AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Os 7 pecados capitais da entrevista de emprego

Alguns erros são fatais num processo de recrutamento. É o caso dos sete pecados capitais da entrevista de emprego. Saiba quais são.

Os 7 pecados capitais da entrevista de emprego
Estes pecados podem custar-lhe o emprego.

Numa altura em que o mercado de trabalho está cada vez mais competitivo todos os detalhes contam e, numa entrevista de emprego esses mesmos detalhes podem fazer a diferença entre ser selecionado ou excluído. Sendo esta – a entrevista de emprego – a etapa mais importante do processo de recrutamento, o melhor é que evite as gaffes mais habituais ou, como lhes vamos chamar os pecados capitais da entrevista. Saiba quais são.
 

7 Pecados capitais da entrevista: quais são?

Depois dos pecados profissionais, agora falamos dos chamados pecados capitais da entrevista. Não, não vamos falar da gula, avareza, luxúria, ira, inveja, preguiça e soberba, mas anda lá perto. Os pecados a que aqui nos referimos dizem respeito a comportamentos e atitudes que pode ter durante uma entrevista de emprego e que podem ser fatais para o seu sucesso. E como o melhor é evitar esses erros, aqui fica a lista com alguns exemplos para que se prepare devidamente.
 

1. Chegar atrasado

A falta de pontualidade é um dos piores pecados que pode cometer numa entrevista de emprego. Aliás, é um dos erros mais grosseiros e que podem arruinar a sua entrevista mesmo antes de começar. A falta de pontualidade pode ser interpretada pelos recrutadores como falta de interesse ou motivação. Claro, pode dizer que os imprevistos acontecem e é verdade. Mas sabendo que os imprevistos podem acontecer a sua função é planear o seu dia/percurso de forma a garantir que chega atempadamente. Se necessário inclua uma hora a mais na sua planificação para os eventuais imprevistos e, assim, assegure que consegue chegar ao local da entrevista à hora marcada (ou, preferencialmente, ainda antes).

 

2. Antipatia ou arrogância

Se for antipático ou arrogante, independentemente das suas qualificações, o mais provável é que os seus recrutadores não o queiram recrutar. Lembre-se que numa entrevista de emprego está a ser avaliado e parte dessa avaliação recai sobre a sua atitude durante a entrevista. A forma como se apresenta aos recrutadores, como comunica com eles ou a sua capacidade para criar empatia com eles são decisivos para o sucesso da sua entrevista.

 

3. Criticar as chefias anteriores

Sabe o ditado que diz: “nas costas dos outros vejo as minhas”? Pois bem, serve na perfeição para descrever aquilo que os recrutadores vão pensar de si. Mesmo que o seu emprego anterior tenha sido horrível, que o seu chefe fosse intragável e até tenha sido essa a razão que motivou a sua saída, falar sobre isso na entrevista de emprego não o vai ajudar. Muito pelo contrário. Vai ser mal visto pelos recrutadores e pode custar-lhe o emprego.

 

4. Vestir-se de forma desadequada

Como sabe a sua indumentária tem um papel importante na sua entrevista. Na hora de escolher a roupa para usar na entrevista de emprego, opte por algo mais formal e elegante, como por exemplo: fato e gravata para os homens; fato – de calças ou saia – com corte clássico. Assim não tem como errar.

 

5. Incapacidade de descrever a sua experiência

A entrevista de emprego é o seu momento para brilhar e para que tal aconteça deve ser capaz de falar da sua experiência profissional, das suas competências, conhecimentos e conquistas profissionais. Só assim os recrutadores poderão avaliar as suas capacidades e perceber se realmente tem o perfil pretendido. Uma dica: resuma a sua experiência profissional e foque detalhes como as funções que desempenhou, as competências necessárias e/ou tarefas realizadas. Deve ser claro e objetivo na sua descrição.

 

6. Descontração excessiva ou nervosismo excessivo

Nem oito nem 80. Vamos por partes. É bom que se mostre calmo e descontraído, mas sem exageros. Como diz o ditado: “à vontade mas não à vontadinha”. A descontração excessiva pode ser perspetivada como desleixo e falta de seriedade. Por outro lado, também não se deve mostrar demasiado nervoso. Estar a gaguejar nas respostas pode dar a ideia de insegurança. O segredo é encontrar um ponto de equilíbrio.

 

7. Usar gíria

Nada disso. Não está a tomar café com os amigos. Está numa entrevista de emprego a tentar ser selecionado para uma posição que – à partida – ambiciona e, no decorrer da mesma, a sua postura também vai ser avaliada, o que inclui a linguagem utilizada. Portanto, seja profissional e deixe a gíria de lado.

 

Outros pecados a não cometer

Mentir no Curriculum Vitae e na entrevista sobre as suas qualificações e/ou competências, atender o telemóvel (sim, há quem o faça!) ou não ter cuidado com a linguagem corporal, são apenas mais alguns exemplos de pecados capitais que não deve cometer numa entrevista. Como sempre, a chave para o sucesso é a preparação. Por isso não perca tempo e comece já.

Então e você já cometeu algum destes pecados?


Veja também: