AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Os 10 países com mais tempo de licença de paternidade

A licença de paternidade é um direito de todos os pais, mas as regras diferem de país para país.

Os 10 países com mais tempo de licença de paternidade
Se vai ser pai, conheça os países que dão mais tempo de licença

Antigamente os pais consideravam que cuidar dos primeiros meses de vida de um filho era tarefa das mães. Trocar fraldas, dar banho ou acalmar um choro de cólicas foi, durante décadas, uma tarefa feminina que em pouco ou nada contava com a ajuda paterna. Isto porque os pais trabalhavam e poucos seriam os que gozavam a sua licença de paternidade.

Chegados aos tempos de hoje, percebemos que já nada é como era antigamente. Atualmente os pais têm um papel cada vez mais ativo nos primeiros meses dos filhos, sabendo fazer tudo o que uma mãe faz. Mudar fraldas ou dar banho já são tarefas mais do que comuns e partilhadas nas famílias de uma forma global. Por outro lado, as licenças de paternidade são cada vez mais utilizadas pelos pais, que fazem questão de acompanhar as mães e os filhos nos primeiros momentos.

Segundo os dados avançados pela Organização para a Cooperação de Desenvolvimento Económico (OEDC), ficamos a saber quais os países que têm, por lei, mais tempo de licença de paternidade estipulado.
 

Os 10 países do mundo que atribuem mais tempo de licença aos pais

 

1. Coreia do Sul

A Coreia do Sul é o país que mais tempo de licença de paternidade dá aos pais. São 52,6 as semanas que os pais conseguem gozar juntos das mães e dos seus filhos. Ao nível de remuneração, o pagamento feito nestas 52,6 semanas relativo ao salário médio é de 31%.

 

2. Japão

Também o Japão é um país que em muito valoriza a licença de paternidade. São 52 as semanas que os pais podem gozar, sendo que o pagamento em relação ao salário médio é mais elevado do que na Coreia do Sul, ficando nos 58,4%.

 

3. França

Em França, o número de semanas a gozar em muito difere dos primeiros classificados do ranking, mas ainda assim os pais franceses conseguem gozar 28 semanas de licença de paternidade. O pagamento em relação ao salário médio é de 24,2%.

 

4. Luxemburgo

Luxemburgo e Holanda são dois países que têm o mesmo regime nesta matéria, podendo os pais gozar 26,4 semanas de licença. O pagamento em relação ao salário médio é de 40%.

 

5. Holanda

Com o mesmo número de semanas de licença de paternidade como no Luxemburgo, o que difere é efetivamente o pagamento em relação ao salario médio que é de 19,3%.

 

6. Portugal

Portugal é o sexto país do mundo com maior tempo de licença de paternidade concedido. São 21,3 semanas que os pais portugueses podem utilizar, sendo que o pagamento em relação ao salário médio é de 54,2%.

 

7. Bélgica

Na Bélgica os pais podem estar 19,3 semanas em casa a gozar a sua licença com as mães e os filhos. Quanto ao pagamento em relação ao salário médio, a Bélgica apresenta uma proposta de 25,7%.

 

8. Noruega

Na Noruega os pais podem aproveitar pouco mais de três meses em casa, mas o pagamento em relação ao salário médio é de 90,8%.

 

9. Islândia

Em nono lugar neste ranking está a Islândia que possibilita 13 semanas de licença. O pagamento em relação ao salário médio é de 64,8%.

 

10. Suécia

A fechar este ranking surge a Suécia que possibilita pouco mais de dois meses aos pais que quiserem acompanhar a família nesta fase. O pagamento em relação ao salário médio é, neste país, de 18,9%.



Veja também: