AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Perfil certo para emigrar: tem ou não?

O sucesso ou fracasso de uma aventura além-fronteiras depende de ter ou não um perfil certo para emigrar. Descubra aqui.

Perfil certo para emigrar: tem ou não?
Saiba se está pronto para agarrar nas malas.

Muito se fala de emigração e dos cuidados a ter antes de partir, mas pouco (ou nenhuma) atenção se dedica ao perfil de emigrante. Por muito que esta lhe pareça uma questão sem sentido, talvez não faça mal debruçar-se sobre o assunto. Questione-se: tem ou não o perfil certo para emigrar?
 
Mesmo que não tenha um “histórico” de familiares emigrantes, não significa que o perfil de emigrante não lhe corra “nas veias”. A verdade é que não existe um perfil único, mas sim vários. 
 

Perfil certo para emigrar: o mais preparado

Emigrar é muito mais que agarrar numa mala, apanhar um avião e aterrar num qualquer país por esse mundo fora esperando que as coisas aconteçam naturalmente. A realidade é outra e muito diferente.
 
Para quem opta por sair do país - em busca de melhores condições de trabalho e, consequentemente, de vida - há todo um caminho a percorrer. Começa na preparação para a chegada ao país de destino: trabalho, habitação, questões legais, língua e costumes, … enfim. Um sem número de cuidados a ter antes de emigrar que podem evitar surpresas (algumas das quais nada agradáveis).
 
O sucesso da sua demanda depende invariavelmente da sua preparação prévia. A frase não é nova e nem tão pouco é a primeira vez que a usamos aqui. Mas é a mais pura das verdades. Basta parar alguns minutos para analisar os casos de sucesso ou fracasso de emigrantes dos tempos modernos e facilmente vai constatar o óbvio: foram poucos os que conseguiram alcançar os seus objetivos sem o mínimo de preparação. Aliás, basta ver pelas notícias onde são relatados vários casos de portugueses que ficaram em situações péssimas por não terem qualquer tipo de plano definido ou que - na ingenuidade das dificuldades - se viram burlados por pessoa desonestas que se aproveitaram da fragilidade alheia.
 
Claro, uma boa preparação não tem respostas para tudo, até porque “surpresas” e imprevistos acontecem, mas será certamente uma boa ajuda.
 

Preparação mental

Porque reforçar nunca é demais, continuemos com o tópico da preparação.
 
Se quer saber se tem o perfil certo para emigrar pense nisto: em termos pessoais como pensa que iria lidar com a distância a familiares, amigos, ou tudo o que lhe é mais querido? Ok, muitos irão dizer: “se os outros conseguem eu também consigo”…não discordamos. Mas não perde nada em dedicar algum tempo da sua vida a pensar nisso.
 
Por muito que esta seja uma questão que não valorize ou que queira evitar a todo o custo, mentalize-se disto: a preparação para uma mudança de país vai muito além das questões de trabalho, habitação ou burocracias legais. A preparação mental é igualmente importante.
 
Emigrar implica distância daqueles que lhe são mais próximos. Se é difícil?! É. Mas calma. Atualmente tem ao seu dispor um mundo de ferramentas que o podem ajudar a ultrapassar todas estas dificuldades. Skype, telefone, serviços de mensagens e chamadas gratuitas (como Whatsapp ou Viber) ou, melhor ainda, os voos low cost
 
Agradeça à globalização!
 

Perfil certo ou skills certas?

Está familiarizado com os conceitos de soft skills e hard skills? Sim, já aqui falamos da importância deste tipo de competências pessoais (soft skills) e profissionais ou académicas (hard skills). Se quer saber se tem ou não o perfil certo para emigrar pode começar já a fazer uma lista das suas. 
 
Não está a perceber a relação? Repare:
 

1.Soft skills

São vários os estudos que apontam as soft skills como um dos fatores mais relevantes para o sucesso profissional. Se transpusermos isto para uma realidade de emigração não será difícil perceber que ter uma forte capacidade de adaptação e aprendizagem, socialização ou trabalho de equipa serão fundamentais para um processo de integração no país e/ou cultura de destino.
 

2. Hard skills 

Boas capacidades linguísticas ou competências técnicas para a sua área de atividade integram a categoria das hard skills. Para profissionais que se enquadram neste perfil há uma forte probabilidade de se centrarem no trabalho e nas oportunidades de carreira. Falamos essencialmente de profissionais muito focados na carreira e nas suas metas.
 
Já sabe em que perfil de competências encaixa? Se não encontrou um único não se preocupe. O ideal será que ambas se complementem, seja para quem pretende emigrar como para quem vai continuar em terras lusas.
 

Perfis para todos os gostos

A ideia aqui é simples: perfil certo para emigrar, todos temos desde que o trabalhemos adequadamente.
 
Não se pode falar num único perfil certo para emigrar já que existem vários perfis, que estão dependentes dos objetivos e metas que cada um estabelece para a sua carreira. No fundo tudo se resume à sua capacidade de adaptação e acima de tudo preparação.
 
Veja também: