O que visitar em Nápoles: as 7 melhores atrações e museus

A terceira maior cidade italiana está cheia de encantos para descobrir. Saiba o que visitar em Nápoles com a ajuda das nossas dicas. 

O que visitar em Nápoles: as 7 melhores atrações e museus
Uma cidade imperdível para os amantes de história e arte

Menos procurada por turistas em relação a outras cidades italianas, a cidade de Nápoles não é, no entanto, desprovida de interesse. Pelo contrário: a terceira maior cidade de Itália tem encantos para os amantes de história, arte e, claro, gastronomia. Se não sabe o que visitar em Nápoles, consulte a nossa lista das atrações que não pode perder na cidade.


História e arte em 8 atrações para visitar em Nápoles


Cappella Sansevero

capella

Construída em 1590, a Capella Sansevero servia originalmente de capela fúnebre para a família Di Sangro. No entanto, em 1749, o príncipe Raimondo di Sangro decidiu contratar escultores para decorá-la, para gáudio dos apreciadores de arte que hoje a percorrem e que a consideram uma das principais atrações a visitar em Nápoles.

Impressionante pelo seu realismo, a escultura do Chisto Velato de Giuseppe Sammartino é a que atrai mais olhares, mas não deixe de apreciar Disinganno e Macchine anatomiche, outros destaques entre as obras presentes. A entrada custa 6€, sendo gratuita para as crianças com menos de 9 anos.
 


Museo Archeologico Nazionale

Foi em 1777 que o Rei Ferdinando I decidiu reunir a sua coleção de artefactos antigos no seu palácio, que se viria a tornar o Museo Archeologico Nazionale. Ao longo dos anos, foram sendo acrescentadas relíquias das cidades de Pompeia, Estábia e Herculano, fazendo deste um dos melhores museus arqueológicos no mundo. 

O piso da cave é dedicado aos artefactos egípcios, enquanto com o piso de entrada reúne a coleção da família de aristocratas Farnese. No primeiro piso ficam os artefactos vindos de Pompeia e de outras cidades italianas, e no último andar o destaque vai para as relíquias funerárias da Idade do Ferro. A visita ao museu custa 6,50€ e é gratuita para os menores de 18 e maiores de 65.



Catedral de Nápoles (Duomo)

duomo

Datada do século IV, aquando da fundação da Basílica de Santa Restituta, a Catedral de Nápoles é uma das principais atrações que tem que visitar em Nápoles. O edifício original foi sofrendo alterações ao longo de séculos – no final do século V foi construída a Catedral de Santa Estefânia, que anexou, já no século XIII, a Basílica de Santa Restituta.

Mas o que mais impressiona na Catedral de Nápoles é, sem dúvida, a sua fachada neo-Gótica e os detalhes no seu interior, dos mosaicos do século IV aos frescos na Capela do Tesouro de San Genaro. A entrada para a igreja é gratuita, mas se quiser visitar o Museo del Tesoro fica por 5,50€.



Napoli Sotterranea 

É para muitos difícil de imaginar que a 40 metros debaixo do solo que sustenta o centro histórico de Nápoles (Património da UNESCO) se encontra um mundo diferente e pouco explorado, onde nasceu, de facto a cidade. Visitar a Napoli Sotterranea é viajar ao passado, à época em que foi fundada pelos gregos a cidade de Neopolis. Existem tours guiadas pelo aqueduto Greco-Romano, as ruínas do Teatro Romano e a Summa Cavea. Bilhetes a partir de 9,30€.
 


Teatro San Carlo

san carlo

O Teatro San Carlo é a maior e mais antiga ópera em todo o mundo. Depois de ter sido destruído por um incêndio em 1816, foi reconstruído por Antonio Niccolini, que lhe devolveu uma opulência e requinte únicos.

Este é um espaço imperdível para visitar em Nápoles, mesmo que não assista a nenhuma ópera ou espetáculo de ballet. Pode fazer uma visita guiada para melhor apreciar a beleza do espaço, e, no edifício contíguo pode visitar o Museu de Multimédia Memus. A visita guiada custa 6€ e os espetáculos custam entre 20€ e 250€.



Museo d'Arte Contemporanea Donna Regina Napoli (MADRe)

Desengane-se se acha que só pode apreciar arte antiga em Nápoles. Até 2005 não existia nenhum espaço dedicado a arte contemporânea, mas a abertura do Museo d’Arte Contemporanea Donna Regina Napoli (MADRe) veio colmatar essa falha. O edifício original foi reabilitado pelo “nosso” arquiteto Álvaro Siza Vieira, que criou uma galeria principal no rés-do-chão e três andares com salas mais pequenas. 

Se é fã de arte contemporânea, vai adorar as obras de Jeff Koons, Richard Serra, Anish Kapoor e Rebecca Horn, entre outras. Os três pisos superiores são dedicados às exposições temporárias, e existe um bar e restaurante se quiser petiscar alguma coisa. O terraço, no topo do edifício, tem ótimas vistas sobre a cidade. A entrada custa 7€ e é gratuita às segundas-feiras. 
 


Estação de Metro de Toledo

toledo

Pode não ser uma das atrações mais óbvias para visitar em Nápoles, mas a estação de Metro de Toledo, na Linha 1, junto à Via Toledo (uma das principais ruas de comércio da cidade), vai definitivamente surpreendê-lo. 

A estação tem 50 metros de profundidade e tem como tema a água e luz. O trabalho de Robert Wilson, “Light Pannels”, que ilumina o corredor da estação, é um dos pontos altos. Apesar de esta ser a estação mais visitada na cidade – a CNN considerou-a, em 2014, a estação de metro mais impressionante da Europa – ela está integrada na rede Metro Art Stations, com várias outras estações distribuídas pela rede e que reúnem mais de 180 obras de arte de 90 artistas internacionais e também arquitetos locais. 

Veja também: