Onde investir em 2015?

Investir em 2015 pode trazer-lhe algumas alegrias. Contudo, será de prever bastante volatilidade, pelo que deve ter cautela. Vejas as nossas ideias de investimento e formule a sua estratégia

Onde investir em 2015?
Os mercados estão em máximos... saiba como rentabilizar o seu dinheiro neste cenário

O ano 2014 foi um ano muito intenso nos mercados financeiros. Apesar de toda a turbulência e volatilidade, o certo é que existiram vários investimentos muito lucrativos. Foi possível ganhar muito dinheiro a investir em dívida pública portuguesa (com alguns ativos a valorizar mais de 22%, numa classe que costuma ser tida como conservadora!). O mercado accionista norte-americano atingiu os valores máximos de sempre e alguns mercados emergentes também valorizaram acima de 30%.

Neste cenário, resta debater onde investir em 2015. Será que os mercados irão continuar a valorizar? Ou será que a crise na Grécia, o abrandamento da economia na Europa ou os conflitos envolvendo a Rússia irão trazer os investimentos para baixo?

Antes de começarmos, importa que considere que as ideias que aqui apresentamos não representam qualquer recomendação de investimento mas antes pontos de reflexão.


Invista periodicamente e diversifique:

Uma primeira ideia para os seus investimentos em 2015 passa por investir com regularidade. Não compre tudo de uma só vez. Vá investindo aos poucos ao longo do ano, garantindo assim que não compra apenas em alta.

Uma segunda ideia passa por diversificar os seus riscos por diferentes ativos pois com toda a certeza existirão investimentos que valorizam enquanto outros desvalorizam.


Invista para o longo prazo:

No E-konomista temos falado com alguma recorrência da necessidade de investir para o longo prazo. Esta lógica de investimento assume-se como mais importante se considerarmos momentos de grande volatilidade como os que se esperam em 2015. Se estiver a investir para ganhar dinheiro rápido provavelmente deverá ter uma má experiência.


Escolha os produtos de aforro do Estado:

Os produtos de aforro do Estado — certificados de aforro para o curto prazo e certificados de tesouro poupança mais para o médio prazo — são os melhores produtos de poupança sem risco na atualidade. Não perca o seu tempo com depósitos a prazo pois estará a deixar de ganhar muito dinheiro e não vá atrás dos depósitos promocionais dos bancos que tipicamente são apenas e só meros estratagemas de marketing.


Esqueça as obrigações HighYield:

As obrigações de alto rendimento estão caras e têm associada uma taxa de juro inferior aos produtos de aforro do Estado. Tipicamente, as Yields destes produtos costumam rondar os 7%-8% mas com a valorização do mercado rondam os 4%. Para quê assumir riscos se consegue retorno noutros ativos que têm menos risco?


Investidores estão à procura de rendimento:

A euforia do mercado e a intervenção que se espera do Banco Central Europeu estão a empurrar os investidores a tomar riscos. Depois da valorização de muitos ativos, começa a haver cada vez menos espaço para valorizações (podemos até falar da criação de algumas bolhas de mercado). Assim, os investidores estão a comprar acções. É importante considerar que existem boas oportunidades e que as empresas estão com boas margens de lucro. No entanto, os riscos são agora maiores pelo que deverá privilegiar investimentos em empresas com valor (que estão sobrevalorizadas) e com bons níveis de dividendos. Nunca será demais alertar que deve investir com recurso a produtos de investimento colectivo, sendo de privilegiar os PPR ou outros produtos com maior eficiência fiscal.


O Dólar está com boas perspectivas:

A economia dos EUA está a recuperar, tendo crescido ao valor mais alto dos últimos anos. Por outro lado, a crise na Europa parece não ter sido dissipada, o que obrigará o BCE a novas medidas. Tudo conjugado tem levado o euro a desvalorizar face ao dólar dos EUA, facto que deverá continuar a materializar-se em 2015. Um alerta: não utilize o câmbio para especular. Invista em moeda para diversificar os seus riscos e para obter algum rendimento adicional. E, por que não, investir em fundos de acções cotados em dólares?

Apenas algumas ideias para reflectir. O mundo dos investimentos é um mundo extraordinário e antecipa muitos acontecimentos. Aprende-se muito mas exige que não se brinque e que siga regras claras. Partilhe connosco as suas estratégias para o sucesso no mundo dos investimentos.


Veja também: