Que apoios à exportação existem?

As empresas portuguesas podem vir a usufruir de apoios à exportação para se aventurarem em mercados externos. Conheça alguns dos apoios de que estas podem usufruir

Que apoios à exportação existem?
Conheça apoios de que a sua empresa pode beneficiar

Há empresas em todo o país a lutarem pela sua sobrevivência, e quando é preciso investir fora de Portugal as coisas complicam-se ainda mais. No entanto, as empresas que querem vender os seus produtos lá fora podem beneficiar de apoios à exportação, para que o possam fazer com menor risco e maior facilidade. Aqui ficam alguns exemplos:
 

Apoios que ajudam empresas portuguesas a exportar

 

1. Portugal 2020

Portugal 2020 é um dos grandes apoios à exportação e à internacionalização, que ajuda várias empresas através de fundos comunitários atribuídos pelos seus programas operacionais. Damos destaque ao programa “Competitividade e Internacionalização”, que em parte ajuda empresas portuguesas a orientar o seu crescimento em mercados externos.

Saiba mais sobre o Portugal 2020.

 

2. Linhas de crédito

Existem também apoios à exportação e à internacionalização no formato de linhas de crédito que ajudam as empresas a vir a crescer fora de Portugal. O valor destes apoios depende do país alvo e da atividade da empresa. De acordo com o site da AIECP, encontramos algumas diferentes possibilidades para este tipo de apoio:
  • Créditos ao Importador para Apoio à Exportação Portuguesa / CGD
  • Linha de Crédito PME Crescimento 2014
  • Linha de Crédito Investe QREN
  • Convenção Portugal-Angola
  • Linha de Seguro de Créditos à Exportação para Países Fora da OCDE, Com Garantia do Estado

Os prazos das linhas de crédito podem chegar até aos 10 anos, tendo por vezes montantes que dão às empresas a segurança necessária para se arriscarem a ter sucesso lá fora.

 

3. Seguros de crédito

Os seguros de crédito são disponibilizados tanto por seguradoras como pelo Estado, e ajudam empresas que correm o risco de venderem produtos lá fora e não receberem nada em troca. O crédito disponibilizado varia de acordo com algumas variáveis, como o país em questão, mas por vezes chega a cobrir até 90% dos custos.

 

4. Acordos com instituições financeiras

Várias instituições financeiras permitem acordos com empresas para que estas disponibilizem linhas de apoios à exportação, comerciais ou concessionais, de acordo com o que for acordado e com o país de que se fala. Por norma estes acordos são feitos quando as empresas se vão estrear em países onde as instituições financeiras também estão presentes.

 

5. Garantia Mútua

Para que as empresas sejam competitivas lá fora, a Garantia Mútua visa facilitar o acesso ao credito e promover condições de financiamento, em termos de prazo, custo e/ou montante. Este baseia-se num sistema de apoio privado, que pode ser visto como um “serviço de consultoria” que ajuda a dar o melhor às empresas portugueses que tentam a sua sorte lá fora.


Veja também: