Publicidade:

"O que mudou depois de me ter tornado mãe?" 8 mães respondem

Falámos com algumas mães (de primeira e segunda viagem) para saber o que mudou nas suas vidas desde que lhes puseram os seus bebés no colo.

O nascimento de um filho muda muita coisa…

Além das noites mal dormidas, há muito mais mudanças na vida de uma mãe. Quer seja pela primeira vez, ou para as já mais experientes. Ter um bebé no colo é sempre uma aventura experimentada de forma diferente, que acarreta consigo muitos medos, dúvidas e, também, alegrias, claro. Ouvimos o testemunho de 5 mães, que responderam à questão: “O que mudou depois que de me ter tornado mãe?“.

Mãe, o que mudou na tua vida depois de eu nascer?


Nome: Helena Peixoto Ribeiro
Mãe de: David (2 anos e meio)

“Pergunta difícil e que poderia dar pano para mangas… De forma resumida, tudo muda na vida! A forma como a vivemos – centrada noutra pessoa que não tu -, os medo que surgem – esta é a parte menos boa, mas sim, vives constantemente preocupada e com ‘medo’. O mais importante de tudo é o sentimento que cresce em ti – pode parecer cliché, mas só mesmo passando por lá é que percebemos esta forma de amar incondicional, imensurável e totalmente genuína.”

mae

Nome: Marisa Silva
Mãe de: Lucas (3 anos)

As prioridades. Desde que soube que ia ser mãe mudou a perspectiva que tenho das coisas, da vida. Quero assegurar a felicidade e o bem estar de um ser totalmente dependente de mim, e isso é o mais importante, é o meu foco. Sou feliz com um sorriso mesmo em condições de cansaço extremo e aprendi a dar valor ao que realmente importa. Despertaram instintos que desconhecia.

Acordo com uma alteração do ritmo respiratório do Lucas no quarto ao lado, mas não dou conta de um camião a buzinar na minha janela. Vivo em estado de alerta. Esquinas, sofás, escadarias e pisos irregulares ganharam relevo. Como mãe, consigo antever várias probabilidades de acidentes de forma a tentar evitar grandes danos ou amortecer as quedas. Ser mãe fez de mim uma pessoa mais saudável, pelo exemplo, mais poupada, pela gestão financeira e mais feliz, pela descoberta de um novo amor.”

Nome: Rosa Santos
Mãe de: Rodrigo (19 anos)

“O que mudou na minha vida depois de ser mãe? Simplesmente tudo! As rotinas, prioridades e horários do dia a dia mudaram completamente… Tudo funcionava em prol daquele ser minúsculo que tinha tanto de fofinho como de pestinha reguila. Dias cansativos, noites mal dormidas, casa desorganizada mas uma felicidade incomparável e impossível de descrever! Depois de ser mãe conheci e senti um amor totalmente diferente… aquele que quanto mais se dá, mais se tem para dar; aquele que nos faz ultrapassar todo e qualquer obstáculo; aquele que nos faz superar todos os medos e receios; aquele que nos dá força e energia para enfrentar tudo e todos. Um amor incondicional e eterno!

É fácil? Não, não é! Muito cansativo, stressante; muitas dúvidas pelo caminho e também dispendioso. Nem tudo é um mar de rosas… Mas, vale a pena? Sem dúvida que sim! Faz de mim uma pessoa melhor, capaz de alcançar o possível e o impossível.

mae 2

Nome: Maria Faria
Mãe de: Afonso (14 meses)

“A maternidade foi um acontecimento que me transformou, drasticamente, a nível intelectual, afetivo e social. Existem dias que tenho a sensação que possuem 30h, existe tempo para trabalhar, fazer compras, cuidar de mim, cozinhar, brincar, educar, mimar, contar histórias e dormir!

Ser mãe obrigou-me a adaptar à nova realidade – ter um ser que depende de mim – e reorganizar-me, estabelecendo prioridades de forma a não existir conflito entre o meu bem estar e o bem estar do meu filho. Apesar de toda a alteração na rotina e da azáfama do dia-a-dia, ser mãe conferiu um sentimento de plenitude à minha vida. Vejo o Mundo com os olhos do meu filho e esta perspectiva tornou-me uma mulher mais feliz, completa e simples.”

Nome: Natália Pereira
Mãe de: Margarida (3 anos e 10 meses)

“Mudou tudo na minha vida, faço tudo em função dela, vivo a minha vida por ela. Adoro ser mãe a tempo inteiro há 38 meses. Há muitos dias cansativos, com altos e baixos, mas sinto-me uma pessoa muito mais feliz!”

mae 5

Nome: Carla Marçal
Mãe de: Gonçalo (3 anos) e Lourenço (1 ano e meio)

“Seria muito fácil resumir esta resposta a uma palavra. Tudo. Com os meus filhos, nasceu uma nova Carla com traços da anterior mas profundamente diferente. Mudou o sono, mudaram as refeições, os objetivos de vida. A minha capacidade de resistência aumentou exponencialmente.

De pessoa extremamente ansiosa, passei a ser maioritariamente serena e a ser capaz de relativizar tudo o que não tenha a ver com eles. Os jantares fora de casa varias vezes por semana passaram quase a trimestrais. O descanso desejado para as folgas, transformou-se na ânsia de arranjar programas que os façam felizes. O medo do mundo aumentou, mas a coragem para o tentar combater também. Não sei bem onde acabo eu para começarem eles e, por isso, reitero que tudo mudou.”

Nome: Melany Ferreira
Mãe de: Madalena (8 anos) e Miguel (quase 3 anos)

“Ser mãe mudou a minha vida em 180º. Era o meu sonho. Concretizei-o em dois seres maravilhosos. Mas não é uma jornada fácil. A amamentação é maravilhosa, mas exige muito de nós. O sono nunca mais é o mesmo (e eu que adorava preguiçar ao fim de semana!). As rotinas e os horários mudam, eles são a prioridade, e passamos para segundo plano. Há que gerir bem o tempo. A casa passa a ter uma decoração infantil, e temos que nos habituar a que 2 minutos depois de a limpar, já esteja suja.

Ir às compras também mudou: vou para comprar roupa para mim, por exemplo, mas a maior parte do que trago é para eles. Passámos a conhecer um extenso repertório de músicas infantis e de desenhos animados, e mais tarde temos que ouvir D.A.M.A. e outros que tais… A vida social também mudou, mas não deixou de existir, pois tenho amigos fantásticos: passámos a fazer programas e jantaradas mais caseiros, pontuados com alguns choros ou birras (no fundo chamadas de atenção), mas também com gargalhadas e mimos.

As viagens também não deixaram de existir: vamos em cambada e com logísticas diferentes, pois adoro passar tempo de qualidade em família, e isso é algo de que não prescindo. Educar um filho não é fácil. Questiono-me incessantemente se estou a agir da melhor forma, mas ao fim do dia, um sorriso no rosto deles, um abraço e ouvir “gosto muito de ti mamã” é aquilo que me move!”

mae 7

Nome: Ana Rita Ferreira
Mãe de: Vicente (5 anos) e José (3 anos)

“Depois de ser mãe, tudo mudou na minha vida. Mesmo antes de nascerem, quando ainda estão dentro de nós já sentimos a mudança. A vida ganha outro sentido e outras prioridades. Os dias, as semanas, os meses e os anos transformam-se. O acordar ganha novos horários, as idas à casa de banho deixam de ser solitárias (risos), as questões “mãe o que estás a fazer?”, são constantes. As refeições passam a ser sempre pensadas para que nada falte na hora de sentar à mesa. É verdade, sentar à mesa? Hora da refeição? Bem, são sempre muito animadas. Passei a conhecer de cor todas as músicas infantis e super heróis da moda. Inclusive chego a dar comigo a trautear algumas dessas musicas. Toda a casa ganha uma nova decoração.

As idas ao centro comercial com o intuito de comprar algo para mim e chegar a casa cheia de sacos e tudo o que se comprou foi para os miúdos. Tudo isto e tantas outras coisas mudam a nossa vida depois de sermos mães, mas o que mais me marcou/mudou foi passar a conhecer o verdadeiro amor. Os abraços, os beijinhos, os miminhos constantes.”

Veja também: