Publicidade:

Conheça a nova forma de roubar carros: agora à distância

A tecnologia trouxe uma nova forma de roubar carros: através de um aparelho, capta-se o sinal do comando do carro e em poucos segundos o veículo é assaltado.

Conheça a nova forma de roubar carros: agora à distância
Aprenda a prevenir-se

Os ladrões estão a usar uma nova forma de roubar carros, sendo que esta técnica permite que os veículos sejam roubados à distância.

O uso da tecnologia e da inovação estende-se assim a práticas criminosas: se há uns anos era preciso forçar a entrada no carro, para o roubar, partindo um vidro ou forçando as portas, agora basta intercetar o sinal do comando da viatura.

Este método, que tem vindo a ser utilizado no Reino Unido, apenas funciona com carros com comando eletrónico.

Nova forma de roubar carros: evolução tecnológica nos assaltos

Esta técnica para o furto do carro consiste na utilização de sistemas eletrónicos que conseguem captar o sinal do comando eletrónico do veículo, sendo que este depois é transferido para outro aparelho que se encontra junto da viatura que vai ser roubada e depois permite abrir as suas portas e ligar o motor, pressionando apenas um botão.

Este método, chamado “relay” e é executado por duas pessoas: uma interceta o sinal da chave original e outra usa a chave replicada para captar o sinal, abrir o carro e levá-lo. Portanto um dos criminosos fica junto ao carro e outro fica perto do comando original do carro.

Segundo a polícia, o equipamento usado para captar o sinal tem a capacidade para ultrapassar barreiras físicas como paredes, portas, janelas, etc., basicamente qualquer coisa que não seja feita de metal. Este gadget pode ser comprado online por cerca de 90 euros mas, por motivos óbvios, não vamos explicar como.

Assim que o sinal for captado, o assaltante consegue abrir a viatura e fugir nela em poucos segundos.

O ADAC, o maior clube de automobilismo alemão, fez alguns testes e indicou que os seguintes carros, entre outros, são mais suscetíveis de serem assaltados através deste método: Kia Optima, Renault Megane, Opel Astra, Mini Clubman, Suzuki Vitara, Skoda Superb, Hyundai Santa Fe, Hyundai i40, Ford Edge, Toyota Prius, Volvo S90, Ford Mustang, Volkswagen Passat, Skoda Octavia, Renault Clio, Nissan Qashqai, Mercedes E 220d, Ford Focus RS, Citroen C4 Picasso, BMW 520d, Audi A4. A lista completa de veículos com mais informação sobre o relatório elaborado pelo ADAC pode ser encontrada aqui.

Como proteger o carro destes ataques

De acordo com as autoridades, a única forma de proteger as viaturas deste tipo de assalto é colocando o comando do carro dentro de uma caixa de metal, ou até mesmo do frigorífico, uma vez que o metal é a única substância capaz de bloquear o sinal. Outra recomendação é desligar o comando do carro sempre que possível.

A polícia aconselha também a instalação de dispositivos que permitam o rastreamento do veículo, caso este seja roubado.

Veja também:

Ana Duarte Ana Duarte

Jornalista e gestora de comunicação no projeto Patient Innovation, Ana Duarte é mestre em Ciências da Comunicação, pela Universidade do Porto. A sua paixão pela escrita começou cedo, quando aprendeu a escrever e começou a criar os seus próprios jornais. Interessa-se por tecnologia, desporto, cinema e literatura.

Também lhe pode interessar: