Os países que mais investem em Portugal

O investimento estrangeiro em Portugal tem vindo a sofrer alterações. Saiba quais são os países que mais investem em Portugal.

Os países que mais investem em Portugal
Os países europeus são os que mais investem em Portugal

Espaços coworking para pequenas empresas e freelancersA crise que abalou a Europa nos últimos anos provocou fortes alterações no plano económico. O investimento dentro da União Europeia acabou por tornar-se mais repartido e menos seguro do que seria há uns anos quando os tempos ainda eram prósperos. 

Hoje em dia, a defesa da ideia de globalização tornou as fronteiras menos vincadas, permitindo que os países interajam economicamente de uma forma potencialmente benéfica.

Relativamente a Portugal, tem-se sentido algumas alterações no peso do investimento estrangeiro no nosso país.
 

O TOP dos países que mais investem em Portugal

Os países mais permeáveis a sentir os efeitos da crise são, por norma, os que mais dependem do investimento externo. Infelizmente para Portugal, os efeitos da sensível situação económica europeia teve reflexos imediatos, sendo que é premente ressalvar que o investimento estrangeiro em Portugal tornou-se mais repartido. 

No entanto, o IDE – Investimento Direto Estrangeiro revela que os países que mais investem em Portugal ainda são países na União Europeia, nomeadamente:
  • França
  • Espanha
  • Reino Unido
  • Alemanha

Nos últimos anos, apesar de todas as adversidades, a União Europeia tem-se mantido em primeiro lugar como o maior investidor em Portugal. As taxas de investimento rondam os 90% relativamente ao investimento global mundial no país. De notar que França, Espanha e Reino Unido  juntos somam 50% do total de investimento. 

Apesar de estar em quarto lugar entre os países que mais investem em Portugal, a Alemanha tem reduzido significativamente a sua aposta em Portugal. De uma forma global, também a União Europeia tem sentido alguma estagnação por parte dos alemães que se têm vindo a retrair significativamente.
Em Portugal, destaque para a Volkswagen e a Autoeuropa que ainda espelham o peso dos negócios alemães em território nacional.

 

China e Angola na economia nacional

Nos últimos anos tem-se sentido um forte interesse da China e de Angola em Portugal. Este interesse recai não só pela aposta em empresas como também no imobiliário. 

A China
Em relação à China, o seu interesse em investir em Portugal já se tem sentido desde 2012, nomeadamente quando o Governo alterou as suas posições na EDP e REN e houve um forte apoio dos chineses que se revelou, mais tarde, noutros negócios.
Este interesse da China em investir em Portugal já fez aumentar o IDE bruto em Portugal de 1,6 para 7,7%.

O investimento Angolano
As relações económicas entre Portugal e Angola são históricas, mas foi na última década que o interesse angolano disparou, tendo crescido 35 vezes neste período. Os angolanos veem em Portugal um parceiro possível para ajudar a atingir os seus objetivos, investindo maioritariamente na banca, energia, telecomunicações e ainda nos meios de comunicação social.


Veja também: