AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

9 sugestões para saber que curso escolher na Universidade

Indeciso sobre que curso escolher na Universidade? Não está sozinho! Aqui ficam as nossas sugestões para tomar a sua decisão.

9 sugestões para saber que curso escolher na Universidade
É uma escolha difícil mas nós ajudamos

O fim do Ensino Secundário obriga a fazer escolhas e a tomar decisões. Muitos jovens são confrontados pela primeira vez com a pergunta: "que curso escolher na Universidade?". Com as nossas dicas, ajudamos a escolher.


9 sugestões para saber que curso escolher na Universidade


1. Conheça o Sistema de Ensino Superior

Antes de tudo o resto, importa saber o que é o Ensino Superior, e que este se subdivide em duas grandes categorias: Universitário e Politécnico.

O Ensino Universitário e o Politécnico conferem as mesmas qualificações aos estudantes, e garantem as mesmas condições de acesso a oportunidades de emprego. Porém, o Ensino Politécnico é geralmente mais prático do que o Universitário. A oferta formativa pode ser diferente nas universidades e nos institutos politécnicos, e mesmo em cursos de designação igual, os seus planos de estudos podem ser ligeiramente diferentes. Escolha de acordo com a sua preferência!

O Ensino Superior – seja Universitário ou Politécnico – pode ser público ou privado. O ensino privado apresenta custos (“propinas”) mais altos que o público, e há instituições de ensino mais reputadas que outras perante os empregadores. Analise bem as opções e as taxas de empregabilidade dos cursos antes de decidir!

Leia também o nosso Guia das Universidades Portuguesas



2. Pesquise informação sobre as áreas de formação do seu interesse

Muitos estudantes decidem que curso escolher na Universidade apenas com base no nome do curso, o que pode induzi-los em erro. Fundamente a sua escolha com base em informações recolhidas por si sobre os planos de estudos do curso (verifique quais as disciplinas leccionadas e imagine se gostaria de as estudar ou não), sobre as saídas profissionais e sobre a taxa de empregabilidade do curso.

Todas estas informações podem ser encontradas nos sites das faculdades do seu interesse.



3. Converse com outras pessoas acerca das suas opções!

Pesquisar informação não é suficiente para decidir o que queres estudar? O melhor é discutir as suas opções com colegas, professores e familiares. Expôr-lhes as suas dúvidas e ouvir o que acham acerca do seu perfil pessoal e sobre a forma como se enquadraria em cada área de estudos.
Não se esqueça, porém, que a opinião dos outros não deve influenciar a 100% a sua decisão. É responsável por escolher a área de estudo e de trabalho a seguir!



4. Procure apoio técnico

Nem sempre as opiniões dos outros são suficientemente informadas ou fundamentadas; e muitas vezes reflectem as suas expectativas sobre nós. Se sente que necessita de um apoio imparcial e objectivo, procure os serviços de orientação vocacional da escola, ou um serviço de consulta psicológica de orientação vocacional privado. Em algumas sessões, conseguirá clarificar muitas dúvidas e tomar uma decisão mais sustentada.



5. Contacte directamente com profissionais de áreas que lhe interessam

Curioso acerca do que faz um licenciado em Biotecnologia? Entre já em contacto com a faculdade que lecciona esse curso e solicite o contacto de um professor com quem possa reunir para tirares dúvidas acerca da profissão! O pior que pode acontecer é ter um “não” como resposta. O melhor, é que poderá saber na primeira pessoa como é, na prática, trabalhar na área. Verá que será mais fácil decidir se gosta ou não do curso e se quer, ou não, investir grande parte dos seus anos futuros nessa área.



6. Visite mostras e feiras universitárias

Muitas universidades e institutos politécnicos promovem feiras de apresentação dos seus cursos. Por exemplo, realiza-se todos os anos a Mostra da Universidade do Porto. Deve visitar esses eventos e, em vez de se limitar a recolher panfletos, questionar os representantes dos cursos acerca das taxas de empregabilidade, disciplinas mais importantes e saídas profissionais.



7. Conheça a fundo os teus interesses

Nunca paramos de evoluir e aprender, e por isso, estamos sempre a descobrir novas paixões. Aquilo que lhe interessava há alguns anos atrás pode já não ser importante, e na exploração de cursos que está a fazer poderá encontrar áreas que agora lhe parecem apelativas, mas que antes não interessavam de todo.



8. Conheça as suas competências

Não se esqueça de fazer uma avaliação do que sabe fazer. Quais os seus pontos fortes? Em que disciplinas se destaca sem esforço e de quais gosta mais? Esses são bons indicadores de que deve investir em áreas semelhantes!



9. Relativize o peso da escolha do curso!

A decisão está nas suas mãos. Mas lembre-se que a escolha do curso superior não tem que ser para a vida. Pode mudar de curso se mudar de ideias, e pode trabalhar em áreas diferentes daquelas que estudou!

Valorize-se profissionalmente... Saiba como com o nosso Simulador de Emprego e Formação >>