Onde investir aos 30 anos

Tem 30 anos e não sabe onde investir? Se quer investir com sucesso deverá investir tendo em conta a sua idade e o seu perfil de risco. Conheça a regra de ouro dos investimentos

Onde investir aos 30 anos
O risco do seu investimento deve ser de acordo com a sua idade.

Os investimentos continuam a fazer manchetes nos jornais e nas televisões. Os mercados financeiros continuam a valorizar e a atrair cada vez mais pessoas interessadas em ganhar dinheiro. Infelizmente, os momentos de euforia são momentos de maior risco e são momentos que levam as pessoas a investir com menor prudência e sem respeitar as regras mais importantes.

Uma das grandes regras dos investimentos consistem na adequação do investimento à nossa ideia e ao nosso horizonte temporal de investimento. Ou seja, perceber quanto tempo terei para rentabilizar o meu dinheiro, sendo certo que quanto maior o tempo disponível maior o risco que posso correr. Inversamente, quanto mais cedo precisar do meu dinheiro, menor deverá ser o risco da minha carteira.


TOME NOTA:
Quer investir e ganhar muito dinheiro? Se é mais novo tem de investir com mais risco. À medida que vai envelhecendo deverá reduzir o risco da sua carteira.

Uma regra de ouro

Se quiser definir o nível de risco da sua carteira de investimento para um horizonte de tempo alargado (mais de 5 anos), poderá seguir uma regra muito popular, conhecida como a regra dos 100. Na prática, esta regra diz-nos a percentagem da nossa carteira que deve estar investida em acções e a percentagem que devemos investir em obrigações e outros produtos menos arriscados. Esta regra será:
Percentagem em acções = 100 — idade actual

Assim, se tiver 30 anos, diz-nos a regra de ouro do investimento que deverá investir 70% da sua carteira em acções e 30% em ativos com menos risco. Dentro de 10 anos essa percentagem será de 60%-40%. E assim sucessivamente. O objetivo é simples. Se mantiver o seu dinheiro investido durante vários anos o seu retorno tenderá a ser muito mais elevados se investir em produtos mais arriscados. Já viu a diferença de retorno em 20 anos de dois investimentos com diferencial de retorno de 1.5% ao ano? É gigantesca, acredite.

De notar, contudo, que esta é uma regra genérica e que deverá ser adaptada ao seu caso concreto e ao seu perfil de risco. Para um investidor português, poderá parecer demasiado risco uma vez que estamos habituados a investir o nosso dinheiro em certificados de aforro e em depósitos a prazo... se não se sentir confortável com o risco e se fizer esta alocação, o mais provável será abandonar esta regra à primeira contrariedade.


Diversifique o seu risco

Tendo definido a percentagem de investimento afeto aos diferentes ativos, é altura de diversificar o seu risco dentro de cada um desses ativos. Se tem 30 anos, deverá investir 70% do seu dinheiro em acções. Contudo, deverá distribuir o seu dinheiro por diferentes ativos. Por exemplo:

  • Acções nacionais — Investir em empresas que conhece, na sua moeda local.
  • Acções europeias — Um mercado mais próximo mas com níveis de retorno distintos (em 2014 o retorno dos índices europeus teve um diferencial para o retorno do índice português em alguns casos mais de 30%);
  • Ações mundiais — Neste bolo estamos a incluir os EUA e outros mercados emergentes.

Sugerimos sempre que procure investir com recurso a fundos de investimento colectivo. Isto porque o investimento direto em acções implica centralizar os seus riscos num número muito reduzido de empresas, o que acaba por aumentar o seu risco de forma desnecessária. Adicionalmente, ao entregar a gestão do seu dinheiro a um gestor profissional irá poder investir de uma forma mais despreocupada pois não precisa de acompanhar os mercados todos os dias.


Outra regra de ouro

Uma última regra de ouro quando falamos de investimentos. Crie o hábito de investir periodicamente. Não só irá criar hábitos de poupança saudáveis como está também a reduzir o seu risco. Imagine que decide investir todas as suas poupanças num dia em que o mercado atingiu o máximo... agora, imagine que investe em vários momentos do tempo. Onde será mais provável acertar no momento de entrada?


Veja também: