Publicidade:

Quantas vezes tomar banho? Conheça a resposta e alguns conselhos

Os dermatologistas dão uma resposta quase unânime à polémica pergunta sobre quantas vezes tomar banho: fazê-lo diariamente não é benéfico para a pele.

Quantas vezes tomar banho? Conheça a resposta e alguns conselhos
O banho diário prejudica a camada protetora da pele contra bactérias

Saber ao certo quantas vezes tomar banho é uma das perguntas que mais causam polémica entre os especialistas na área da saúde, o que faz com que não exista unanimidade em relação à resposta a esta questão.

No entanto, apesar de não existir um número certo sobre quantas vezes tomar banho, há  um consenso geral entre os dermatologistas sobre a sociedade estar a tomar demasiados banhos.

Tomamos banhos a mais? Saiba quantas vezes tomar banho


Há quem o faça todas as manhãs, por exemplo, pois sente-se assim mais revigorado e fresco para iniciar o dia. Mas são muitos os dermatologistas que afirmam que os banhos diários são prejudiciais à pele. Esta não deve estar constantemente em contato com a água para que a sua camada protetora contra as bactérias não seja afetada, nem em constante contato com produtos químicos como o sabonete e o gel de banho.

Alguns especialistas recomendam que esta higiene seja feita uma ou duas vezes por semana, e outros aconselham que tal seja feito uma vez a cada dois ou três dias. Há também quem defenda a ideia de se tomar banho uma vez por semana, bastando apenas lavar as partes íntimas todos os dias.

Tomar menos banhos é também mais económico e visto como uma medida amiga do ambiente, pois um duche de 10 minutos pode significar, aproximadamente, um consumo de cerca de 60 litros de água.

Esta diversidade de recomendações ocorre pelo facto de cada indivíduo ter a sua pele única e estilos de vida diferentes, devendo assim tentar perceber e decidir qual a rotina que lhe será mais benéfica.

Existem casos em que a pessoa deve tomar banho todos os dias se trabalhar diariamente numa área quente ou húmida, o que causa suor ou alguma sujidade, além de um possível odor corporal desagradável.

Bebés e crianças não devem tomar banho todos os dias

criancas nao devem tomar muitos banhos

Quem acha que é mais saudável e higiénico tomar banho frequentemente pode estar, assim, enganado. Segundo os especialistas, essa medida não é necessária para manter as bactérias afastadas, até porque o corpo humano está repleto de bactérias e muitas delas são úteis ou pelo menos não são prejudiciais.

Muitos dermatologistas avisam que bebés e crianças não devem tomar banho todos os dias, pois se forem expostos a diversas bactérias podem construir um sistema imunológico mais forte a longo prazo.

Além disso, tomar banho com frequência pode não ajudar a proteger-se das bactérias indesejáveis e sim o contrário, uma vez que a lavagem tende a tirar a camada protetora criada pela pele, à qual se dá o nome de manto ácido. Se esta for lavada muitas vezes pode ver o seu pH alterado, o que a deixa mais indefesa perante uma invasão bacteriana e viral.

Existem também especulações que defendem a ideia de que a limpeza diária contribui para o aumento da asma, de alergias, de diabetes e de doenças autoimunes, como a doença de Crohn.

Lavar o cabelo com frequência

Outro hábito que deve ser evitado é o de lavar o cabelo com frequência, pois este excesso pode prejudicá-lo, torná-lo seco e crespo. O couro cabeludo também pode ser afetado ao tornar-se seco e causar a sensação de comichão.

lavar cabelo

Necessidade compulsiva de tomar banho

Sente que precisa de se lavar todos os dias ou de permanecer muito tempo no banho? Se essa for uma necessidade compulsiva, que pode até interferir com o seu quotidiano, talvez signifique que sofre de um transtorno obsessivo-compulsivo.

Quando a pele é limpa frequentemente pode ficar seca e irritada, além de dar a sensação de comichão e poder causar micoses e eczemas ou alergias.

Caso tenha a suspeita de que sofre de transtorno obsessivo-compulsivo, deve consultar o seu médico para confirmar o diagnóstico. Existem alguns tratamentos que podem ajudar.

Riscos para quem não toma muitos banhos

Há também quem seja o oposto do que já foi descrito neste artigo, ao ser capaz de ficar vários dias sem tomar banho. Essa rotina pode trazer efeitos negativos, como o desenvolvimento do acne ou de espinhas na pele.

Se a pessoa estiver suada e mesmo assim não tomar banho, torna-se um problema mais grave do que a acumulação de sujidade e bactérias no corpo. O suor pode deixar a pele irritada e húmida, além do aumento do risco do desenvolvimento de uma infeção bacteriana.

O indivíduo pode ainda desenvolver uma condição de pele a que se dá o nome de dermatite negligente, que causa manchas avermelhadas na pele. Estas são uma mistura de células mortas, sujidade e suor acumulados, e ocorrem se a pessoa não tomar banho durante semanas ou meses.

As mãos devem ser lavadas todos os dias

Independente de quantas vezes tomar banho, deve lavar sempre as mãos com sabão várias vezes ao dia, pois são elas que atraem os germes.

Para evitarmos doenças e nos mantermos saudáveis, principalmente na altura das gripes e constipações, é mais eficaz lavarmos as mãos do que outras partes do corpo, pois não é com elas que limpamos os olhos ou o nariz, por exemplo. As bactérias e os vírus que nelas se encontram podem assim espalhar-se por várias partes do corpo se não estiverem limpas.

Lavar o rosto é igualmente importante

Nao se esqueça também de limpar diariamente o seu rosto. Se o mesmo estiver maquilhado ou sujo é obrigatório lavá-lo antes de ir dormir, para que a pele se mantenha saudável.

demasiados banhos

5 dicas para manter a pele saudável e hidratada


1. Não tome banho com água muito quente

Tome banho de água quente, mas não excessivamente quente, pois pode tirar os óleos naturais da pele. É mais aconselhável tomar banho de água fria. Estar debaixo do chuveiro é relaxante, mas não abuse no tempo do duche, pois o óleo natural vai saindo aos poucos.

2. Cuidado com os produtos que usa no banho

Se o sabão ou gel de banho que usa deixarem a sua pele seca ou com comichão, deve procurar outro rapidamente, uma vez que esse não é o adequado.

Há especialistas que aconselham a não colocar o sabão ou o gel em todas as áreas do corpo, e sim naquelas que estão mais expostas à sujidade ou propensas a ter um mau odor corporal, como o rosto, as mãos, as axilas, a virilha e o ânus. As restantes partes do corpo podem ser lavadas apenas com água.

3. Evite a esponja de banho

Se usa esponja de banho, mantenha-a limpa, uma vez pode criar mofo. Substitua-a pelo menos de dois em dois meses, e guarde-a fora do chuveiro para que possa secar bem.

No entanto, deixar de usar esponjas é o recomendado por alguns dermatologistas, pois podem causar o aparecimento de bactérias prejudiciais à pele. Basta passar o sabonete ou gel de banho pelo corpo com as mãos para que a pele fique limpa.

Não esfregue o corpo em demasia e opte por massajar suavemente a pele enquanto usa o sabão ou o gel. Se esfregar a pele até ficar vermelha só a irá irritar.

4. Use hidratante após o banho

Deve usar hidratante logo após o banho, uma vez que essa loção corporal ajuda a manter a pele hidratada e flexível. É recomendado que use produtos sem fragrâncias se tiver a pele mais sensível.

5. Ponha a toalha de banho a secar

Independentemente de quantas vezes tomar banho, as toalhas a que se limpa devem ficar sempre estendidas a secar depois de serem usadas, para não surgirem fungos ou outros micro-organismos, e devem também ser trocadas e lavadas uma vez por semana.

Veja também:

Cátia Tocha Cátia Tocha

Formada em Ciências da Comunicação pela Universidade Autónoma de Lisboa, onde concluiu Licenciatura e Mestrado, começou o seu percurso como jornalista na Rádio. Hoje, escreve sobre diferentes áreas e tem já alguns anos de experiência na escrita para meios online.