O que é a reestruturação de créditos?

Existem cada vez mais famílias endividadas e a reestruturação de créditos pode ser uma solução para muitas pessoas. Saiba como o pode fazer.

O que é a reestruturação de créditos?
A reestruturação de créditos é cada vez mais uma opção
  • A reestruturação de créditos é uma das soluções para evitar processos mais graves

O sobreendividamento da população potuguesa tem vindo a aumentar nos últimos anos e por isso a reestruturação de créditos assume-se como uma solução utilizada de forma crescente em Portugal.

O aumento do desemprego, os cortes salariais e o forte aumento dos bens de consumo fez com que se fosse perdendo, de forma progressiva, poder de compra e, consequentemente, poder de cumprimento.

 

São inúmeras as pessoas que deixaram de conseguir cumprir com todas as dívidas e entraram em regime de incumprimento. Nestes casos, a reestruturação de créditos pode ser uma última solução.

 

O que significa?

A reestruturação de créditos significa a renegociação dos créditos que um individuo contraiu e que estão em incumprimento. Basta um crédito à habitação, um crédito automóvel e um crédito pessoal para estrangular o orçamento familiar.

Se o individuo entra em incumprimento das suas prestações, poderá optar por renegociar, junto da entidade bancária, os seus créditos. Esta reestruturação de créditos pode ser a última esperança antes de partir para a barra do tribunal, uma vez que é uma negociação feita directamente com a entidade bancária.

 

Veja também: vantagens da reestruturação de créditos

 

O que possibilita?

A reestruturação de créditos depende de caso para caso e de banco para banco mas, de forma geral, possibilita os seguintes cenários:

  • Consolidação de todas as prestações numa só;
  • Renegociação da prestação, conseguindo obter um valor mais baixo mensalmente;
  • Possibilidade de taxas de juro mais baixas;
  • Reestruturação do plano de pagamentos.

 

Normalmente, quem recorre a este tipo de solução, são pessoas que já estão em incumprimento há vários meses e cujo valor de dívida ronda já os 150 mil euros.

No entanto, uma situação de reestruturaçao de créditos não pode ser tomada de ânimo leve, uma vez que implica outras questões menos favoráveis, como por exemplo o facto de uma das condições mínimas exigidas ser a disponibilização de um imóvel como garantia ao valor global dos créditos dos clientes. Nestes casos, o que se pretende é que o imóvel tenha um valor comercial igual ou superior ao dobro do total de créditos.

 

Em suma, quando pensar em reestruturar os seus créditos, analise todas as hipóteses previamente.

 


Também lhe pode interessar: