos à escolha? Há mesmo vantagem em gastar cerca de onze euros por mês para poder ter acesso a algo que posso obter de graça?
 

Os prós do Netflix

Fundada em 1997, a Netflix tem tido um grande e sustentado crescimento no mercado mundial. Como é que o conseguiu? É fácil. Devido às inúmeras vantagens que oferece em relação à concorrência. Este provedor de filmes e séries tem um enorme catálogo de filmes e séries às quais pode aceder quando e como quiser. Mas os filmes e as séries não existem noutros canais como, por exemplo, a FOX, a FX ou o Hollywood? Sim, é verdade. Mas há duas diferenças que saltam logo à vista:
  • Em primeiro lugar, não depende da programação destes canais, isto é, pode escolher a série ou o filme que quer ver à hora que você quiser.
  • Em segundo lugar, a Netflix oferece conteúdos exclusivos como, por exemplo, Orange Is The New Black ou Narcos, séries aclamadas pela crítica.

Mas há outras características que fazem valer a pena! A Netflix também oferece legendas profissionais, alguns filmes dobrados, oferece qualidade SD e HD e Ultra HD (depende da subscrição que realizar) e permite aceder aos conteúdos em diversas plataformas. 

Mas o melhor de tudo parece ser mesmo o preço. Há três modalidades de preço:
  • 7,99€/mês;
  • 9,99€/mês;
  • 11,99€/mês.

Cada uma delas oferece diferentes benefícios mas acabam por ser preços relativamente acessíveis para uma família de classe média. Para além disso, o serviço não tem fidelização, isto é, pode fazer subscrições de mês a mês. 

 

Os contras

A velocidade da internet pode ser um problema para muitos utilizadores. Enquanto os conteúdos com menos qualidade (subscrição mais barata) podem exigir uma velocidade de apenas 3 mb/s, os conteúdos de qualidade Ultra HD já necessitam de velocidades de 25 mb/s. Talvez o melhor seja mesmo ficar pelo meio-termo, uma vez que a qualidade HD “só” exige 5mb/s.

O preço também pode ser um grande contra. Parece um contrassenso, uma vez que aplaudimos, em cima, a módica quantia de subscrição, mas é fácil de explicar o porquê do preço ser um grande contra. Há duas razões que saltam logo à vista. A primeira é que quem está habituado a piratear filmes e séries não deverá querer gastar dinheiro por mais pequena que a quantia seja. Mas mesmo para quem gosta de se manter dentro dos campos legais é possível que o preço também incomode, uma vez que em Portugal já existem vários pacotes com canais específicos pelos quais se tem de pagar como a Sport TV, a Benfica TV, os TV Cine ou TV Séries…


Mas se quiser tirar a prova dos nove, nada mesmo como subscrever de graça, durante um mês, no site da Netflix Portugal. Depois também pode partilhar o seu veredicto.


Veja também: