AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

4 Dicas para pedir ajuda no trabalho

É normal que a certa altura tenha que pedir ajuda no trabalho. Saiba como o deve fazer.

4 Dicas para pedir ajuda no trabalho
Pedir ajuda não é sinónimo de fracasso, muito pelo contrário.

Enriqueça o seu CV com um Curso de Inglês - 20 Aulas GrátisCom que frequência costuma pedir ajuda no trabalho?

A pergunta pode parecer descabida, mas a verdade é que num mercado de trabalho tão competitivo como o atual, a palavra “ajuda” parece estar carregada de um significado escondido. Significado esse que aterroriza aqueles que possam ter que a usar, quase como se isso fosse sinónimo de fraqueza ou fracasso. Mas na verdade esta ideia não podia estar mais errada. De facto, saber quando e como pedir ajuda no trabalho é uma das características mais valiosas que um profissional pode ter.
 

Pedir ajuda da forma certa: como?

Muitos profissionais evitam pedir ajuda. Na verdade, muitos preferem improvisar e tentar fazer tudo sozinhos a ter que pedir ajuda, com receio que isso os catalogue como incompetentes. Esta visão é, como já dissemos, muitas vezes alimentada pela competitividade existente no mercado laboral. Mas é uma visão muito deturpada da realidade. Num ambiente laboral pedir ajuda não significa que o profissional que o faça não tem qualquer valor, significa – isso sim – que sabe reconhecer os seus pontos menos fortes (não têm que ser necessariamente pontos fracos) e que se preocupa com a qualidade do seu trabalho e com a imagem e sucesso da empresa que representa.

Será isto uma coisa má? Claramente não.

Pedir ajuda no trabalho é na realidade uma coisa saudável e algo muito positivo para a sua carreira. Mas ainda assim há quem receie ser ostracizado no trabalho por fazer algo tão simples como pedir ajuda (seja porque não sabe exatamente como fazer as coisas ou porque está assoberbado de trabalho, por exemplo).

Mas não basta saber quando pedir ajuda. Há também que saber como o fazer. Estas dicas podem ajudá-lo.

 

1. Não se arme em “Xico esperto”

Ninguém sabe tudo e todos precisam de ajuda a determinada altura. Por isso se vai pedir ajuda não tenha medo de reconhecer que precisa dela. Se lhe for atribuída uma tarefa com a qual não está familiarizado não aja como se fosse um expert na matéria. Fale com as suas chefias, “ponha as cartas em cima da mesa” e peça ajuda. Repare que não vai dizer que não quer fazer esse trabalho, vai apenas esclarecer as suas questões e saber com quem pode falar em caso de dúvida. Isto não faz de si um “falhado”. Muito pelo contrário, revela que é humilde e que está disposto a aprender e a ser cada vez melhor.

 

2. Confie nos seus colegas

Não tenha problemas em recorrer aos seus colegas de trabalho (principalmente se eles forem mais experientes), se precisar de ajuda. Mas atenção: faça-o em alturas que sejam convenientes para eles e sem que isso condicione o trabalho deles. E mais importante ainda: agradeça e reconheça a ajuda deles. Mostrar-se grato pela colaboração dos seus colegas é uma regra básica. Afinal eles ajudaram-no quando teve dúvidas e depois nunca sabe quando vai voltar a precisar da ajuda deles.

 

3. Ajude quem precisa de ajuda

Outra regra básica: da mesma forma que espera que os outros o ajudem, mostre-se disponível para ajudar os outros caso necessitem. Sabe aquele ditado que diz “uma mão lava a outra”? Pois bem, aqui aplica-se que nem uma “luva”. Além de mostrar que está de facto grato pela ajuda que recebeu, vai contribuir para uma relação de confiança entre si e os seus colegas e criar um bom ambiente de trabalho que – diga-se – é um ambiente propício para se pedir ajuda no trabalho.

 

4. Peça ajuda, não para resolverem os seus problemas ou para fazerem o seu trabalho

Há uma grande diferença entre pedir ajuda para fazer algo ou para esclarecer dúvidas ou pedir que lhe façam o seu trabalho.  Se vai pedir ajuda, peça mesmo só ajuda.

 

Peça ajuda sem medo

Lembre-se sempre disto: pedir ajuda pode ser uma poderosa ferramenta de aprendizagem e evolução. Afinal de contas, pode aprender com profissionais mais experientes do que você e melhorar alguns dos seus conhecimentos. Será isso algo mau?! Não, de todo. Será você um mau profissional por pedir ajuda? Definitivamente não. Está apenas a tentar fazer um bom trabalho, sem erros e isso só pode levar a um sítio: a uma carreira de sucesso.

Subscreva a Newsletter do E-Konomista e receba todas as novidades de Emprego


Veja também: