AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

5 Dicas para personalizar o CV

Veja como pode personalizar o CV e destacar-se dos seus “adversários” na luta por um emprego.

5 Dicas para personalizar o CV
O nível de personalização do seu CV pode ditar a sua seleção ou exclusão num processo de recrutamento.

Não é novidade que – durante um processo de recrutamento – é no seu Curriculum Vitae (CV) que recaem as atenções na hora da decisão. O segredo é saber como personalizar o CV e fazer com que seja um reflexo do perfil que se pretende. Sim, vai dar trabalho, mas é mais fácil do que possa pensar e o esforço não vai tardar a dar frutos.
 

A iniciar personalização em 1, 2, 3, 4, 5…

Longe vai o tempo em que uma única versão do seu CV era suficiente para todas as ofertas. Atualmente, com a forte competitividade que o mercado de trabalho apresenta a realidade é diferente. Os candidatos têm que se destacar no meio da “pilha” de CV’s e os recrutadores têm pouco tempo para grandes análises. O truque passa por dar a informação certa em poucos segundos a quem “inspeciona” os CV’s. E para isso nada melhor que personalizar o CV tendo em conta os critérios da oferta. Veja como.
 

1. Escolha o modelo de CV

Se quer personalizar o CV deve começar por aqui. São vários os modelos de CV ao seu dispor. Mais ou menos tradicionais, mais ou menos inovadores e criativos, a escolha é sua. Mas atenção: faça uma escolha consciente. O ideal é que analise a oferta e a empresa para poder personalizá-los de acordo com o contexto da sua candidatura.
 

2. Identifique as palavras-chave

Ou seja, leia a descrição do cargo e procure as palavras-chave (ou frases-chave) a reter. Analise as competências ou experiências exigidas e inclua-as no seu CV (desde que esteja devidamente preparado para as comprovar). Se é isso que os recrutadores pretendem, é isso que vão procurar em primeiro lugar. 
 

3. Indique o cargo pretendido

Este é o passo mais simples para personalizar o CV. Se os recrutadores indicam a posição que pretendem, mostre que é isso que quer fazer e – melhor ainda – que está apto para ser. Isto é, se na oferta pedem um “gestor de marketing” (por exemplo), no cargo pretendido mencione essa posição. Lembre-se que este campo permite aos seus recrutadores identificarem não só a posição a que se está a candidatar, mas também os seus objetivos profissionais, por isso, seja claro e inequívoco e evite descrições genéricas (que possam dar azo a várias interpretações ou ser aplicáveis a várias posições dentro de uma determinada área).
 

4. Adapte a sua experiência profissional

A sua experiência profissional deve mostrar aos recrutadores que está mais do que pronto para assumir o cargo. Portanto, reveja as suas experiências profissionais e mencione as que forem verdadeiramente pertinentes para a candidatura. Quanto às restantes, não as ignore. Se tiver outras experiências, mas em áreas distintas das que agora se candidata, pode sempre mencioná-las aos seus recrutadores e mostrar que tem ainda mais para dar. 
 

5. Destaque as suas competências

À semelhança do que acontece com a experiência profissional, também as competências diretamente relacionadas com a oferta de emprego devem ser destacadas. Lembre-se das palavras-chave e adapte a sua listagem de competências para que coincidam com os termos mencionados na descrição da oferta. Mas, claro, não se iniba de adicionar mais competências do que as pedidas, desde que tenham impacto e se enquadrem no âmbito das funções a desempenhar.
 

Personalização concluída!

Et voilá! Assim, em apenas alguns passos pode personalizar o CV. Rápido não foi?! Acredite, os próximos vai demorar metade do tempo.
 
E melhor! Com isto, parte da sua preparação para a entrevista de emprego já está feita. Já sabe o que procuram os recrutadores e o que tem para lhes dar.
 
Mãos à obra!
 
Veja também: