4 dicas para poupar nas portagens

Poupar nas portagens não é difícil, mas pode vir a requerer algum esforço. A poupança pode, no entanto, valer muito a pena

4 dicas para poupar nas portagens
Saiba como o fazer

Muitas vezes, se perguntarmos a alguém qual a melhor forma de poupar nas portagens, a resposta inclui algumas estratégias ilegais, como sistemas tapa matrículas. Estes não são aconselhados, pois vão contra a lei e podem também dar direito a uma coima avultada que será pior que pagar portagens durante uns bons anos. Então, afinal, que outras formas de poupar nas portagens existem?

 4 dicas para não sofrer tanto nas portagens

1. Faça por evitá-las

É a dica mais óbvia, mas também a mais eficiente. Para poupar ao máximo o melhor é escolher percursos alternativos, de modo a evitar portagens. Isto implica passar mais tempo em viagem, e olhar para o mapa antes de fazer viagem, mas o dinheiro poupado pode vir a dar muito jeito.

Dar uma vista de olhos ao percurso pode ajudá-lo a evitar passar por portagens específicas. Caso isso não resulte, aconselhamo-lo a utilizar aplicações como o Google Maps, que sugerem caminhos alternativos. Considere, no entanto, a quantidade de combustível extra que poderá vir a gastar.

2. Utilize dispositivos que permitam isenções e descontos

Alguns dispositivos eletrónicos utilizados permitem aos seus utilizadores isenções e descontos, de acordo com regimes específicos. O programa Viagens & Vantagens da Via Verde, por exemplo, ajuda a ter descontos e a poupar noutras áreas com o uso de pontos que é possível ganhar ao passar por portagens.

3. Não se atrase nos pagamentos

Caso não utilize dispositivos eletrónicos e prefira o pós-pagamento (através dos CTT ou multibanco, por exemplo), pode ainda vir a poupar nas portagens, ao não se esquecer de fazer o pagamento. Evitar pagar portagens em atraso e pagar a tempo e horas pode ajudá-lo a evitar ter de lidar com multas que podem vir a fazer mossa no orçamento, e que apenas expiram no prazo de 5 anos

4. Se possível, opte por modelos classe 1

Muitas vezes temos o carro que podemos e não o que queremos, mas se tiver numa situação em que possa escolher qual o carro que tem, não se esqueça de considerar a classe do mesmo ao fazê-lo.

Alguns modelos familiares, apesar de serem bastante espaçosos, continuam a ser classe 1. É um fator que o vai ajudar a poupar nas portagens durante vários anos, e que apenas obriga a aprofundar a pesquisa ao comprar um carro.

Através do site da Via Verde, consegue ver qual a classe do carro que pretende ter, de modo a saber se é, ou não, classe 1.

Veja também: