AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Otimizar a procura de emprego em 4 passos

Além de apostar num bom CV e carta de apresentação deve também apostar em bons métodos de procura de emprego. Veja como otimizar a procura de emprego em apenas quatro passos. 

Otimizar a procura de emprego em 4 passos
Obter melhores resultados na sua busca pelo próximo emprego depende do grau de otimização que conferir às suas candidaturas.

Se está à procura de emprego é normal que centre as suas atenções no seu Curriculum Vitae (CV) e carta de apresentação. Mas saiba que pode estar a pôr em causa o sucesso da sua busca. Sim, é certo que um bom CV e uma carta de apresentação irrepreensível são fundamentais, no entanto, para garantir os melhores resultados deve melhorar também os seus métodos de procura e candidatura. Confuso? Já vai perceber. Basta dar uma olhadela nas nossas dicas para otimizar a sua procura de emprego.


4 Dicas de sucesso

Muito se fala em otimizar o CV e melhorar a carta de apresentação, por exemplo. Mas uma candidatura de emprego envolve muito mais do que isso. E se quer garantir que é bem-sucedido talvez deva repensar algumas questões.


1. Examine o seu CV no máximo em 15 segundos

Ou seja, depois de personalizar o CV à medida de cada oferta, tente analisá-lo no mesmo tempo que demoraria aos seus recrutadores. Aqui as opiniões dividem-se. Há quem diga que são seis e quem diga que são 15 segundos o tempo que os recrutadores demoram a analisar um CV. A ideia é que nessa curta janela temporal seja capaz de identificar – de forma clara e imediata – a informação que interessa aos recrutadores. Caso não consiga, está na hora de o rever e melhorar o seu CV.


Quer saber mais?
Receba as nossas melhores dicas no seu e-mail. Registe-se no E-Konomista. Diariamente, levamos até si a informação de emprego mais relevante.

2. Construa a sua marca

Se quer chamar a atenção dos recrutadores têm que apostar no seu branding ou marca pessoal. Independentemente do que lhe queira chamar o que importa é que foque as suas atenções na imagem profissional que projeta para o mercado de trabalho e (essencialmente) para os seus recrutadores.


3. Reforce a sua presença online

O mundo é uma aldeia global e, graças à internet, qualquer recrutador pode em poucos segundos reunir uma série de informações ou conectar-se com os seus potenciais candidatos ou colaboradores. Portanto, não descure a sua presença nas redes sociais e (mais importante) use-as para reforçar a sua marca pessoal para se destacar dos seus “adversários”. Reveja todos os seus perfis online (particularmente o LinkedIn, por ser uma rede social de cariz profissional) e trate de os aperfeiçoar.


4. Foque os seus esforços

Não se limite a candidatar-se a ofertas de emprego que encontrou em sites de emprego. Pode também organizar uma lista de empresas nas quais gostaria de trabalhar e envie uma candidatura espontânea. Mas há mais. Ligue-se a essas empresas no LinkedIn (páginas, grupos e conversas), esteja atento a todas as oportunidades que possam surgir e participe nas suas discussões. Esta é uma boa forma de se fazer notar junto de potenciais recrutadores. Assim, quando surgir uma oferta o seu nome não vai passar despercebido.


Resultados à vista!

Por vezes para obter resultados só precisa de “limar algumas arestas” e não só sobreviver à procura de emprego, como ser bem-sucedido na sua demanda.


Veja também: