12 dicas para poupar nas contas mensais

Poupar sempre foi essencial, mas em tempos de crise é ainda mais importante. Aprenda alguns truques que o vão ajudar a poupar nas contas mensais.

12 dicas para poupar nas contas mensais
O primeiro passo para poupar é a organização

Hoje em dia, poupar nas contas mensais é uma preocupação que não se limita a uma pequena percentagem da população. As pessoas começaram a preocupar-se mais com os desperdícios, a pensar melhor naquilo que compram e no que podem fazer para poupar mais alguns euros ao fim do mês. Se acha que ainda pode poupar mais, mas não sabe como, preste atenção ao que temos para lhe dizer.

Poupar nas contas mensais: uma preocupação atual

Ganhe consciência daquilo em que pode reduzir os gastos e vai ver que ainda lhe sobram alguns euros ao fim do mês.

1. Tarifas de eletricidade bi-horárias: sim ou não?

Resumidamente, as tarifas bi-horárias são aquelas em que, em determinado horário, pagará menos pelos consumos de eletricidade. Geralmente, são as primeiras horas do dia e também à noite, por serem as alturas em que a maioria das pessoas se encontra em casa e fará um uso mais intensivo de certos equipamentos que gastam mais energia, como máquinas de lavar.

Caso perceba que vai fazer mais uso dos seus equipamentos nesses horários, talvez seja uma boa opção para si. Mas, atenção! Fora desse horário, os custos podem ser superiores aos de uma tarifa em que paga sempre o mesmo a qualquer hora.

2. Desligue completamente os equipamentos

Por vezes, não nos preocupamos em desligar totalmente os equipamentos, deixando-os em stand by. O exemplo mais clássico é o da televisão. Quando a desligamos apenas no comando, podemos ver a tradicional luz vermelha, que indica que ela não está a trabalhar.

Mas isto também significa que ela não está completamente desligada, havendo sempre algum consumo de energia. Para ter uma ideia de quanto gasta a mais por ter os equipamentos em stand by, caso seja cliente EDP, faça a simulação.

tomada energia

3. Faça ementas e listas de compras

Outra forma simples de poupar nas contas mensais é fazer ementas e listas de compras. Fazer ementas vai ajudá-lo a perceber exatamente que produtos precisa de comprar, evitando o desperdício.

Por sua vez, ao fazer uma lista, consegue controlar melhor as compras que faz, porque sabe que não precisa de mais do que tem anotado. Como é óbvio, acabamos por ver coisas que nos podem dar jeito e os supermercados também têm os seus truques que nos desviam do nosso objetivo, mas a lista ajuda sempre.

4. Compre aos produtores locais

Comprar os produtos locais é positivo em diversos sentidos. Ao comprá-los, estará a ajudar os produtores locais mas, de certa forma, estes também o estarão a ajudar a sim. Como? O facto de comprar produtos produzidos na sua zona significa que ao seu valor não houve um grande acréscimo pelo transporte. Também não têm o extra de produtos embalados, pelos quais se paga mais de modo a cobrir essa despesa.

Se precisa de mais um incentivo para ficar totalmente convencido, pense que, no caso de pequenos produtores, há maior probabilidade de estar a comprar produtos biológicos do que se comprar produtos produzidos em grande escala.

5. Vá ao supermercado mais barato da sua zona

Para saber qual é o supermercado mais barato da sua zona já não precisa de andar de estabelecimento em estabelecimento a comparar preços. Basta utilizar o simulador da Deco Proteste que lhe diz qual é o supermercado mais barato da zona onde se encontra.

supermercado mais barato

6. Use aplicações para descobrir os restaurantes mais baratos

Tem um smartphone e gosta de comer fora? Então faça bom uso da tecnologia e instale uma aplicação que lhe indique quais os restaurantes mais acessíveis. Há várias apps que não só permitem perceber a média de preços de vários restaurantes, como também lhe dão códigos promocionais para pagar menos nos restaurantes escolhidos por si.

7. Leve almoço de casa

Hoje em dia as lancheiras estão na moda. É mais um reflexo da tendência para comer saudável, mas esta não é a única razão. Levar o almoço de casa para o trabalho é uma excelente forma de poupar nas contas mensais. Não só sabe exatamente o que está a consumir como não gasta tanto a comer fora. Faça-o sempre que isso seja possível.

8. Feche as torneiras e aproveite a água fria do banho

A água é um bem essencial. Para além de ser imperativo arranjarmos formas de não desperdiçar água por questões ambientais, essa poupança também terá um reflexo positivo nas faturas mensais.

  • Quando tomar banho ou lavar as mãos, feche as torneiras enquanto se ensaboa. O mesmo é válido para quando escova os dentes ou esfrega a loiça. São litros e litros de água que se desperdiçam desta forma;
  • Para além disso, não precisa de abrir totalmente a torneira porque, por vezes, uma menor quantidade de água faz o mesmo serviço;
  • Outra forma de poupar alguns litros de água é colocar um balde na banheira enquanto a sua água do banho aquece. Não só essa água não é desperdiçada como ainda pode ser utilizada no lugar de algumas descargas da sanita ou para lavar o chão;
  • Na mesma linha de pensamento da ideia de fechar as torneiras, apague as luzes quando sai de alguma divisão.

torneira

9. Use serviços de streaming e vá a eventos culturais gratuitos

O mundo digital está cada vez mais avançado. E o melhor de tudo é que há muita oferta gratuita. Há sites que permitem que se veja filmes e séries online, podendo, assim, evitar algumas idas ao cinema ou a compra de DVD’s.

Ainda no âmbito das artes e do lado cultural, pesquise que eventos gratuitos estão a acontecer perto de si. Principalmente no verão, várias freguesias e municípios organizam eventos culturais pelos quais não precisa de pagar, como feiras gastronómicas, cinema ao ar livre, concertos, entre outras atividades.

10. Certifique-se de que tira proveito de todos os serviços que possui

Atualmente, é raro encontrarmos uma casa que não tenha um serviço integrado de TV, telefone e internet. Mas será que toda a gente tira verdadeiramente proveito dos serviços pelos quais paga?

  • Olhe bem para o pacote que tem subscrito e tente perceber se faz sentido ter todos os canais que dele fazem parte e se utiliza todo o tráfego de internet e os minutos do seu cartão de telefone. Caso não faça proveito de tudo, veja se há algum outro pacote que se adeque às suas necessidades e que seja mais barato. Este é um serviço no qual pode conseguir poupar nas contas mensais se se organizar bem;
  • Se já for cliente da sua operadora há muito tempo, também pode tentar renegociar o valor da sua mensalidade;
  • Outro truque é ter um plano familiar no qual tenha todos os cartões de telemóvel, que lhe podem ficar bastante mais baratos;
  • Quanto ao tráfego de internet, para não ultrapassar o seu limite mensal e ter de pagar um valor extra por isso, ligue o wi-fi sempre que estiver em casa – uma vez que o tráfego deve ser ilimitado – ou noutro sítio em que tenha acesso à rede;
  • Se no trabalho utiliza muito o telemóvel, tente negociar com a sua entidade empregadora o pagamento da sua fatura de telemóvel.

11. Renegoceie a sua renda

Mora numa casa arrendada há muito tempo? Faça um estudo de mercado e perceba que preços estão a ser praticados na sua zona e em casas semelhantes à sua. Se os valores forem mais baixos do que paga pela sua renda, renegoceie.

Aproveite o facto de já morar na casa há algum tempo, mostrando ao seu senhorio que é de confiança e que mais vale ter alguém que ele já conhece do que ter alguém que lhe poderá pagar mais, mas que poderá não tratar tão bem da casa.

fazer contas

12. Agrupe os seus seguros

Se tem mais do que um seguro, veja se, à semelhança das telecomunicações, consegue agrupá-los, de forma a pagar menos. Esta pode ser mais uma forma simples de poupar nas contas mensais.

Agora que já sabe como reter algum dinheiro ao fim do mês, pense no destino que lhe quer dar. Uma poupança, algo que pretende comprar há muito tempo ou uma bela viagem? Use esse objetivo como motivação para seguir estas dicas à risca.

Veja também: