9 razões para não comprar um iPad

Temos 9 razões para não comprar um iPad. Serão suficientes para o convencer a procurar uma alternativa?

9 razões para não comprar um iPad
Porque nem tudo é perfeito nos dispositvos da Apple

Será que estas 9 razões para não comprar um iPad o vão convencer a abdicar do tablet da Apple a favor de uma alternativa? O bolso mais cheio, o sentimento de uma escolha acertada ou, quem sabe, a possibilidade de investir num outro tablet, talvez melhor.

Sabemos que a Apple tem uma grande legião de fãs que defende com “unhas e dentes” os produtos da marca norte-americana. Porquê? Porque, como costumam dizer, são melhores e fazem valer todo o dinheiro investido. Mas será que é mesmo assim? Vamos descobrir.

9 razões para não comprar um iPad que deve considerar

1. O “fabuloso” ecrã

Não queremos, de maneira nenhuma, induzi-lo em erro. Os ecrãs dos iPads são, sem dúvida alguma, impressionantes. É tão fabuloso que, 90% das vezes, acaba por se tornar obsoleto. Já ouviu falar no ecrã retina? Esta tecnologia introduzida pela Apple permite colocar quatro vezes mais pixeis no mesmo espaço físico do ecrã. Há vantagens? Claro que sim. A Apple fala em “cores vibrantes, alto contraste e ângulos de visão panorâmicos”. São 3,1 milhões de pixeis, mais um milhão do que uma televisão HD. Uma quantidade enorme e… desnecessária.

Se é um utilizador comum, este “upgrade” não faz muito sentido. Quer um exemplo? Se estiver a ver fotografias no Facebook (com baixa qualidade) não é o ecrã que vai fazer milagres. Ou para ver um filme? Será que a sua internet tem velocidade suficiente para o deixar ver filmes com qualidade 1080p? Ou vai ver um filme ou série com uma resolução normal num ecrã tão bom?

2. Mais qualidade, mais espaço ocupado

Com um ecrã tão bom, as apps tiveram de se adaptar. Tornaram-se apps de alta resolução. O que é que isto implica? São também mais pesadas e ocupam mais espaço. Mas este problema não se resumes às apps. Tudo o que é imagem de alta resolução também ocupa mais espaço. E vídeos também. Vale a pena ter um carro fabuloso se depois não passa dos 50km/h na autoestrada?

ipad

3. O preço

Quer mesmo gastar tanto dinheiro? Se ficou encantado com o ecrã retina, supomos que, na hora de comprar um iPad, vai querer um uma grande capacidade de armazenamento porque os 16GB serão pouco para si. O grande problema é que 16GB custam cerca de 500€. E se não quiser limitar-se à rede wi-fi e quiser ter internet na rua através de redes 3G e 4G, o preço sobe para mais de 600€.

Caso opte por um iPad mini, o preço mínimo é de 409€. E se o ecrã retina já era demasiado bom para o Air acha que vai valer a pena no mini? E acha mesmo que com tanto dinheiro não consegue comprar algo melhor?

4. Apps? A Apple é que manda!

Quem tem um iPad não pode exigir tantas apps como um utilizador de Android. Todo o software precisa da aprovação da Apple. Sim, é verdade que é mais seguro. E que, regra geral, existe apps suficientes para responder a tudo o que é exigido pelos utilizadores. Mas lembre-se também que a qualidade também se paga.

5. Existe o Android

O facto de o sistema operativo Android dominar o mercado não é fruto do acaso. Para além de ser um software de código aberto que permite um maior “poder” do lado do utilizador, também apps para todos os gostos. E se não encontrar aquilo que pretende, pode muito bem fazer a sua própria app e lançar para o mercado.

ipad

6. O velho serve perfeitamente

Parece uma razão parva, mas é verdade. A quantidade de pessoas que faz fila para comprar a última versão de algum dispositivo da Apple é enorme. E, regra geral, todas têm a versão anterior. Para quê andar a gastar tanto dinheiro todos os anos? Não costuma comprar algo para durar? A não ser que tenha muito dinheiro. Estamos só a tentar ajudá-lo a poupar.

7. Não é a melhor solução para editar documentos

Um tablet para tratar de assuntos do trabalho? Pode ser bastante útil para enviar um e-mail de vez em quando ou para ler um trabalho qualquer, mas será que é indicado para quem pretende utilizar o iPad para escrever, por exemplo? Não, de todo! Para que esta tarefa seja efetivamente mais fácil, precisa de comprar um iPad e de adquirir um teclado físico, que implica mais custos.

8. Mais portátil e também mais propenso a quedas

Alguma vez pensou no lado negativo da portabilidade destes aparelhos? O facto de o poder levar para qualquer lado também faz com que tenha de estar sempre preocupado para não ser roubado, por exemplo. Para além disso, torna-o mais propenso a quedas, uma vez que vai andar sempre a “balançar” de um lado para o outro.

9. Há alternativas melhores ou similares e mais baratas

Quem paga por um produto da Apple está a pagar também por todo o ecossistema que a marca disponibiliza – que, admitimos, é bom. Uma boa procura no mercado, contudo, permite perceber que há tablets melhores ou similares e que custam bem menos do que o da maçã.

Atenção! Os produtos da Apple são bons, muito bons mesmo! Mas, muitas vezes, um utilizador acaba por optar por um produto Apple, como o iPad, quando na verdade nem precisa de tanto ou podia ter algo melhor e mais indicado. O importante é fazer – como costumamos dizer – a escolha mais acertada para si.

Veja também:

Continuar a Ler
Nuno Margarido Nuno Margarido

Jornalista formado pela Universidade de Coimbra, assume-se uma pessoa curiosa e até a mais simples engrenagem ou linha de código o fascina. Os seus interesses dividem-se por vários mundos, com destaque para a tecnologia, o gaming, o vídeo, a fotografia e o cinema.