O que comer em Lisboa

A Cidade das 7 colinas assume com orgulho a posição de capital num país onde se enaltece a gastronomia. Descubra aqui o que comer em Lisboa.

O que comer em Lisboa
Sopas, entradas ou sobremesas, prepare-se para petiscos inesquecíveis.

Quem gosta de viajar e adora culinária terá um interesse natural em descobrir exatamente o que comer em Lisboa. Afinal, a capital do nosso país, além das suas próprias especialidades culinárias, oferece ainda a quem a visita uma ampla escolha de deliciosos pratos, bastante representativos do resto do território.

Da nossa parte, procurámos compilar uma lista com alguns dos petiscos que já se tornaram ícones gastronómicos da Cidade das 7 colinas. Assim, seja uma fumegante sopa ou uma deliciosa sobremesa, prepare-se para conhecer o que tem mesmo de comer em Lisboa, em 6 sugestões imperdíveis.

 

6 petiscos que não pode deixar de comer em Lisboa

 

1. Bolinho de bacalhau

Todos conhecemos o estatuto do bacalhau enquanto ingrediente rei da culinária portuguesa, que prevê pelo menos 365 receitas e formas de o preparar. Dificilmente encontrará um restaurante em Lisboa que não sirva pelo menos um prato com este saboroso peixe. Alguns dos mais famosos são o Bacalhau à Brás, as Pataniscas de bacalhau e, obviamente, os Bolinhos de bacalhau. Pela originalidade, por uma questão de gosto pessoal e porque têm sido alvo de uma atenção renovada, foi aos últimos que decidimos dar destaque.

Onde experimentar: Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau - este estabelecimento deu nova vida a uma iguaria assumidamente tradicional, recheando o bolinho com um delicioso (e também tipicamente português) queijo da Serra da Estrela. Apesar da polémica que tal “sacrilégio” provocou, a nova especialidade tem-se revelado um sucesso.

 

2. Caldo Verde

Cá está um prato que pode rivalizar com o bacalhau em termos de representação da tradição culinária portuguesa. Apesar de se afirmar que a sua origem remonta ao Minho, esta deliciosa sopa à base de batata e couve, aromatizada com um pouco de azeite e uma apetitosa rodela de chouriço, tornou-se absolutamente indispensável em qualquer restaurante típico da capital do nosso país. Porquê? Provavelmente, porque é o acompanhamento perfeito para uma inesquecível noite de emoções fortes numa das muitas casas de fado lisboetas.

Onde experimentar: Pateo de Alfama - há quem acuse este estabelecimento de ser demasiado turístico, mas não deixa de ser o local perfeito para desfrutar de uma bela tigela de caldo verde, enquanto se aprecia a melancólica alma da música tradicional portuguesa.

 

3. Pastel de Nata

Como todos sabemos, no que refere ao que comer em Lisboa em termos de doces, é impossível escapar ao Pastel de Nata, também conhecido como Pastel de Belém. Confecionado a partir de uma receita secreta com mais de 200 anos, o mais famoso bolo lisboeta nunca conseguiu ser fielmente replicado noutras cidades ou mesmo noutros países - e, acredite, foram muitos os que tentaram! Os peritos recomendam que, antes de serem consumidos, os pasteis de nata sejam polvilhados com açúcar em pó e/ou canela. Nós acrescentamos: adquira esta especialidade ainda a sair do forno e acompanhe-a de um café.

Onde experimentar: Antiga Confeitaria de Belémtal como o comprovam as enormes filas que se juntam à porta, a qualidade da oferta deste estabelecimento, responsável pelo pastel de nata original, é absolutamente incomparável.

 

4. Sardinhas assadas na brasa

Apesar de serem apreciadas em todo o país, as sardinhas são um verdadeiro ícone lisboeta, sobretudo pela altura das Festas Populares, em junho, quando ganham destaque até nos cartazes a anunciar as “Festas de Lisboa”. Esta delícia é preparada apenas com sal e grelhada sobre o carvão, pelo que o apetitoso sabor provêm sobretudo da frescura e qualidade do próprio peixe. Para apreciar o petisco a 100%, acompanhe-o de uma fatia de broa, uns pimentos assados e  uma bela cerveja, a estalar de fresca.

Onde experimentar: “Festas deLIsboa”, em junho – vai encontrar este prato em praticamente todos os restaurantes da cidade, mas para usufruir da verdadeira experiência de comer umas sardinhas na brasa... tem mesmo de se embrenhar no ambiente das festas de Santo António.

 

5. Caracóis

Não sendo um prato tradicional português, estes pequenos seres tornaram-se uma iguaria típica da nossa capital, onde as placas “Há caracóis!” se multiplicam em cada esquina. Em Portugal, são considerados não como um prato principal ou uma iguaria, mas sim como petiscos salgados, servidos às dúzias dentro das próprias cascas e, habitualmente, destinados a serem consumidos entre amigos, enquanto se assiste a um jogo de futebol. A nossa recomendação: acompanhe-os com uma cerveja ou um panaché bem geladinhos.

Onde experimentar: Júlio dos Caracóis - tal como o nome indica, este espaço é especialista em cozinhar caracóis, segundo uma receita antiga e absolutamente exclusiva. O restaurante assegura ainda que os seus caracóis são provenientes das melhores regiões de Portugal e Marrocos.

 

6. Frango com piripiri

Não estamos a falar do frango que a cadeia de fast food “Nando’s” tornou famoso além fronteiras, nem nada que se pareça. Sendo um dos pratos mais consumidos no nosso país, com versões como o algarvio “frango da guia”, em Lisboa esta ave é preparada com piripiri e assada lentamente, para manter e potenciar todo o seu sabor. Para usufruir verdadeiramente de uma bela refeição, esta deve ser feita de forma relaxada, de preferência num solarengo terraço e desfrutando da companhia de muitos amigos e família.

Onde experimentar: Restaurante Bonjardim, também conhecido como “Rei dos Frangos” – diz quem já exerimentou que este frango com piripiri é de “comer e chorar por mais”.



Agora que já tem uma ideia sobre o que tem mesmo de comer em Lisboa, pode ir preparando uma deslocação à bela e sedutora capital do nosso país: garantimos que não se vai arrepender.  Se decidir seguir as nossas sugestões e ficar completamente rendido a algum dos pratos indicados, não se esqueça que dois ou três pastéis de nata são suficientes para agradecer... Boa viagem e boas experiências gastronómicas! 


Veja também: