O que visitar em Moscovo: o top dos museus e atrações turísticas

Porque há um leque variado de atrações que tem que visitar em Moscovo, siga à risca o nosso artigo e comece já a preparar a sua viagem!

O que visitar em Moscovo: o top dos museus e atrações turísticas
Conheça os locais essenciais que deve visitar na capital russa

Saiba o que visitar em Moscovo: dos museus de arte antiga e contemporânea passando pelas catedrais, teatros e até as opulentas estações de metro, esta é uma cidade cada vez mais aberta ao turismo e que promete encher as vistas de quem a visita. Confira as atrações que não pode perder.


As nossas sugestões sobre o que visitar em Moscovo


Galerias Tretyakov

É a principal galeria de arte de Moscovo, reunindo uma coleção de mais de 17 mil obras desde o século XI até hoje, espalhadas por dois edifícios. A passagem pelas Galerias Tretyakov é obrigatória para os amantes de arte, uma vez que se trata do local com o maior número de obras de pintura russa, entre as quais “Santa Trindade”, de Andrey Rublyov, “A Desconhecida”, de Kramskoy ou “Boyarina Morozova”, de Vasily Surikov. O bilhete custa 400 rublos (cerca de 5,5€) e é gratuito para menores de 18 anos. 
 


Complexo Pushkin de Belas Artes

pushkin

Constituído por seis edifícios, o Complexo Pushkin de Belas Artes é o maior museu de Moscovo, e é detentor da maior coleção de arte da Rússia. São cerca de 700 mil obras de arte de diferentes épocas, do Egito Antigo e Grécia até ao início do século XXI, com destaque para a coleção de arte francesa do século XIX e XX. Imprescindível na lista de coisas que tem que visitar em Moscovo se é um amante de arte. A entrada para adulto custa 300 rublos (4€) e 150 rublos para estudantes e seniores (2€).
 


Catedral de São Basílio

A Catedral de São Basílio é uma das maiores atrações de Moscovo. Em plena Praça Vermelha, esta Catedral da igreja ortodoxa russa difere da maioria dos templos religiosos a que estamos habituados, parecendo mais um parque de diversões do que, propriamente, uma catedral. É de uma beleza exuberante, com as suas nove cúpulas azuis, brancas, verdes, amarelas, vermelhas e douradas. Compre o bilhete por 350 rublos (cerca de 4,70€) para visitar o seu interior.
 


Kremlin

kremlin

O Kremlin é uma das atrações incluída na Lista do Património Mundial da UNESCO e um dos maiores símbolos da vida política russa, servindo, ainda hoje, como residência oficial do Presidente. Mas, é também um ponto de visita obrigatória para os amantes de arte, arquitetura e história do país. É um verdadeiro complexo, constituído por palácios, galerias, catedrais e museus com peças que contam a história do país, como os tesouros dos czares, os coches dourados e os ovos Fabergé. As entradas ficam entre os 250 (cerca de 4€) e os 700 rublos (cerca de 10€), e os menores de 16 têm entrada gratuita.
 


Metro de Moscovo

Parece inacreditável, mas é verdade: o Metro é uma das atrações que tem que visitar em Moscovo. Mais do que um mero meio de transporte, o metro, inaugurado em 1935, foi a forma de Lenine homenagear os trabalhadores que nele se deslocavam e, por isso, as suas estações são autênticas obras de arte. 

As estações Ploshchad Revolyutsii, Kievskaya ou Mayakovskaya são algumas das mais visitadas do Metro de Moscovo, também conhecido como Palácio Subterrâneo. Mas, aquilo que lhe aconselhamos é que se aventure e parta à descoberta. São 200 estações distribuídas por 12 linhas e mais de 300 quilómetros (no total, a viagem demora cerca de quatro horas). Caso não disponha de assim tanto tempo, não se preocupe: enquanto vai conhecendo a cidade, escolha o metro como seu meio de transporte de eleição e desloque-se por Moscovo enquanto vê arte ao mesmo tempo. 

Um conselho: consulte um mapa da rede, visto que ela é bastante complexa, e veja também algumas dicas para usar o Metro de Moscovo. O valor mínimo de uma viagem é de 30 rublos (cerca de 0,50€).
 


Teatro Bolshoi

bolshoi

Há muito que visitar em Moscovo, mas não se esqueça de incluir no seu roteiro o Teatro Bolshoi, a casa do mais afamado corpo de ballet do mundo. Pode assistir a algum espetáculo de ópera ou ballet, ou então fazer apenas a visita ao espaço. Existem excursões por 1300 rublos (cerca de 17,50€) limitadas a 20 pessoas, três vezes por semana, mas atenção – esta temporada encerrou a 25 julho e as atividades serão retomadas apenas a 10 de setembro. Mais informação sobre bilhetes aqui



Museu Judaico e Centro de Tolerância

De portas abertas desde 2012, o Museu Judaico e Centro de Tolerância de Moscovo nasceu num antigo terminal de autocarros com cerca de 8500 metros quadrados. Tem uma exposição permanente dedicada à história e cultura judaica e espaço também para várias exposições temporárias. É um dos museus mais modernos de Moscovo, servindo-se da tecnologia para criar uma maior interatividade com os visitantes. Consulte a tabela de preços aqui.
 


Museu Garage 

garage

Museu Garage foi o primeiro espaço dedicado à arte contemporânea de Moscovo. Existe desde 2008 e nasceu com o objetivo abrir a cidade a novos projetos e à modernidade. Foi projetado pelo arquiteto holandês Rem Koolhaas, que transformou um restaurante soviético do fim da década de 60 num espaço que pretende receber exposições e eventos públicos.

As entradas para adulto custam 400 rublos (cerca de 5,50€), 200 rublos para estudantes (cerca de 2,70€), 100 rublos para crianças dos 11 aos 17 (1,35€) e são gratuitas para os menores de 10 anos.

Veja também: