O que visitar em Barcelona: 10 atrações a não perder

Arquitetura? Arte? Cultura? Gastronomia? Barcelona tem tudo isto e muito mais, sendo um destino turístico incontornável. Conheça as suas principais atrações.

O que visitar em Barcelona: 10 atrações a não perder
Barcelona tem um vasto património cultural e artístico

É uma das mais cosmopolitas e fervilhantes cidades da Europa e, arriscamo-nos a dizer, do mundo. Consequentemente, é uma das mais procuradas pelos turistas: em 2016, foram quatro milhões as pessoas que visitaram a capital da Catalunha. As razões para tanta procura são muitas e de peso, tal como poderá constatar neste roteiro sobre o que visitar em Barcelona.

Museus de prestígio, património arquitetónico de referência internacional, arte e cultura em doses generosas, boa comida e geografia privilegiada, com o mar aos pés e praias de qualidade a muito pouca distância: eis algumas das mais-valias desta cidade, cujas principais atrações enumeramos de seguida.

10 visitas obrigatórias em Barcelona

Basílica da Sagrada Família

barcelona-915071_960_720

Num roteiro sobre o que visitar em Barcelona, a Sagrada Família tinha de estar presente e num lugar de destaque, ou não fosse a atração mais visitada da cidade. Trata-se de um dos templos católicos mais famosos do mundo. A autoria do projeto é de Antoni Gaudí, o mais reconhecido arquiteto catalão de todos os tempos, cuja história de vida se confunde com a história da própria cidade. Este arquiteto faleceu prematuramente, em 1926, vítima de atropelamento e deixou a obra a que se dedicou durante mais de 40 anos por terminar.

Ainda hoje continuam os trabalhos de construção do templo, sendo esta contínua evolução uma das marcas mais fascinantes da principal atração de Barcelona. Para além da componente espiritual que pode motivar a sua visita, não deixe de subir aos pináculos para apreciar de perto o magnífico revestimento do edifício, em pequenos ladrilhos coloridos, e a privilegiada vista sobre a cidade.

 

Las Ramblas

Las-Ramblas

Esta é a rua mais conhecida de Barcelona e um passeio por aqui é tão inevitável e obrigatório como agradável e surpreendente. Liga a Praça da Catalunha ao mar e ao porto antigo da cidade. São cerca de 1200 metros de avenida, com destaque para o passeio pedonal central, bastante largo e adornado de árvores frondosas, onde não faltam quiosques, com destaque para as floristas, bancos de jardim e animação de rua permanente, como os clássicos homens-estátua e malabaristas. Nas laterais, junto às vias para os automóveis, sucedem-se lojas, serviços, cafés e restaurantes, fazendo desta zona uma das mais animadas da cidade.

 

Palau da La Música Orfeó Catalá

Palau-de-la-Musica-Catalana-Xl

Verdadeira joia da arquitetura modernista, o Palácio da Música Catalã é uma sala de espetáculos considerada Património Mundial da Humanidade pela UNESCO. Data do início do século XX e combina de forma imponente escultura, mosaico, vitral e ferro, num projeto carismático de Lluís Domènech i Montaner. Hoje continua a ser um local de fervilhante produção artística e musical, sendo palco de reputados concertos e eventos culturais. Faça uma visita guiada e deixe-se deslumbrar pela riqueza dos detalhes presentes em todo o edifício, desde o exterior ao interior, com destaque para o auditório principal, um lugar absolutamente mágico.

 

Parque Güell

park-1600409_960_720

A marca de Gaudí está impregnada na cidade e muito do que visitar em Barcelona tem ligação a este arquiteto criativo e à frente do seu tempo. Um exemplo é o Parque Güell, área de jardins e lazer situada numa colina da cidade, em tempo local de residência do empresário Eusebi Güell, para quem Gaudí desenvolveu diversas obras.

Inaugurado em 1914 após um período de construção de 14 anos, o parque é hoje considerado Património Mundial da Humanidade pela UNESCO. Está repleto de fontes, bancos de jardim, muretes, pequenos edifícios e outras estruturas arquitetónicas que espelham o estilo característico de Gaudí, incluindo a casa onde viveu parte da sua vida e que hoje é um museu sobre a vida deste artista inovador.

 

Casa Milà – La Pedrera

Antoni Gaudí destacou-se não só pelas obras de caráter público que desenhou e ajudou a edificar, mas também pelas habitações de particulares absolutamente originais que projetou. Uma das mais conhecidas é a Casa Milà, mais conhecida por La Pedrera: um prédio de apartamentos numa das principais artérias da cidade, cuja fachada ondulada é uma das imagens de marca da cidade. A visita ao topo do edifício é altamente aconselhada e, se o fizer à noite, terá o privilégio de assistir a um original evento de multimédia.

 

Museu Picasso

picasso

O talento de Pablo Picasso revelou-se desde tenra idade. Visitar este museu é mergulhar na vida deste artista incomparável e deixar-se surpreender pela técnica e beleza do seu traço, desde os desenhos na escola primária às suas obras-primas. Picasso viveu uma importante época da sua vida em Barcelona e expressou em vida ser nesta cidade que fosse instalado o museu em sua honra. Este abriu portas em 1963 no Palau Aguilar, um edifício cuja origem data do século XIII, em pleno Bairro Gótico.

 

Mercado La Boqueria

market-588334_960_720

E porque nem só de monumentos e museus vive um verdadeiro turista, nada como fazer uma pausa no movimentado, aromático e colorido mercado La Boqueria. Artigos frescos de agricultores locais, produtos gourmet, bancas vistosas e uma área de restaurantes fazem as delícias de locais e visitantes. Um espaço a desfrutar com todos os sentidos. Não podia ter localização mais central: fica na Ramblas, num edifício pleno de história.

 

Montejuïc

barcelona-views

A colina de Montejuïc, ligeiramente afastada do centro, permite-lhe obter uma panorâmica sublime da cidade, de onde é visível o traçado urbanístico da cidade, com destaque para o ‘Eixample’ – a área central da cidade desenhada com rigor matemático por Ildefonso Cerdá no século XIX.

Para uma experiência ainda mais intensa, viaje de teleférico. Nesta zona verdejante da cidade, que ganhou vida com os Jogos Olímpicos de 1992, estão ainda instalados vários museus interessantes, como é o caso da Fundação Miró e o Museu Nacional de Arte da Catalunha. Não deixe também de reparar na torre de telecomunicações desenhada por Santiago Calatrava.

 

Fundação Joan Miró

Severdigheter-Barcelona-Miro-Museet

Já que está em Montejuïc, não deixe de visitar a Fundação Miró. O artista faleceu com cem anos de idade em Palma de Maiorca, mas foi em Barcelona que nasceu, cresceu e viveu grande parte da sua vida. No edifício da fundação que ele próprio criou, irá contactar de perto com o trabalho de um dos artistas contemporâneos mais influentes de sempre.

Pintura, gravura, ilustração, escultura, cerâmica: foram várias as técnicas dominadas por Miró, que usou com mestria para dar forma às suas ideias surrealistas cheias de cor. Aberto desde 1975, este espaço organiza regularmente exposições de outros artistas, funcionando como um centro de arte de vanguarda.

 

Camp Nou

football-stadium-344211_960_7201

Ok, compreendemos que queira substituir esta atração por outra (e não faltam pontos de interesse na cidade), caso o seu clube espanhol de eleição não seja o Barça. Em todo o caso, nesta lista sobre o que visitar em Barcelona, não podíamos deixar de fora este ex-libris.

O Camp Nou – em português ‘Campo Novo’ – foi inaugurado em 1957, mas tem sofrido diversas remodelações desde então. É considerado um “Estádio 5 estrelas” pela União das Federações Europeias de Futebol, conseguindo sentar quase cem mil pessoas. Se optar pela visita guiada vai poder saber este e outros detalhes sobre este espaço mítico, conhecer a área dedicada a Leonel Messi, apreciar o museu, e – não menos importante – experimentar a sensação de entrar pelo túnel no relvado.

Fique a dormir em Barcelona ao melhor preço! Ver hotéis >>

Veja também: