Nível de escolaridade: descubra o que é e qual o seu

O nível de escolaridade é um dado essencial à apresentação de qualquer candidatura a emprego. Sabe qual é o seu grau de qualificação?

Nível de escolaridade: descubra o que é e qual o seu
O que se entende por nível de escolaridade?

O nível de escolaridade corresponde à classificação da qualificação escolar dos cidadãos, que se divide, atualmente, em oito patamares.

Nível de escolaridade: tudo o que precisa saber

sistema educativo portugues

Os níveis de escolaridade, divididos em oito patamares, são distinguidos da seguinte forma:

  • Nível 1: 2.º ciclo do ensino básico
  • Nível 2: 3.º ciclo do ensino básico, obtido no ensino regular ou por percursos de dupla certificação
  • Nível 3: ensino secundário vocacionado para o prosseguimento de estudos a nível superior
  • Nível 4: ensino secundário obtido por percursos de dupla certificação ou ensino secundário vocacionado para o prosseguimento de estudos a nível superior acrescido de estágio profissional com duração mínima de seis meses
  • Nível 5: qualificação de nível pós-secundário e não superior com créditos para o prosseguimento de estudos a nível superior
  • Nível 6: licenciatura
  • Nível 7: Mestrado
  • Nível 8: doutoramento

Qual a diferença entre escolaridade e qualificação?

Embora muitas vezes confundidos, o nível de escolaridade e o nível de qualificação não são conceitos idênticos. Senão repare, acima, como o mesmo grau de escolaridade – 12.º ano – pode originar dois níveis de qualificação distintos, consoante o tipo de curso secundário que se frequentou.

Tal pode ter implicações no processo de contratação e até mesmo no vencimento que virá a receber por um dado trabalho.

Nível de escolaridade e organização do Sistema Educativo Português

O Sistema Educativo Português compreende o ensino pré-escolar, o básico, o secundário e o superior. O ensino básico tem a duração de nove anos, dos 6 aos 15 anos de idade, e está estruturado em três ciclos sequenciais, com uma duração de 4, 2 e 3 anos, respectivamente.

O ensino secundário tem um referencial de três anos letivos e encontra-se organizado segundo formas diferenciadas, com cursos permeáveis entre si, orientados quer para o prosseguimento de estudos, quer para o mundo do trabalho, como os cursos profissionais.

O ensino pós-secundário não superior encontra-se organizado em cursos de especialização tecnológica (CET), visando a inserção qualificada no mundo do trabalho e a aquisição do nível 5 de formação profissional.

O ensino superior é estruturado ao abrigo dos princípios da Declaração de Bolonha e é ministrado em institutos politécnicos e universidades, de natureza pública, privada, cooperativa e concordatária, podendo atribuir o nível de escolaridade 6, 7 ou 8 consoante o curso que se faça: licenciatura, mestrado ou doutoramento.

Posso aumentar o meu nível de escolaridade?

Sim. Atualmente existem diversas opções para adultos que por qualquer motivo não prosseguiram os estudos, mas que agora desejam fazê-lo. A Educação e a Formação de Adultos (cursos EFA) oferece uma nova oportunidade a indivíduos com baixos níveis de qualificação, assim como o Programa Qualifica. A maioria destes cursos garante dupla certificação, escolar e profissional.

O nível de escolaridade é determinante na procura de emprego?

Pode dizer-se que continua a ser um fator de peso na maioria das áreas profissionais. Em Portugal, nota-se que, mesmo nos setores tradicionalmente pouco qualificados, como o da restauração, começa agora a exigir-se aos candidatos uma formação de nível secundário e se possível de caráter profissional.

Em que curso apostar?

Se já concluiu a escolaridade básica e secundária, reflita bem se aquilo que lhe faz falta para progredir na carreira é uma formação teórica, como uma licenciatura, ou prática, como um curso CET. Nada como marcar uma reunião na secretaria do estabelecimento de ensino para se informar sobre as saídas profissionais do curso!

Veja também: