Quando começar a poupar para a reforma

Nos primeiros anos de trabalho, ninguém pensa em planear a reforma mas esse é o tempo certo para poupar.

Quando começar a poupar para a reforma
Não adie mais, escolha o plano certo para sua reforma.

O estudo "Reformas e Pensões em Portugal" da Optimize Investment Partners analisou os valores das reformas para cada geração e os números são assustadores! Em 2010 a vida inverteu-se e o número de nascimentos em Portugal é agora inferior ao de falecimentos. Nascem cada vez menos bebés e a previsão do Eurostat é que esta tendência continue a acentuar-se pelos próximos anos. Estima-se que, em 2050, os falecimentos sejam mais do dobro dos nascimentos no nosso país.
 
 

O impacto destes números é avassalador a todos os níveis. Em 2011, não chegamos aos 100 mil nascimentos, tendo nascido apenas 97.200 novos portugueses. No ano anterior, tinham nascido 101.381 bebés. Se a tendência se mantém e os números do Eurostat se confirmam, num futuro muito próximo, este país não será para novos nem para velhos. A verdade é uma: a falta dos primeiros dificulta a sobrevivência dos últimos.



 

Qual é a esperança média de vida em Portugal?

Um bebé nascido em 2015 muito provavelmente viverá até 2092, se for menino, ou até 2098, no caso de nascer menina. Na última década, os números dos nascimentos em Portugal caíram drasticamente mas a esperança de vida à nascença aumentou cerca de três anos. Ou seja, nascem cada vez menos bebés mas, por outro lado, as pessoas vivem muitos mais anos.

O que nos dizem estes números? Para começar, que é urgente inverter estes valores porque a conjugação de todos estes fatores demográficos, provoca uma rápida degradação do rácio de dependência entre reformados e ativos. Ou seja, há cada vez mais pessoas na idade da reforma mas cada vez menos pessoas a descontar. O resultado será evidente: o sistema de Segurança Social português não vai aguentar esta diferença.



 

Não há reformas para ninguém!

A exclamação é velha, muito anterior ao ponto de inversão que se deu em 2010, mas talvez ainda seja mais uma daquelas coisas que se diz da boca para fora. Aqueles que estão agora na vida ativa, talvez não tenham bem consciência que das duas uma: a pensão da velhice que os espera será muito inferior ao seu salário atual ou talvez nem a chegue a ver.

O valor das pensões de velhice tem acompanho estes números mas não na melhor proporção. De 2006 a 2014, o valor das pensões diminui 25,7% e, continuando com as más notícias, a tendência é para continuar a descer.

Desde 2007, que o valor da Pensão de Velhice é calculado da seguinte forma:




Porém, esta fórmula tem sofrido agravamentos, a saber:  
 

Idade da reforma aumenta, o valor das Pensões de Velhice diminui

Para ser mais simples perceber de que forma é que todos estes números vão influenciar a sua Pensão de Velhice, apresentamos alguns exemplos.

Um trabalhador, com 40 anos em 2014, que se reforme aos 66 anos com 40 anos de descontos, receberá 60,4% do seu último salário.

Já um trabalhador, com 25 anos em 2014, que se reforme aos 66 anos com 40 anos de descontos, receberá  56,2% do último salário.

 Considerando que ambos têm um salário de 900 euros mensais, o primeiro receberá 724,80 euros e o segundo apenas 674,40 euros.



 

Quando começar a planear a reforma?

Está visto que depender apenas da Segurança Social para viver os últimos anos da sua vida, pode  não ser a melhor solução e, muito provavelmente, arrisca-se a passar dificuldades naqueles que devem ser os seus anos dourados. As gerações mais jovens, embora tenham mais capital a constituir, também têm mais tempo para poupar, tornando o esforço menor.

É fundamental começar a planear o futuro com antecedência porque só isto permitirá que consiga um bom pé de meia, sem prejudicar o seu orçamento mensal atual. Aos 25 ou 30 anos ninguém pensa na idade da reforma nem planeia como vai viver esses anos mas a verdade é uma: quanto mais tarde começar a poupar, maior terá que ser o esforço financeiro.

 




A constituição de uma poupança para a reforma depende de quatro fatores:
É necessário otimizar cada um destes fatores para conseguir um esforço de poupança sustentável, ou seja, um plano de poupança que não prejudique o seu dia a dia hoje e que lhe permita manter o seu estilo de vida na reforma. Não basta guardar determinado valor por mês para garantir a sua reforma, é importante encontrar ferramentas que lhe permitam aumentar progressivamente esse valor.

 

Como poupar para a reforma?

A Optimize Investment Partners foi criada em setembro de 2008, gerindo 7,8 milhões de euros e, no no final do primeiro trimestre de 2015, geria já mais de 115 milhões de euros em ativos e tem sido destacada e premiada por entidades especializadas da área financeia.

A Optimize é a única sociedade gestora portuguesa que oferece aos particulares o acesso direto a soluções de investimento. O seu trabalho assenta em 4 valores fundamentais: independência, especialização, performance e excelência no serviço

Entre os produtos financeiros disponíveis, há opções para várias carteiras com soluções de Plano Poupança Reforma (com uma rendibilidade de 7% e risco 4), três Fundos de Investimento (com rendibilidade superior a 10% e risco entre 3 e 5), ou Gestão Privada de Investimentos à sua medida.