O que não comprar no regresso às aulas

A preparação do regresso à escola em setembro é sempre um período de grandes gastos para os pais. Este ano, saiba o que não comprar no regresso às aulas!

O que não comprar no regresso às aulas
Saiba gerir da melhor forma os gastos associados ao regresso às aulas

A aproximação do mês de setembro e o regresso gradual das férias fazem com que nos mais novos se comece a notar a euforia do regresso às aulas. É tempo de rever os amigos, de comprar material escolar, de conhecer colegas novos. Para quem esta altura do ano não é nada fácil é para os pais que têm um leque de despesas extra associadas à compra de livros, material escolar, entre outras coisas. No entanto, há diversas formas de poupar neste regresso à escola, principalmente se for identificado atempadamente o que não comprar no regresso às aulas.

O que não comprar no regresso às aulas: 4 dicas

1. Roupa, brinquedos e acessórios

Quando se entra, por exemplo, num hipermercado, não se é só aliciado com material escolar, mas com toda uma panóplia de coisas associadas que vão seduzir as crianças. Brinquedos, lancheiras, roupa ou acessórios são apenas algumas das categorias que estão mesmo à mão de semear e que podem fazer com que os pais caiam em tentação. Estes são mesmo exemplos do que não comprar no regresso às aulas porque vai aumentar em muito a sua conta final. Por outro lado, são bens que pode ir comprando ao longo do ano, de forma diluída.

2. Não ceda à tentação de comprar portáteis

Na lista do que não comprar no regresso às aulas estão os computadores portáteis. Esta é sempre uma altura do ano apetecível para os filhos pedirem novos computadores, mas não é, de todo, a melhor altura para os comprar. Antes do natal há sempre modelos novos a serem lançados, o que faz com que o preço dos modelos mais antigos baixe consideravelmente. Comprar portáteis em setembro é perder dinheiro.

Veja também: Material escolar – o que comprar

3. Veja o que pode aproveitar de anos anteriores

Sabemos bem que as crianças fazem sempre pressão para que, na altura de comprar material escolar, seja tudo novo. No entanto, a verdade é que se fizer um levantamento do material que tem de anos anteriores e que ainda pode ser perfeitamente usado, irá perceber que poupará muito.

4. Compre o material depois do início das aulas

Apesar de todas as campanhas que o mercado faz na altura do regresso às aulas, a verdade é que regra geral o preço do material escolar é mais elevado antes do início das aulas do que durante o ano. Tirando as coisas básicas que terá sempre de comprar, como os cadernos, lápis ou canetas, deixe algumas coisas para adquirir mais tarde, quando os preços estiverem mais acessíveis.

Veja também: