Os 5 países menos visitados do mundo e as razões para os conhecer

Não é por serem mais banais ou menos atrativos, mas a verdade é que estes são os países menos visitados do mundo. Está na hora de os explorar!

Os 5 países menos visitados do mundo e as razões para os conhecer
Conheça o top 5 dos países menos visitados

Existem países mais visitados e países menos visitados e não quer dizer que os mais visitados sejam melhores do que os que recebem menos visitas. Na verdade, o que acontece é que nem as praias paradisíacas nem a hospitalidade dos locais conseguem cativar e atrair muitos turistas.

Talvez os motivos estejam nas longas viagens até se chegar a certos países ou atém em conflitos políticos ou religiosos violentos, ou talvez sejam apenas países pouco conhecidos, como se não constassem dos mapas.

Com base em dados da Organização Mundial do Turismo das Nações Unidas (OMT), foram revelados os países menos visitados do mundo e para que possa contrariar esta tendência e vá visitá-los, enumeramos também algumas boas razões para que o faça.

Top 5 dos países menos visitados do mundo

1. Tuvalu, Oceânia

TuvaluFonte da imagem: Imyeh

Com cerca de 1000 visitantes anuais, Tuvalu é o país menos visitado do mundo, segundo dados do ano de 2014. Este é um pequeno país constituído por 9 ilhas, cuja área total é de apenas 26 quilómetros quadrados.

Estas ilhas isoladas estão localizadas a norte de Fiji e a meio caminho entre o Havai e a Austrália, o que, em parte, explica o pequeno número de visitantes, pois não é fácil chegar a este destino.

A juntar-se a esta razão, Tuvalu perde ainda por não ter forças armadas, além de que não dispõe de partidos políticos, sendo que as leis se baseiam na lealdade.

2. Ilhas Marshall, Oceânia

Ilhas MarshallFonte da imagem: Webventure

Com cerca de 5000 visitantes por ano, as Ilhas Marshall compreendem duas cadeias de atóis de coral, além de mais de 1000 pequenas ilhas. Este baixo número de visitas anuais pode ser explicado pela sua baixa altitude – apenas 7 metros acima do nível do mar -, que a faz da ilha uma nação insular ameaçada, com grande risco de inundações e que pode mesmo desaparecer com graves mudanças climáticas.

3. Kiribati, Oceânia

KiribatiFonte da imagem: MACBIO

Com 33 atóis e ilhas de recife e uma ilha de coral elevada, Kiribati é um país com uma área total de 800 quilómetros quadrados, que está distribuída por 3,5 milhões de quilómetros quadrados de oceano.

Embora fazendo parte dos países menos visitados do mundo, há boas razões para visitá-lo! Este país é o único do mundo que pertence aos 4 hemisférios que dividem o mundo (norte, sul, oriental e ocidental) e foi o primeiro a ver o início do terceiro milénio. Kiribati recebe anualmente 6000 visitantes.

4. São Tomé e Príncipe, África

sao tomeFonte da imagem: Hotelbooking São Tomé e Príncipe

Com um baixo número de visitantes em 2014 – pouco mais do que 8000 -, a nação insular africana de São Tomé e Príncipe é um dos países menos visitados do mundo.

As duas principais ilhas de São Tomé e Príncipe e as suas ilhas menores ficaram desabitadas até à descoberta dos portugueses no século XV. Posteriormente, estas ilhas foram sendo gradualmente instaladas por Portugal ao longo do século seguinte e foram servindo como um centro comercial para o tráfico escravo do Atlântico.

Mesmo juntas, estas ilhas paradisíacas compõem o segundo país africano mais pequeno, depois das Seychelles, e são raramente visitadas devido ao seu afastamento. Se precisa de razões para visitar São Tomé e Príncipe, deixe-se convencer pelas suas praias magníficas e por toda a sua história ligada a Portugal.

5. Comores, África

comoresFonte da imagem: Monde du Voyage

Com cerca de 15000 visitantes anuais, Comores está finalmente a ganhar alguma estabilidade, após mais de 20 golpes e tentativas de golpe de estado. Comores está também a investir nas suas infraestruturas turísticas.

As Comores são compostas por 4 grandes ilhas e algumas menores, dispostas ao longo do Oceano Índico, ao largo da costa leste da África. Este país dispõe de uma complexa mistura étnica, que inclui desde nativos africanos a imigrantes malaios e descendentes de comerciantes árabes.

Este é outro dos países menos visitados que deve visitar, sobretudo pela sua diversidade – a sua religião predominante é o islamismo e as línguas oficiais são comoriano, árabe e francês.

Veja também: