O que não comer na praia: 5 regras de ouro

Há alimentos que qualquer pessoa consegue perceber que não deve levar para a praia. Mas toda a gente precisa de uma mãozinha de vez em quando.

O que não comer na praia: 5 regras de ouro
5 erros a evitar à beira-mar

Imagine-se com calor – muito, de preferência –, com uma brisa agradável, céu azul, o som das ondas lá ao fundo… E de repente sente um ratinho na barriga. Tenha estas dicas em atenção e saiba o que não comer na praia quando preparar a sua lancheira.


5 princípios básicos da boa alimentação na praia


Não exagere

Não coma mais vezes do que comeria num dia fora da praia. Quando se tem comida por perto parece que até se tem mais fome. Evite petiscar porque depois na hora das refeições não vai ter fome.



Opte pela praticidade

Não escolha alimentos perecíveis. Opte, em vez disso, por alimentos práticos, como a fruta fresca, iogurtes e para acompanhamentos escolha legumes frescos, lavados e já arranjados, como as cenouras bebés e o tomate cherry.



Açúcar? Longe!

Nada de bebidas açucaradas. Vá equipado com água ou, quanto muito, um chá frio. O calor desidrata e, a não ser que queira beber água do mar, a sede vai aparecer e a água é a opção mais saudável para saciá-la. 



Troque a maionese pelo azeite

Evite as sanduiches. É a ideia mais prática e uma das mais usuais nas idas à praia, até porque muitas delas levam pasta de qualquer coisa (como de atum ou frango) e essa pasta leva maionese, pouco aconselhada em dias de calor. Opte antes por uma salada com vegetais e legumes aos quais pode juntar um molho saudável e nada perecível: vinagre balsâmico, fio de mel, azeite e ervas aromáticas.



Fritos e praia não combinam

Tal como na sua alimentação fora do areal, procure evitar os alimentos fritos, calóricos e ricos em gorduras. A única exceção? Uma bola de Berlim (de vez em quando!). 

Agora sim, já pode preparar a sua lancheira e fazer-se à estrada, ou melhor, à toalha. Boas férias!

Veja também: