Porque não deve conduzir atrás de amigos, de acordo com a ciência

Sabia que não deve conduzir atrás de amigos? De acordo com a ciência, o risco de acidente aumenta drasticamente. Conheça agora todos os motivos.

Porque não deve conduzir atrás de amigos, de acordo com a ciência
Saiba porque não o deve fazer

Quantas vezes já optou pela manobra de condução clássica “sigo atrás de ti”? Fique a saber que não deve conduzir atrás de amigos. Na dúvida, opte sempre pelo GPS.

De acordo com os resultados de um estudo realizado pela Universidade Estatal do Arizona, nos Estados Unidos da América, não deve conduzir atrás de amigos porque, dessa forma, vai aumentar o risco de acidentes na estrada. De acordo com a ciência, os condutores que seguem atrás de veículos conhecidos porque não conhecem o percurso em causa são mais propensos a conduzir de forma errática e bastante perigosa.

A ciência explica porque não deve conduzir atrás de amigos

O estudo foi desenvolvido em simulador através de três etapas: numa primeira fase, as “cobaias” conduziam de forma livre para que os investigadores percebessem qual o instinto básico de condução de cada um dos intervenientes. De seguida, foi pedido para seguirem as indicações de um GPS e, finalmente, os participantes deveriam seguir o percurso atrás de um carro conhecido.

Ao longo de todo o processo, o simulador ia contando com diversos obstáculos para perceber qual a reação dos intervenientes nos diferentes cenários e, segundo os investigadores, na última etapa do processo, o carro que seguia na frente não infringia nenhuma lei rodoviária.

Este estudo, que foi publicado na revista Frontiers of Psychology, revelou que os condutores que seguem atrás de um veículo conhecido correm um maior risco de aplicarem manobras perigosas do que quando seguem para o respetivo destino sozinhos.

Em causa está o medo de se perderem, o que implica uma condução mais rápida e errática, bem como a mudança constante de velocidade e de faixa de rodagem (já para não falar da possibilidade do desrespeito pelos peões e pelos sinais luminosos existentes na faixa de rodagem).

Agora já sabe que não deve conduzir atrás de um amigo: de forma inconsciente estará a colocar a sua vida em risco, bem como a dos restantes passageiros. Da próxima vez, confie a sua rota ao GPS.

conducao

Portugal registou aumento do número de acidentes

De acordo com a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), entre 1 de janeiro e 31 de agosto foram registados 84.737 acidentes, mais 537 do que no mesmo período do ano passado.

No que diz respeito aos mortos, os dados da ANSR dizem que, nesse período, faleceram nas estradas portuguesas 336 pessoas, mais 55 do que no período homólogo.

Esteja sempre atento e conduza em segurança. Não arrisque a sua vida nem a dos restantes passageiros e condutores das estradas portuguesas.

Veja também: