Saiba o que procuram as companhias áreas nos funcionários de bordo

Se quer ser comissário de bordo ou hospedeira, há muitos critérios que as companhias áreas exigem e que tem de ter em conta. Veja aqui quais.

Saiba o que procuram as companhias áreas nos funcionários de bordo
As companhias aéreas têm requisitos de recrutamento rígidos

As companhias aéreas procuram mais nos seus comissários de bordos e hospedeiras do que apenas simpatia e boas capacidades para servir comida e bebida.

O recrutamento das equipas de bordo por parte das companhias aéreas é muito meticuloso e ainda exige que os candidatos passem pelos seus programas de treino.

Os critérios de admissão passam por: atributos físicos (altura, alcance os braços, visão, peso), aparência, traços de personalidade e habilidades físicas.

4 coisas que as companhias aéreas procuram na equipa de bordo

1.Atributos físicos

Estes valores podem variar de empresa para empresa e estão relacionados com segurança. Os comissários de bordo e as hospedeiras devem medir entre 1,5 m e 1,9 m e ter um alcance de braços de cerca de 2,08 cm. Algumas companhias permitem que este valor inclua estar em bicos de pés.

Isto tem a ver com a capacidade de trabalhar em cabines e chegar bem às mesmas. Quanto ao peso, não existem números concretos; mas recomenda-se que o peso seja proporcional à altura. Pode usar esta calculadora para ver se tem o peso e altura certos.

A visão também é importante. Para trabalhar numa cabine deve ter pelo menos uma visão 20/30 (capacidade de visão em relação à distância). Pode usar lentes de contacto ou óculos.

aviao

2. Aparência

Ao contrário de algumas crenças comuns, não é preciso ter o aspeto de um top model para ser hospedeira ou comissário de bordo. Mas é preciso ser bastante asseado. Cada companhia tem os seus critérios mais específicos, porque o aspeto dos funcionários faz parte da imagem da marca, mas existem algumas regras gerais.

É preciso ter sempre os sapatos engraxados, o uniforme completo e a camisola por dentro das calças/saia e não ter um corte ou cor de cabelo extravagante (nada de cor de rosa, roxo, verde ou azul).

No que diz respeito ao uso de jóias, também há normas: a joalharia deve ser minimalista e apenas se pode usar um anel em cada mão. Os relógios também devem ser discretos. Piercings são proibidos e as tatuagens devem estar sempre tapadas. A maquilhagem deve consistir num eyeliner discreto, blush e sombras sempre com tons naturais.

3. Personalidade

As grandes qualidades de personalidade de um bom comissário de bordo/hospedeira passam pelas regras de educação e simpatia. Deve comunicar perfeitamente em Inglês e ser muito bom a ouvir e a dar instruções, bem como ter excelentes capacidades de leitura e escrita.

Quem trabalhar em cabines de aviões e com passageiros deve estar preparado para reagir depressa e com calma em situações de stress. Trabalhar em equipa, ser flexível, confiante, consciente, pontual e ter empatia para com qualquer pessoa são traços indispensáveis em qualquer comissário de bordo/hospedeira.

4. Capacidades físicas

Pode não parecer, mas trabalhar como hospedeira/comissário de bordo é um emprego com algumas exigências do ponto de vista físico, até porque pode viajar durante muitos dias sem ter folgas.

Para além disso, quem trabalhar em cabines de aviões tem de transportar, por vezes, bagagem pesada acima da cabeça, empurrar o carrinho da comida e da bebida, conseguir manter o equilíbrio enquanto serve comida e bebida (especialmente durante momentos de turbulência), trabalhar em espaços apertados e saber lidar bem com jet lag e poucas horas de sono.

Veja também:

Ana Duarte Ana Duarte

Jornalista e gestora de comunicação no projeto Patient Innovation, Ana Duarte é mestre em Ciências da Comunicação, pela Universidade do Porto. A sua paixão pela escrita começou cedo, quando aprendeu a escrever e começou a criar os seus próprios jornais. Interessa-se por tecnologia, desporto, cinema e literatura.