Publicidade:

Obrigado ou obrigada: qual a forma correta de agradecer

Existem muitas dúvidas relativamente ao uso de obrigado ou obrigada e há pessoas que continuam a usar mal este adjetivo. Confira as regras.

Obrigado ou obrigada: qual a forma correta de agradecer
Conheça as regras subjacentes ao uso desta palavra

Saber dizer obrigado ou obrigada pode ser um problema para muitos. Na verdade, a concordância nominal do adjetivo “obrigado” pode levar a diversas dúvidas e muitos continuam a usar este adjetivo de forma errada, não sabendo fazer a distinção do seu uso. Há, pois, regras que deve aprender para usar esta expressão na sua forma correta. Conheça-as de seguida.

Dizer obrigado ou obrigada?


obrigado ou obrigada Fonte: Unsplash/alexisrbrown

1. O que diz a regra de concordância nominal?

Esta regra afirma que sempre que a palavra “obrigado” se refere a um agradecimento, deve concordar com o género do emissor, ou seja, da pessoa que está a agradecer. Analisemos o seguinte exemplo:

A Joana e o Luís gostam muito da sua vizinha, Teresa, que os ajuda sempre com os trabalhos de casa. Como havia um problema que nem um nem outro conseguiam resolver, pediram ajuda à Teresa. No final, cada um deles agradeceu:

Obrigada! – disse a Joana.
Obrigado! – disse o Luís.

Como podemos observar, a Joana usou “obrigada”, porque ela é uma rapariga, e o Luís usou “obrigado”, porque é um rapaz. Ou seja, o que conta é o género de quem está a agradecer e não a quem estamos a agradecer.

2. Erro frequente

Há muitas pessoas que pensam que quando estamos a agradecer a uma mulher, devemos dizer “obrigada”, e quando agradecemos a um homem devemos dizer “obrigado”, independentemente do nosso género. No entanto, essa ideia está efetivamente errada.

Na verdade, como referido anteriormente, quem define a concordância do adjetivo é o género de quem agradece. Então, as mulheres/ meninas agradecem com “obrigada”, ao passo que os homens/meninos agradecem com “obrigado”.

3. Há alguma exceção?

Existe uma situação em que “obrigado” não deve ser flexionado: quando é usado como classe gramatical de nome. Nesse caso específico, deve usar-se sempre no masculino insular, independentemente do género de quem está a falar. Observe o exemplo.

Imaginemos uma mulher teve um acidente e foi salva por uma equipa de médicos. Ao agradecer, ela afirmou:

O meu muito obrigado a toda a equipa médica que tanto me ajudou e que me salvou!

Agora que já acompanhou estas regras simples de aplicar, não tem mais desculpas para errar no uso de obrigado ou obrigada. Leia e releia estas regras que lhe deixamos e agradeça sempre de forma correta. Saber falar bem a língua portuguesa é mesmo essencial em qualquer contexto.

Veja também:

Catarina Mesquita Catarina Mesquita

Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses e Ingleses, Pós-Graduada em Linguística Portuguesa e Mestre em Estudos Portugueses Multidisciplinares, possui experiência de mais de quinze anos ao serviço da educação, da tradução e da escrita.