Leilão de Arte e Decoração com peças para todas as carteiras

Até ao dia 16 de fevereiro participe no leilão de Arte e Decoração da P55. Obras de arte, pratas, faianças, marfins e porcelanas são algumas das peças disponíveis.

Leilão de Arte e Decoração com peças para todas as carteiras
Até 16 de fevereiro pode licitar

Se é colecionador ou amante de arte e antiguidades, então não perca por nada o leilão que decorre até ao dia 16 de fevereiro na P55. A plataforma portuense de bens de luxo em segunda mão vai leiloar um conjunto de obras de arte e peças de decoração a preços bastante acessíveis. O intervalo de preços varia entre os 20 € (peça mais barata) e os 9000€ (peça mais cara). Para participar no leilão basta registar-se na página online da P55.

 

Leilão de Arte e Decoração: 9 a 16 de Fevereiro

Apresentamos algumas das peças em destaque no leilão que está a decorrer na P55. Além destas pode ainda consultar o catálogo de todos os lotes disponíveis aqui.

 

1. Invulgar centro de mesa – Epergne


É uma peça invulgar com certeza. Calcula-se que seja de origem inglesa. Em casquinha de prata, possui 4 braços e 5 taças em cristal lapidado. A base de licitação desta peça no leilão da P55 é de 1000€.

 

2. Serviço de mesa em porcelana para 12 pessoas


Num total de 70 peças, este serviço de mesa é de porcelana portuguesa, da coleção “Cashmere” da marca SPAL. Está avaliado em 220€.

 

3. Serviço de mesa, chá e café em porcelana da China para 12 pessoas


Constituído por 128 peças este serviço em porcelana da China com decoração dia “Mandarim” está avaliada em 330€.

 

4. Serviço de jantar em porcelana Vista Alegre


Num total de 60 peças, este belíssimo serviço de jantar com a chancela da Vista Alegre está avaliado em 180€.

 

5. Jarrão em faiança chinesa


Jarrão com decoração policromada e dourada com motivos florais e zoomórficos, assente sobre base em madeira exótica patinada. A sua base de licitação é de 90€.

 

6. Centro de mesa em faiança


Esta lindíssima peça em faiança policromada e dourada tem decoração chinesa dita “Satsuma”. Está avaliada em 30€.

 

7. Prato em porcelana do zodiac daliniano – “Caranguejo”


Este prato, desenhado por Salvador Dalí, é o número 1120 de uma série de 5000 exemplares. Neste leilão da P55 estão disponíveis pratos para todos os signos do zodíaco. Estão todos assinados pelo artista surrealista, são vendidos na caixa original e possuem certificado de autenticidade. A sua base de licitação é de 40€.

 

8. Pintura de João Hogan (1914-1988)


Este óleo sobre tela datado de 1962, intitulado “Saibreira”  – com 73 x 99,5 cm de dimensão – é da autoria do conceituado pintor e gravador português João Hogan. A sua obra está representada em algumas das coleções e museus mais importantes do país, nomeadamente no Museu Nacional Soares dos Reis, no Porto, no Museu do Chiado e no Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

Esta é uma rara oportunidade para adquirir uma obra deste artista a um preço bem simpatico. A base de licitação desta obra em particular é de 5500€.

 

9. Pintura de Noronha da Costa (n. 1942)


Por falar em artistas plásticos portugueses reconhecidos, o que dizer desta obra do pintor e cineasta Luís Noronha da Costa? Ao longo da sua carreira participou em inúmeras exposições individuais e colectivas; foi o representante português na Bienal de Veneza (1970); fez parte da Alternativa Zero; e recordamos a exposição de 2003 no Centro Cultural de Belém. Também em 2003 foi-lhe atribuído o Prémio AICA.

Esta obra em particular, datada de 2006, com 97 x 130 cm de dimensão, está avaliada em 3500€ neste leilão da P55.

 

10. Pintura de Cruzeiro Seixas


Considerada o último surrealista português, Cruzeiro Seixas (n. 1920) é autor de uma obra inigualável. Esta em particular é uma técnica mista sobre capa de livro, e é vendida com certificado de autenticidade emitido pelo Professor Doutor Bernardo Pinto de Almeida. A sua base de licitação é de 2200€.

 

11. Pintura de Henrique Medina


Esta pintura do pintor português Henrique Medina data de 1975 e intitula-se “Cactos”. É definitivamente uma oportunidade de ouro para quem gosta de investir em Arte, dado que o artista está representado em quase todas as instituições e coleções portuguesas de renome .

Esta em particular é a peça mais cara neste leilão da P55. A sua base de licitação é de 9000€ e não vai ficar por licitar – com toda a certeza.

 

12. Santuário


Este tipo de peça é muito procurado em alguns nichos do colecionismo. De origem portuguesa, em madeira patinada, este santuário guarda a figura de Jesus Cristo crucificado em madeira de pinho entalhada e policromada. A sua base de licitação é de 100€.

 

13. Escultura em marfim


Esta belíssima peça que representa uma aldeia chinesa é em marfim entalhado e vazado. Provavelmente, uma peça que surpreenderá os aficionados em peças de marfim. A sua base de licitação é de 450€.

 

14. Aparador de bar Art Déco


De origem francesa, esta bela peça de mobiliário Art Déco em nogueira, com puxadores em mogno, está avaliada em 3000€.

 

15. Aparador com rádio e gira-discos Blaupunkt


De estilo retro, este belíssimo aparador, além do rádio e gira-discos, possui duas colunas de som laterais. É uma daquelas peças de mobiliário memoráveis. A base de licitação é de 350€.

 

16. Salva de aparato em prata


Esta excepcional salva de aparato, de 16 gomos, data do século XVII. É de origem portuguesa e possui decoração repuxada e cinzelada sendo que os gomos são decorados com motivos florais. É considerada um artefacto de ourivesaria com interesse especial e a sua base de licitação é de 5000€.

Veja também: