AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Qual a diferença entre liderança e chefia?

Veja de que forma pode estabelecer uma diferença entre liderança e chefia.

Qual a diferença entre liderança e chefia?
Se pensa que estar numa posição de chefia faz de si um líder… pense novamente.

Alguma vez pensou na diferença entre liderança ou chefia? Ou melhor ainda: de que forma trabalhar com um líder ou um chefe pode ter impacto no seu desempenho profissional.
 
Na realidade, esta questão pode parecer apenas um "tema em voga", mas é mais do que isso. Ainda que há primeira vista os dois conceitos possam parecer semelhantes, a diferença entre liderança e chefia – em contexto laboral – exprimem realidades muito diferentes.
 

Líder ou chefe: qual é o seu?

Para o ajudar a perceber a diferença entre liderança ou chefia nada melhor começar por definir qual o ambiente que lhe "toca" a si.
 
Pense bem. Por exemplo, no seu trabalho de que forma são tomadas as decisões: em equipa ou unilateralmente pelos seus superiores hierárquicos? A pergunta até lhe pode parecer mesquinha e pode dizer que as decisões cabem às suas chefias, mas a verdade é que a inclusão (ou não) da equipa de trabalho, em processos (ainda que nos mais simples) de tomada de decisão, pode não só definir o tipo de hierarquia com que lida, mas também influenciar o seu desempenho e níveis de produtividade no trabalho.
 
Perceber se trabalha com um chefe ou um líder não será tão difícil como pensa. Até porque encontrar bons líderes não é assim tão habitual. A verdade é que regra geral, grande parte dos profissionais lida com chefias. Muitos dirão mesmo que encontrar um líder é como encontrar um “oásis no deserto”.
 

4 Qualidades de um líder

Mas há formas simples de detetar um bom líder no meio da multidão de chefes. Como? Pela postura e comportamentos que adotam perante a equipa com que trabalham.
 

1. Os líderes comunicam com a equipa

Esta é uma das qualidades que estabelece uma clara diferença entre liderança e chefia. Enquanto o dito chefe tende a limitar-se a dar ordens, o líder opta por uma abordagem diferente e, além de ouvir os seus colaboradores e valorizar os seus contributos, apoia-os nos momentos mais complicados e trabalha conjuntamente com eles
 

2. Motiva os seus colaboradores

Todos os profissionais têm momentos menos bons nas suas carreiras ou procuram ser desafiados no seu dia-a-dia. Aqui ter um bom líder pode fazer toda a diferença, já que este vai saber como motivar os seus colaboradores e dar-lhes o necessário feedback quando (e se) necessário. Está mais do que provado que quanto mais motivado estiver um profissional, melhores serão os seus índices de produtividade. E os bons líderes não só sabem disso, como trabalham para manter as pessoas à sua volta satisfeitas.
 

3. Delegam responsabilidades

Dito de forma simples, ao contrário de grande parte das chefias, os líderes não se limitam a ordenar e nem sonegam informação ou poder. Optam por delegar responsabilidades aos seus colaboradores e limitam-se a acompanhar e apoiar a evolução dos trabalhos. É uma boa forma de revelar confiança na sua equipa e, consequentemente, manter o grupo motivado.
 

4. Está sempre disponível

Um bom líder é assim. Tem sempre alguns segundos ou minutos para ouvir os seus colaboradores e tentar ajuda-los.
 

Todo o líder pode chefiar, mas nem todos os chefes podem liderar!

No fundo, tudo se resume a isto. Muitos chefes pensam ser líderes, mas nunca lá vão chegar porque se limitam a ver na sua posição o "poder" que a mesma lhes confere. O que muitos destes “chefes” não percebem é que o poder da posição será tanto maior quanto mais envolvida estiver a equipa. E isso só acontece se a equipa existir (algo difícil quando as chefias se limitam a “olhar para os seus umbigos”).
 
Todos conhecem um ou vários exemplos de chefes, mas de líderes já não será tanto assim. Mas descanse, eles não são uma criatura mitológica criada apenas para alimentar sonhos e esperanças. Sim, são raros mas existem.
 
Claro qua liderança não é para todos. Requer trabalho, envolvimento, sensibilidade, olhar crítico apurado, boas capacidades de negociação, paciência e colaboração com a equipa. Mas chegar lá não é para quem quer, é para quem pode.
 
Veja também: