Plano de vacinação para gatos: gratuito ou obrigatório?

Desengane-se se pensa que existe um plano de vacinação para gatos gratuito. Conheça as recomendações dos especialistas.

Plano de vacinação para gatos: gratuito ou obrigatório?
A vacinação para gatos não é obrigatória

Ter um gato em casa pressupõe seguir à risca os conselhos e recomendações do seu Médico Veterinário para que o seu animal tenha uma vida longa e saudável. Ainda assim, é importante que perceba que não existe nenhum plano de vacinação para gatos gratuito nem tão pouco obrigatório.

Ao E-Konomista, a Subdiretora-geral da Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), Graça Mariano, explicou que “em território nacional é unicamente  obrigatória  a vacinação dos cães contra a raiva de acordo com o estipulado”. Contudo, se pretender viajar para fora do país com o seu animal de estimação, “seja cão, gato ou furão”, a vacinação antirrábica “passa a ser obrigatória”. 

Ainda assim, Graça Mariano lembra que “no âmbito das boas práticas médico-veterinárias é desejável a adoção de certas medidas profiláticas, nomeadamente através da vacinação, no sentido de prevenir ou combater determinadas patologias”. Dessa maneira, só o seu Médico Veterinário poderá avaliar a necessidade de avançar com um plano de vacinação para o seu gato.

Assim sendo, a Subdiretora-geral da DGAV lembra, mais uma vez, que não existe um plano de vacinação para gatos gratuito. A administração das vacinas, tanto para cães como para gatos, “é um ato clínico e, como tal, regulado pela Ordem dos médicos veterinários” e os preços estipulados pelos especialistas que administram as vacinas.


Campanhas de vacinação

Ao E-Konomista, Graça Mariano diz que “desde há largos anos que a Autoridade Veterinária Nacional vem realizando uma campanha oficial anual de vacinação antirrábica e de controlo de outras doenças em cães e gatos, executada pelos médicos veterinários municipais por forma a possibilitar a cobertura nacional dessas ações”. Campanhas que, recentemente, incluem ainda a identificação eletrónica dos animais. “O custo dessas ações é fixado por despacho dos membros do Governo responsáveis pelas áreas das finanças e da agricultura, conforme as taxas fixadas no Dário da República a 18 de maio de 2012”, acrescenta.

Estas campanhas de vacinação antirrábica são anuais e, de acordo com a Subdiretora-geral da DGAV, “as regras a cumprir durante a campanha desse ano devem ser publicadas em despacho pelo Diretor-Geral de Veterinária até ao final do 1º trimestre do ano em causa”.



Qual o plano de vacinas a ser administrado?

Ainda que não exista um plano de vacinação para gatos gratuito, o seu médico veterinário pode decidir avançar com a administração de vacinas ao seu animal de estimação. Este processo é feito tendo por base a raça do animal, estado de saúde clínico e o estilo de vida do gato.

Por norma, é administrada uma única vacina, denominada de FVRCP, entre as seis e as nove semanas de idade do gato. Esta vacina protege o animal de doenças como a raiva, coriza (provoca a inflamação da mucosa do nariz) e panleucopénia felina (pode provocar perde de apetite, febre e diarreia).

Veja também: