4 indiscutíveis razões para ir à India

A Índia é um dos países mais extraordinários que pode visitar. Espreite no nosso artigo 4 razões para ir à Índia já este ano.

4 indiscutíveis razões para ir à India
Vida selvagem, impérios, gastronomia… nada vai faltar

Quer planear uma viagem extraordinária? Neste artigo deixamos-lhe 4 razões para ir à Índia. Oficialmente denominada como República da Índia, é o segundo país mais populoso e a democracia mais populosa do mundo. Tendo sido uma colónia britânica, as suas línguas oficiais são o hindu e o inglês.

Entre a sua deliciosa gastronomia e mercados onde poderá comprar as inebriantes especiarias, roupas com cores quentes e inúmeros artefactos, na Índia pode ver de tudo um pouco: história, arte, monumentais edifícios, vida selvagem, natureza e até palácios onde poderá pernoitar.

4 indiscutíveis razões para ir à Índia

1. Taj Mahal

Taj Mahal

Fonte: Travel + Leisure

O Taj Mahal é o edifício mais conhecido no mundo e sem dúvida um dos mais bonitos. Com uma arquitetura sublime, e uma história que as suas pedras guardam cuidadosamente, este edifício, situado em Agra, atrai sete milhões de visitantes por ano. Uma das maravilhas do mundo e Património Mundial da UNESCO, o Taj Mahal conta-nos a lenda de amor eterno de um imperador pela sua rainha.

O Taj Mahal é a beleza personificada: rosado na parte da manhã, branco leitoso à noite, dourado quando a lua brilha e variantes intermédias durante as diferentes horas do dia e durante as diferentes estações do ano.

Um olhar diretamente para o Taj Mahal irá deixá-lo sem fôlego: os seus pensamentos vão sobrepôr-se à sua visão e o esplendor deste deslumbrante edifício vai fazê-lo sentir o amor que ele representa. Por tudo o que este emblemático edifício significa é, sem qualquer sombra de dúvida, uma das razões para ir à Índia.

2. Delhi

Delhi

Fonte: BBC

A capital da Índia é uma mega cidade que tanto sufoca como estimula, à semelhança do que acontece com muitas outras cidades da Índia. Um símbolo do rico passado do país e do próprio presente, Delhi é uma cidade onde a história se mistura com a modernidade num conjunto quase perfeito.

É um lugar que não só toca lhe vai tocar ao coração, mas também prendê-lo a uma velocidade frenética. Lar de milhões de sonhos, a cidade assume responsabilidades sem precedentes de realizar sonhos aproximar as pessoas e inspirar seus pensamentos.

Entre frondosos parques com aulas de ioga cedo pela manhã, livrarias empoeiradas onde se pode perder, templos hindus que não pode deixar de visitar, ouvir a chamada no momento de oração para as mesquitas, movimentados mercados onde tem obrigatoriamente de parar para fazer as suas compras, e parar num clube para assistir a um verdadeiro espetáculo de Bollywood, Delhi é uma fantástica cidade que, no entanto, poderá ser difícil de aguentar nas horas de maior calor e movimento.

Delhi, que conta com 100 anos de vida como capital do país, mas com uma história que remonta há muitos séculos, mostra uma cultura antiga e um país que tem vindo a modernizar-se rapidamente. Pontilhada com monumentos, por Delhi há muito para descobrir. Lugar de poderosos impérios no passado, a sua longa história mantém-se viva nos seus muitos monumentos que são cuidadosamente preservados.

Tudo isto combinado com as melhores características de uma cidade moderna, como um eficaz sistema de metro, mercados movimentados e lugares fabulosos onde poderá provar a gastronomia local. A história da cidade é tão antiga como o épico Mahabharata, quando a cidade era conhecida como Indraprastha; muitos impérios nasceram e foram destruídos aqui.

3. Cerimónia da fronteira de Wagah

Wagah é a única passagem fronteiriça aberta da Índia para o Paquistão. Desde 1959, nesta fronteira entre Índia e Paquistão, que os guardas de fronteira dos dois países se envolvem numa cerimónia fronteiriça bizarra que, segundo Jack Palfrey do Telegraph Travel, evoca “o equilíbrio e elegância do ballet e do exibicionismo e agressão de wrestling profissional.”

A cerimónia Beating Retreat é uma prática militar diária que a Força de Segurança de Fronteiras da Índia e os Rangers do Paquistão mantêm. 

A cerimónia começa com um desfile pelos soldados de ambos os lados, e acaba com a coordenada recolha de bandeiras dos dois países.

Quando o sol se põe, os portões de ferro na fronteira são abertos e as duas bandeiras são recolhidas simultaneamente. As bandeiras são dobradas e a cerimónia termina com um recuo que envolve um aperto de mão entre soldados de ambos os lados, seguido pelo fecho das portas.

O espetáculo da cerimónia da fronteira de Wagah atrai muitos visitantes de ambos os lados da fronteira, bem como turistas internacionais. É definitivamente uma das razões para ir à Índia.

4. Vida Selvagem – Kipling’s India Tour

Wild Life

Fonte: World’s Largest Collection of Essays

As ricas paisagens da Índia Central já serviram de inspiração para diversas histórias. Aqui, entre alguns dos maiores e mais puros parques nacionais na Índia, pode seguir os passos do escritor Rudyard Kipling, que apesar de britânico nasceu em Bombaim, na chamada Índia Britânica. A partir de Mumbai, vai ter a oportunidade de apreciar os destaques culturais e históricos da antiga Bombaim, antes de voar para Nagpur e Tadoba, uma das reservas de tigres mais famosa da Índia.

Aproveite as atividades para procurar tigres, leopardos e uma infinidade de outros animais selvagens, antes de seguir para o Satpura National Park, onde o espera uma experiência única para acampar durante a noite. Aqui terá, ainda, a oportunidade de desfrutar de safaris a pé e atividade à noite, antes de seguir para Bhopal, onde as pinturas rupestres Bhimbetka, magníficos tesouros da UNESCO o aguardam.

Boa viagem!

Veja também: