Dicas para organizar o casamento perfeito

Organizar um casamento é das coisas mais divertidas e excitantes que há! Mas também ser muito confuso se não organizar com algum rigor e antecedência.

Dicas para organizar o casamento perfeito
17 dicas para um dia sem sobressaltos.

Organizar um casamento parece um bicho de sete cabeças mas não é. O truque é muito simples: fazer uma lista. Feita a lista, é importante que não se esqueça de quando é que tem que fazer o quê. Use uma agenda física ou digital, como preferir, e registe tudo o que tem que fazer, nas datas certas. Quanto mais cedo tratarem das coisas, menos stressados vão estar às portas do casamento. Mas uma coisa garantimos: assim que sair de casa para a cerimónia, as borboletas vão começar a dançar na sua barriga mas siga em frente. É o primeiro dia do resto das vossas vidas.
 

Como organizar um casamento passo a passo

 
1. O ideal é começar a planear com cerca de um ano ou seis meses de antecedência. Mas também é possível organizar tudo em apenas um mês. Pode é ter que fazer algumas cedências, porque os espaços para casamentos são muito concorridos. A não ser, claro, que case fora da época alta (há mais oferta e melhores preços!)
 
2. Antes de pensar nas flores, nos padrinhos e no número de convidados, é preciso definir um orçamento. O orçamento é a sua bússola, deve segui-lo com rigor para que não se perca pelo caminho.
 
3. A seguir, é tempo de decidir que tipo de casamento pretendem. Civil ou religioso? Íntimo ou alargado? Tradicional ou arrojado? Isto vai marcar o tema do casamento. E quando falamos de tema, queremos dizer o tipo de cerimónia ou de festa.
 
4. O próximo passo é fazer a lista de convidados. Sabemos que pode ser difícil agradar a gregos e a troianos mas lembrem-se que este é o vosso dia. Devem ter convosco as vossas pessoas, as testemunhas do vosso amor, aqueles que vos fazem sentir bem.
 
5. Com uma ideia do número de convidados, comece a procurar espaços para festa (12 ou 6 meses antes). Normalmente é mais difícil conseguir uma data disponível nas quintas ou restaurantes do que na Igreja ou Conservatórias, mas convém não descuidar estas.
 
6. Sugerimos que escolham um sítio relativamente perto de casa para que não percam tempo na viagem e, especialmente, para que termina a noite, os convidados não tenham ainda uma longa viagem pela frente.
 
7. Tão cedo quando possível, normalmente 12 a 6 meses antes, escolha o serviço de fotografia e vídeo. São tão, ou mais, concorridos do que os espaço para a festa. E, vá por nós, um bom profissional faz toda a diferença. O que fica deste dia são as fotografias e o vídeo. A seguir ao catering, é onde recomendamos que invista mais.
 
8. Seis meses antes, o mais tardar, a noiva tem que tratar do vestido de noiva e sapatos. Pode também marcar já maquilhagem, cabeleireiro, quaisquer tratamentos de beleza e o bouquet. Parece precipitado mas, se pretende um profissional específico, não corra riscos, sobre pena de perder a vez.
 
9. Também é tempo de tratar das alianças, informar as empresas de cada um da novidade e começar a organizar a lua de mel, nas músicas para a cerimónia e copo de água.
 
10. Agora que já passaram a barreira dos seis meses, convidem os padrinhos e tratem do processo do casamento civil e religioso, se for o caso. É tempo do noivo tratar do seu fato, sapatos e acessórios.
 
11. Está na hora de preparar os convites de casamento. Não é obrigatório mas, se possível, procurem manter uma coerência entre convites, menus e decoração. Assim, adjudiquem o trabalho gráfico a apenas uma pessoa. O resultado final é muito mais bonito. 
 
12. Recomendamos, veemente, que façam lista de casamento. Se têm esperança de receber dinheiro, esqueçam! As pessoas não adivinham os vossos pensamentos. Façam uma lista de casamento! Não é preciso entrar em loucuras e escolher copos de cristal ou pratos com fio de ouro. Sejam práticos. Coloquem apenas o que precisam e que seja acessível a todos os bolsos. Se possível, coloquem os dados da loja no convite.
 
13. Três meses antes, entreguem os convites. Se puderem fazer isto a dois e pessoalmente, tanto melhor. Especialmente se há convidados que não conhecem um dos noivos. Vão por nós, as pessoas ficam felizes com estes cuidados e o que custa fazer os outros felizes?
 
14. Se vai casar na Igreja, nesta altura contacte a florista para tratar da decoração dos altares. Ou faça você mesmo. Há tantas coisas diferentes que pode fazer! Especialmente se procura organizar um a casamento barato.
 
TOME NOTA:
Se quer receber mais notícias gratuitas como esta, basta registar-se no E-Konomista. Toda a informação sobre poupança actualizada ao minuto.
15. No último mês, definam o protocolo da cerimónia. O que é que acontece, quando, quem é que é responsável pelo quê e todos os detalhes bem definidos. Entregue cópias aos responsáveis pelo espaço, decoradores, fotógrafos e espere que tudo seja cumprido. É boa ideia incumbir os padrinhos deste controlo.
 
16. Por muito rigoroso que seja a organizar o casamento, há sempre algo que vai fugir ao seu controlo. A lista de convidados é o melhor exemplo. É certo que vai subir e descer até quase à hora da cerimónia. É certo. Por isso, basta definir as mesas nos últimos quinze dias. 
 
17. Por fim, deixamos algumas páginas onde podem encontrar inspiração e os melhores fornecedores para o este dia especial: ZankYouSimplesmente Branco, Style Me Pretty ou A Minha Filha vai Casar.
 
Veja também: