Publicidade:

5 principais erros financeiros das mulheres

Relembre alguns dos principais erros financeiros das mulheres. Alguns repetem-se na pesquisa efetuada, por isso vale a pena saber se andamos desatentas.

5 principais erros financeiros das mulheres
Lê sempre com atenção aquelas letras pequeninas dos contratos?

Se fizermos uma pesquisa na internet, encontramos indicações sobre os principais erros financeiros das mulheres. Não creio que estes erros sejam exclusivos de mulheres, muito menos de todas as mulheres. Não gosto de generalizações, mas já agora vale a pena conhecê-los para saber se fazemos alguns deles. Não acha? Na dúvida, melhor conhecer o que consideram ser os erros financeiros das mulheres, apenas por precaução.

Confesso que, por mais que tente, de vez em quando lá deixo por ler aquelas letras pequeninas no verso de um contrato (das telecomunicações, por exemplo)… A verdade é que nem sempre confiro os movimentos das contas ou conheço de cor todas as características do cartão de crédito. Por isso, acho que este artigo também é para mim.

Da minha pesquisa resultam 5 erros financeiros geralmente atribuídos às mulheres.

5 erros financeiros das mulheres

1. Esquecer a Reforma

É claro que não queremos lembrar para já da reforma, somos muito jovens. De espírito, pelo menos, sempre. Mas a verdade é que há um erro que se repete na pesquisa que efetuei: parece que a maioria das mulheres não pensa em acautelar financeiramente a sua reforma, seja através da poupança, de uma conta poupança reforma, seja através de outra estratégia.

Afinal encaixo já no 1.º erro – acho que vou ter que começar a pensar em arranjar um plano poupança reforma.

shopping

2. Delegar ou ignorar as responsabilidades financeiras

Há pessoas para quem as questões financeiras são aborrecidas e por isso evitam tratar delas ou delegam-nas.

Evitar conferir faturas e recibos, analisar detalhadamente os movimentos das contas e cartões ou deixar que outros (companheiro, por exemplo) tratem destas questões pode trazer dissabores a seu tempo. Por isso, importa que as mulheres estejam informadas e saibam fazer a gestão dos seus salários, a aplicação das suas poupanças e a generalidade das escolhas financeiras.

3. Colocar-se em 2.º plano

Tendencialmente, as mulheres colocam as necessidades dos outros – filhos, companheiro, familiares ou amigos – à frente das suas próprias necessidades, descuidando, por exemplo, a já referida segurança financeira na reforma.

shopping

4. Comprar para relaxar

Aqui entre nós, às vezes sabe bem dar uma volta pelas lojas e comprar umas prenditas, umas roupas novas, mesmo quando não precisamos. Há quem diga até que é terapêutico. E, mais uma vez, não creio que apenas as mulheres o façam!

Bem, a verdade é que comprar só por comprar pode tornar-se em algo prejudicial para a saúde (nossa e da carteira). Se queremos poupar, será melhor verificar o que temos no roupeiro, por exemplo, saber o que realmente precisamos e só depois ir às compras.

5. Arriscar e confiar pouco

Muitas mulheres continuam, por razões várias, a acreditar e confiar pouco nas suas capacidades. Outras vezes, precisamente por pensarem, em primeiro lugar, na família ou filhos, receiam arriscar, mas isso pode limitar as suas oportunidades de crescimento pessoal e profissional.

Enquanto mulheres, temos também que ter tempo para nós, para os nossos sonhos, para abraçarmos novos desafios na vida. Até porque mulheres realizadas, felizes e informadas serão também mais facilmente mães e companheiras realizadas e felizes.

Vale a pena analisar

Talvez valha a pena pensar em alguns destes erros que comummente nos são apontados. As mulheres devem poder fazer escolhas, ter conhecimento e controlo do seu futuro financeiro, porque quanto mais conhecedoras forem sobre as suas finanças, mais seguras serão do seu futuro e do futuro daqueles de quem gostam.

Veja também: