O voluntariado é para todos?

Será que posso levar a família? Será que tenho idade? Será que… Sim! Querer ajudar não tem idade, sexo, religião ou condição. 

O voluntariado é para todos?
Uma pergunta que nem sempre tem consenso na resposta

Fazer uma viagem que tenha voluntariado é uma experiência muito divertida e gratificante, que pode ser feita á medida de cada um.
Damos o exemplo de alguns viajantes voluntarios que já passaram este ano pela Impactrip.


4 bons exemplos de que o voluntariado é para todos

Já pensou trazer os seus filhos numa viagem em que vão fazer voluntariado? A mãe da Carmen pensou e trouxe os três filhos e uma sobrinha. Vieram dos Estados Unidos e para além de darem fantásticos passeios por Lisboa, Cascais e Sintra, tiveram a oportunidade de passar várias horas com crianças carenciadas.

Na altura, a instituição onde estiveram estava a preparar a festa de final de ano letivo e a família pôde ajudar em todo o processo desde a conceção à decoração da festa. A Carmen aproveitou a maior parte do tempo para brincar com as outras crianças, dando a conhecer brincadeiras diferentes que costuma fazer com as suas amigas.

Esta interação permitiu a crianças carenciadas terem uma experiência diferente e à instituição ter uma ajuda precisa na concretização deste evento que tanto alegra as crianças. A Carmen, com apenas seis anos e os seus irmãos com 15 e 16, tiveram uma experiência que de certo não vão esquecer tão cedo e que lhes proporcionou umas férias diferentes e muito divertidas.
 
A Ana e o José casaram este ano. Como todos os recém casados não podiam dispensar a lua de mel. Mas ao contrário da maioria a Ana e o José não foram para uma praia paradisíaca no meio do oceano, decidiram fazer voluntariado.

Esta experiencia foi sem dúvida muito mais inesquecivel do que a normal estadia num resort de luxo. O casal ficou alojado num hostel social com uma vista fantástica para o azul mar da praia de S. Pedro do Estoril e a curtas distâncias de Cascais, Sintra e Lisboa, onde aproveitaram para passear, namorar e conhecer a beleza daqueles locais.

Para além dos fantásticos momentos e divertidas histórias que têm para contar, ainda ajudaram uma instituição de combate ao desperdício alimentar. Durante três horas de cada dia, ajudavam a selecionar e embalar refeições e complementos alimentares para entregar a familias carenciadas. Sem dúvida que esta lua de mel não podia ter sido mais perfeita, diferente e inesquecivel.  
 
A Maria veio da Escócia para mudar vidas. Esta viajante voluntária de 75 anos decidiu conhecer o Porto de maneira diferente. Passeou de tuk.tuk ecológico por ruas estreitas e pouco conhecidas pelos turistas, provou os melhores pratos em tasquinhas de bairro e ajudou crianças autistas ensinando-lhes Yoga.

Veio sozinha mas regressou a casa cheia de novos amigos e de coração cheio.
 
O John veio da Flórida com um grupo de amigos para participar num fantástico programa, a preservação do Lobo Ibérico. Neste programa os viajantes voluntarios, para além de interagirem com os lobos, têm como missão preserver o seu habitat dando condições para que vivam bem e em segurança.

Este trabalho é muito físico mas não foi isso que desmotivou John que tem uma pequena condição física, nanismo. Tal como os seus amigos, participou na maioria das atividades dando um contributo precioso para este centro, mostrando que não há barreiras quando se quer ajudar.

2016 tem sido um ano repleto de surpresas no que respeita aos viajantes que têm a vontade desmedida de visitar Portugal como um local e ainda dar o seu contributo para melhorias sociais e ambientais no nosso país.

Veja também:

ImpacTrip ImpacTrip

A ImpacTrip é um operador turístico que promove o Turismo Solidário em Portugal. Este é um conceito inovador no nosso País que alia o melhor do turismo local com o voluntariado social e ambiental para criar experiências mais marcantes e envolventes para os viajantes. A nossa missão é combater as desigualdades sociais através do turismo e fazer com que os Portugueses REdescubram Portugal.

Também lhe pode interessar: