8 dicas para pagamentos em viagem seguros

Viajar tem muito que se lhe diga. Os pagamentos em viagem devem ser um assunto a estudar, para que não venha a ter dissabores.

8 dicas para pagamentos em viagem seguros
Se vai viajar, tenha atenção à forma como faz pagamentos

Quando pensamos em viajar, normalmente, só pensamos em coisas boas. Mas até se chegar a uma praia paradisíaca, a um sítio com uma paisagem de cortar a respiração ou a um local cheio de vida e cultura, há um longo caminho a percorrer. Uma das questões a considerar são os pagamentos em viagem. Porquê? Porque, dependendo do seu destino, não dar importância a este tema pode até implicar que seja alvo de burla. Ora veja as dicas que temos para si.

Pagamentos em viagem: 8 dicas

1. Antes de viajar

Ainda antes de viajar, vá vendo como se comporta a moeda do destino para onde pretende ir. Se este sofrer uma desvalorização em relação à sua, opte por comprar a moeda nessa altura, porque dará menos euros pelo mesmo valor da moeda estrangeira do que numa altura em que esta esteja em alta. É sempre importante ter algum dinheiro vivo na mão para poder fazer os seus pagamentos em viagem.

2. Cuidado com o cartão de crédito

Em alguns países, ocorre a réplica de cartões de crédito. É um tipo de burla que poderá demorar algum tempo a descobrir, porque os dados do seu cartão são roubados no momento em que o utiliza e, enquanto houver crédito, o dinheiro pode ser retirado da sua conta sem que se aperceba.

Pesquise sobre a ocorrência deste tipo de esquemas no país para onde vai, para saber se será relativamente seguro utilizar o seu cartão de crédito.
Em países onde haja uma baixa probabilidade de sofrer um esquema destes, o uso do cartão de crédito pode ser vantajoso para pagamentos de valores mais elevados que não tenha consigo em dinheiro.

Se pretender fazer uso do cartão de crédito, não se esqueça de avisar o seu banco, precisamente para que não haja suspeita de fraude.

cartões

3. Evitar fazer pagamentos com o cartão de débito

Quando utiliza o seu cartão multibanco no estrangeiro, paga uma taxa extra por cada movimento que faça, existindo diferenças entre levantamentos e outro tipo de transações. A forma de não pagar este valor é ter um cartão de residente no estrangeiro mas, para pedir esse cartão (em Portugal), tem de comprovar que é mesmo residente no país para onde vai viajar.

4. Atenção ao PIN

Caso utilize os seus cartões para pagamentos em viagem, tenha atenção ao seu PIN, uma vez que alguns multibancos internacionais aceitam apenas PIN’s com 4 dígitos. Certifique-se que o PIN não começa com um zero e decore mesmo o número, uma vez que o teclado pode ter uma configuração diferente e alguns até têm letras.

5. Fazer um cartão pré-pago no país de destino

Se comprar cá a moeda estrangeira, para não andar com o dinheiro todo atrás, uma boa opção de pagamentos em viagem é a aquisição de um cartão pré-pago. Estes cartões permitem, de forma simples, que registe um cartão em seu nome sem ter de abrir uma conta no banco.

Bastam alguns dados de identificação e a entrega do valor em dinheiro, que é depositado nesse cartão. É mais seguro, caso transporte consigo um valor elevado, e uma forma prática de fazer vários tipos de movimentos, como pagamentos de serviços ou levantamento de dinheiro. Se ficar por um período longo, considere esta possibilidade.

6. Pagar com euros ou dólares

Em alguns países, é natural que aceitem pagamentos em euros ou dólares. É mais comum que isso aconteça no comércio informal, onde é mais provável que o vendedor tente ter algum lucro extra, aproveitando-se do desconhecimento dos turistas relativamente ao valor da moeda local.

Caso faça o pagamento numa moeda que não a local, tenha atenção à conversão que façam do valor da moeda original para a moeda em que faça o pagamento, para ter a certeza que não é enganado.

7. Use aplicações de conversão

Se tiver um smartphone, vale a pena instalar uma aplicação que lhe permita fazer o câmbio no momento em que fizer os seus pagamentos em viagem. Principalmente enquanto não estiver familiarizado com o valor da moeda local, uma aplicação deste género pode ser um dos seus melhores amigos durante a sua viagem.

aplicação

8. Sobrou dinheiro. E agora?

Por vezes não gastamos o dinheiro todo. Se isso acontecer, pode sempre fazer um último pagamento em viagem em que pague uma parte com esse dinheiro e a diferença com cartão. Há ainda a opção de trazer o dinheiro de volta e trocar novamente no seu banco, se for uma quantia que justifique fazê-lo.

Se achar que não vale a pena o trabalho, nos aeroportos há quase sempre onde deixar o seu dinheiro para a caridade. Também pode trocar o dinheiro com amigos que entretanto viajem para o mesmo destino.

Depois das contas feitas, é fazer a mala e seguir viagem!

Veja também:

Continuar a Ler