Publicidade:

Sabe porque é que o sinal de STOP é vermelho? Explicamos tudo

O STOP, acredite ou não, já foi branco, amarelo e até redondo. Conheça aqui a história do famoso sinal vermelho.

Sabe porque é que o sinal de STOP é vermelho? Explicamos tudo
Sabia que o STOP já foi branco ou amarelo?

O senso comum diz-nos que o sinal STOP tem de ser vermelho e com a forma octogonal. Mas já se perguntou porque é que o sinal de STOP é vermelho se, quando surgiu, nos Estados Unidos, era branco ou amarelo? Este sinal mal amado pelos condutores, porque obriga à paragem da marcha à sua presença, tem uma história por contar.

Porque é que o sinal de STOP é vermelho?

A explicação para esta pergunta parece ser simples. Gene Hawkins, engenheiro civil do Texas, explicou ao jornal norte-americano New York Times, que a cor vermelha sempre esteve associada à ideia de parar. No entanto, durante muito tempo não se conseguia encontrar um material refletor em vermelho que fosse resistente. Por essa razão, o sinal teve cores como branco ou amarelo. Os primeiros sinais de STOP vermelhos  datam de 1954. Hoje, a comemorar o sexagésimo aniversário, o STOP é uma placa metálica de forma octogonal pintada de vermelho, com as letras a branco.

Mas não foi apenas a cor que sofreu alterações ao longo dos anos. Também a forma do STOP foi alvo de mudanças, até chegar a ter o formato atual. Esta forma só se tornou necessária com o aumento da utilização do automóvel. No século XX, as ruas ainda eram quase inexistentes e havia poucos veículos. No entanto, as estradas eram partilhadas com peões, carroças, e outro tipo de veículos, o que gerava conflitos. Em 1686, o rei, D. Pedro II, para evitar mais desavenças nas estradas, foi forçado a criar medidas para regular as cedências de passagem.

Porém, a primeira medida foi implementada em 1900, depois do aparecimento da circulação automóvel, por William Phelps Eno, um empresário norte-americano. Este empresário defendia a “necessidade urgente” de haver sinalização que ajudasse a ordenar o trânsito. E assim, em 1915, foi aplicado o primeiro STOP da história, em Detroit, nos Estados Unidos. Na altura em questão, era um sinal quadrado e branco. A forma octogonal só surgiu em 1923, também nos Estados Unidos, através da Mississippi Valley Association of State Highway Departments. De acordo com esta associação, quanto mais lados um sinal de trânsito tiver, maior o perigo que representa.

Em Portugal, os sinais de STOP foram, durante um período, redondos, como os sinais de proibição. Mas havia ainda um sinal de “Cedência de Passagem“, que era um triângulo invertido e estava colocado dentro de um sinal circular onde estava a inscrição STOP. Após alguns anos, reparou-se que o STOP não era reconhecido por trás, o que trazia alguns constrangimentos ao trânsito. Para que os condutores não se confundissem, optou-se pela separação dos sinais. Foi nesta altura que o STOP ganhou a forma octogonal em Portugal, e a “Cedência de Passagem” passou a ser triangular.

Veja também: