Publicidade:

O que não deve comprar em lojas de 1 euro: 14 exemplos

São lojas que oferecem grandes oportunidades de poupança, mas que nem sempre essas compras compensam. O que não deve comprar em lojas de 1 euro?

O que não deve comprar em lojas de 1 euro: 14 exemplos
Os medicamentos são ótimos exemplos

Quem é que ainda é do tempo das lojas dos 300 (escudos)? Com a entrada do euro, essas lojas passaram a ser conhecidas como lojas de 1 euro, apesar de esta não ser a conversão correta e de nem todos os artigos terem esse preço. Este é um número redondo e transmite a ideia de que tudo o que lá se vende é barato, por isso foi o valor adotado. Mas, sabia que nem sempre a aquisição compensa? Afinal, o que não deve comprar em lojas de 1 euro?

Estas lojas costumam ter verdadeiras pechinchas, é verdade. No entanto, nem tudo é um bom negócio. Alguns produtos não têm qualidade suficiente e, por vezes, acabamos por ter de comprar o mesmo artigo noutro sítio. Conclusão: gastamos ainda mais dinheiro.

O que não deve comprar em lojas de 1 euro: 14 exemplos


1. Vitaminas e medicamentos

medicamentos

Certas coisas devem ser compradas em locais especializados. Vitaminas e medicamentos são duas delas, e com a saúde não se brinca.

Se o seu médico lhe prescreveu algum tipo de medicação ou suplemento, não tenha receio de gastar mais algum dinheiro. Vá à farmácia, à ervanária ou a algum espaço que se dedique especificamente a este tipo de produtos. É mais certo que os produtos tenham a qualidade que é suposto, que estejam dentro da validade e que não o deixarão ainda mais doente.

2. Alimentos

Talvez se possa abrir a exceção para doces embalados e algumas bebidas, mas, de um modo geral, evite comprar alimentos em lojas de 1 euro, especialmente os frescos. É certo que este tipo de produtos não é tão comum nestas lojas, mas, se os encontrar, evite comprar.

3. Produtos para a pele

produtos para a pele

Se os produtos estiverem devidamente selados, talvez não representem perigo para a saúde, mas se forem embalagens que, naturalmente, não estão completamente fechadas, não arrisque – inclusive, com produtos de maquilhagem. A pele é um órgão sensível e não vale a pena correr o risco de a danificar com produtos adulterados ou de fraca qualidade.

4. Protetores solares

Nunca sabemos ao certo quanto tempo os protetores solares estiveram expostos à temperatura ambiente, que nem sempre é a indicada para conservar este tipo de produtos. Enquanto numa farmácia ou supermercado estes produtos costumam estar mais frescos e há menos probabilidade de haver deterioração, numa loja de 1 euro isso pode não acontecer.

E, mais uma vez, são produtos que não costumam estar selados, pelo que podem, facilmente, ser adulterados.

5. Produtos para bebés

produtos para bebe

Às vezes pode parecer exagerado, mas há coisas com as quais devemos mesmo ter muito cuidado – especialmente no que diz respeito aos bebés. Nestas lojas, os produtos não têm a melhor qualidade e isso poderá ser prejudicial para a criança. Não precisa de comprar os produtos topo de gama, mas escolha lojas que sejam de confiança.

6. Brinquedos

Não precisamos de ser extremistas, sejamos apenas cautelosos. Um brinquedo para uma criança de 10 anos pode não representar grande perigo. Já a compra daqueles que se dirigem a bebés e crianças pequenas, que têm a tendência de meter tudo na boca, poderá ser menos aconselhável.

Como desconhecemos a origem de muitos destes brinquedos tão baratos, também não temos como assegurar a sua qualidade. Podem conter materiais tóxicos ou, até, peças pequenas que se soltem e que podem trazer problemas graves, caso sejam ingeridas pelas crianças.

7. Facas

Muitas das coisas que se vendem nas lojas de 1 euro para a cozinha representam excelentes compras, mas as facas não são uma delas. Duvide sempre de materiais que afirmem ser de aço inoxidável, mas que sejam extremamente baratas. O mais provável é que a qualidade não corresponda e que, em pouco tempo, se veja obrigado a renovar o stock.

8. Comida para animais

comida de animais

Se esta regra vale para si, também deve valer para o seu melhor amigo. Comprar comida para o seu animal numa loja destas não oferece grandes garantias de qualidade.

9. Pilhas

Mais um exemplo de coisas que lhe podem sair bem mais caras. As pilhas que se vendem nestas lojas, geralmente de marcas de que nunca ouvimos falar, provavelmente não vão durar muito tempo. E o pior é que é possível que tenham uma qualidade tão duvidosa que podem danificar os aparelhos.

10. Bijuteria

bijuteria

É natural que nem sequer tenha muita vontade de comprar bijuteria nas lojas de 1 euro, porque muitas vezes têm um fraco acabamento e a maior parte é para crianças. Mas, às vezes, poderá encontrar alguma coisa que desperte a tentação. O problema aqui é que a bijuteria poderá não durar muito tempo. Mas, se não está à procura de alguma coisa que dure a vida toda, não fará mal comprar algumas peças.

11. Louça de plástico

Em lojas destas, o problema da louça de plástico é que a combinamos muitas vezes com o calor – seja para aquecer ou colocar lá em cima comida já quente. Quando a qualidade é pouca, o plástico pode derreter. Pior do que isso é que, com o calor, as toxinas se libertam. Mais vale optar por espaços onde confie na qualidade dos produtos usados para produzir os materiais que pretende adquirir.

12. Detergentes líquidos

Mais uma vez, duas situações comuns: exposição prolongada e produtos não selados. Os detergentes líquidos perdem a sua eficácia com o passar do tempo e, se estiverem na loja há muito tempo, podem não lavar bem.

Por outro lado, também podem ter sido abertos, terem adições e já não estarem no seu estado original.

13. Cabos de energia

Carregadores, extensões elétricas, cabos HDMI ou de outro género podem ser encontrados a bons preços em lojas específicas de equipamentos eletrónicos. Nas lojas de 1 euro não vale a pena arriscar porque a qualidade é muitas vezes duvidosa.

14. Ferramentas

Dificilmente encontra um bom kit de ferramentas numa loja de 1 euro. É bem provável que encontre tesouras mal afiadas, martelos que se partam facilmente e pregos com pouca consistência. Mais vale gastar um pouco mais e garantir que as ferramentas duram.

Agora que já sabe o que não deve comprar em lojas de 1 euro, talvez já não arrisque em determinadas poupanças.

Veja também: