Publicidade:

Pedra nos rins: tratamento natural que deve conhecer

Saiba como prevenir o desenvolvimento de pedra no rins. Tratamento natural e bons hábitos a adotar para evitar o problema de forma simples e caseira.

Pedra nos rins: tratamento natural que deve conhecer
Como prevenir e tratar o temido cálculo renal

Cálculos renais ou litíase renal designam a condição popularmente conhecida como pedra nos rins. Trata-se de um problema muito frequente, que ocorre pela formação de uma massa sólida de cristais que se acumulam no rim.

Responsável pelas crises dolorosas mais fortes, comparáveis às dores de parto, este é um problema que merece toda a nossa atenção. Vamos descobrir 5 tratamentos naturais para aliviar e prevenir os sintomas.

Pedra nos rins: o que é e como acontece


pedra nos rins tratamento natural

Causas e sintomas de pedras nos rins

O excesso de sais minerais presentes na urina, ao longo do tempo, formam um precipitado que se vai acumulando e aumentando de tamanho. Quando ainda tem reduzidas dimensões, muitas vezes, é assintomático – isto é, a pessoa não tem sintomas. Mas, se a aglomeração se mantiver, atinge dimensões que podem obstruir a passagem de urina ao longo do aparelho urinário, causando cólicas severas.

Dor lombar aguda, irradiação para o abdómen e virilha, dor ao urinar, urina com sangue, náuseas e vómitos são as manifestações relatadas pelos pacientes, que variam de intensidade conforme a pedra se vai deslocando.

Este problema ocorre, geralmente, depois dos 40 anos, mais nos homens do que nas mulheres, em climas quentes e tropicais e nas pessoas com dietas muito ricas em proteínas ou com reduzida ingestão de líquidos.

A história familiar, alguns medicamentos, a obesidade e algumas doenças prévias como diabetes, hipertensão ou gota podem contribuir para aumentar o risco de desenvolver cálculos renais.

É importante aumentar a ingestão de água, de forma a manter a urina clara, com odor fraco e bem diluída. Sempre que urina está muito concentrada, amarela com cheiro forte, devemos beber mais líquidos – a dica serve, principalmente, para as pessoas que já têm história de pedra nos rins.

Diminuir a ingestão de sal, proteínas e restringir os açúcares e gorduras são medidas essenciais na prevenção, tal como optar pelas carnes magras e em quantidades moderada. Também a ingestão de leite não deve ser excessiva, deve-se evitar os alimentos salgados, as bebidas à base de cola e diminuir a ingestão de café e chá preto.

A prevenção é, sempre, a arma de combate mais forte no controlo das doenças. Para evitar pedra no rim, o conselho é o mesmo. Prevenir é muito melhor e mais fácil do que tratar. Quem tem fatores de risco, quem já teve pedra nos rins, ou quem tem cálculos renais pode, ou deve, fazer alterações no estilo de vida para padrões de alimentação mais saudáveis.

Se está a pensar como prevenir ou tratar a pedra nos rins, veja cinco opções de tratamento natural e saudável.

Pedra nos rins: tratamento natural


1. Salsa

salsaFonte: Pixabay/tlarussa

O consumo desta planta aromática, tão popular na gastronomia portuguesa, tem um lugar cativo como planta medicinal. Tem uma ação terapêutica em todas as doenças que beneficiam com o aumento da diurese, produção e eliminação de urina. Particularmente, na litíase renal, fortalece o aparelho urinário, previne e trata os cálculos renais.

Como ingerir? Pode ser ingerida seca, fresca ou cozida, diariamente, na alimentação ou em infusão.

2. Melancia

melanciaFonte: Pixabay/Daria-Yakovleva

Este suculento fruto que torna o verão mais fresco e colorido pode ser também terapêutico! Aumenta o fluxo de urina e promove a “limpeza” das vias urinárias, prevenindo e tratando os cálculos renais. Não existe uma medida limite para o seu consumo, pelo que, quanto maior for a quantidade ingerida, mais benefícios teremos.

3. Quebra-pedra

pedra no rimFonte: Unsplash/brigittetohm

É uma planta originária da América Central e do Sul, também cultivada na Índia. Surge entre as fendas de pedras e muros, daí o seu nome. Esta planta, além de tratar a pedra no rim, também diminui o ácido úrico no sangue e é eficaz no tratamento de gota.

Como ingerir? Para a eliminação de cálculos renais, deve ser ingerido o chá de quebra-pedra e também pode ser ingerida a planta cozida, todos os dias durante, pelo menos, três semanas.

4. Urtiga-maior

urtigaFonte: Pixabay/blickpixel

Também conhecida como urtiga ou urtigão, esta planta vive nas zonas temperadas, principalmente fora das zonas de planície. Tem uma importante ação diurética e remineralizante, ou seja, evita a excreção e perda de sais minerais. A parte aérea e florida da urtiga-maior ativa as vias urinárias e previne a inflamação.

Como ingerir? Faça um chá, com uma colher de sopa da planta seca por chávena, e beba três ou mais chávenas por dia. A bebida tem uma excelente ação preventiva e curativa de cálculos renais.

5. Tanchagem-maior

pedra no rimFonte: Pixabay/Pezibear

Em Portugal, cresce espontaneamente em locais húmidos. Esta planta tem várias propriedades terapêuticas como expetorante, coadjuvante no tratamento de diarreias e obstipação, hepatoprotetora, contribui para o tratamento de dislipidemias e o destaque vai para a prevenção e tratamento de pedras renais.

Como ingerir? Faça um chá com uma ou duas colheres de sopa de folhas numa chávena de água fervente. Beba três chávenas por dia.

Veja também:

Ana Luisa Santo Ana Luisa Santo

Enfermeira especializada em acupuntura e medicina tradicional chinesa. É uma apaixonada pela saúde natural e terapias alternativas, explorando ativamente formas seguras de cuidar a saúde e o bem-estar. Trabalhou no Serviço de Cuidados Intensivos do Hospital Geral Santo António, Porto. Atualmente trabalha na consulta de acupuntura do Hospital da Lapa. Docente no Instituto Jean Piaget. Enfermeira voluntária na AMI.