6 razões para não comprar uma Bimby

Se está indeciso quanto à aquisição desta máquina de cozinha, conheça as 6 razões para não comprar uma Bimby.

6 razões para não comprar uma Bimby
Tire as suas conclusões

Mas será que há razões para não comprar uma Bimby? Existem e são pelo menos seis, ou seja, há muito mais razões para não comprar uma Bimby além do preço da máquina. Se está a considerar adquirir este robot de cozinha, antes de pedir uma demonstração, conheça as suas desvantagens para, assim, conseguir fazer uma avaliação mais isenta. 
 

6 razões para não comprar uma Bimby e poupar


1. A Bimby não faz tudo

Quando a alguém descreve este robot de cozinha, é frequente ouvir algo como: a Bimby faz tudo! Porém, nem sempre é assim. Algumas das partes mais aborrecidas da cozinha, como lavar ou descascar fruta e legumes, ainda não é possível fazer na máquina. Além disso, a Bimby não assa, ou seja, quando quer fazer um assado de domingo, tem sempre que usar o forno, o mesmo se passa com os bolos e acresce que o copo da Bimby não pode entrar neste eletrodoméstico. Ou seja, mais loiça para lavar.

 

2. O preço

É aqui que a máquina perde em relação às concorrentes nacionais e é uma das principais razões para não comprar uma Bimby: o preço elevado. A nossa geração deste robot de cozinha, a TM5, custa ao consumidor final 1095 euros

Considerando tudo aquilo que a Bimby consegue fazer, de salgados a doces, de refogados a cremes aveludados, de picar a emulsionar, sem esquecer os iogurtes, bebidas e néctares, pão, gelados, molhos, compotas e outras receitas complexas em menos tempo do que no fogão, à partida, este valor pode parecer ajustado, porém, as concorrentes provam o contrário.

Há, pelo menos, três ofertas bastante mais acessíveis no mercado: a Monsieur Cuisine, do Lidl, por 229 euros, a Yämmi, à venda no Continente, por 349 euros, e a Chef Express, à venda no Pingo Doce, por 399 euros.
 


3. Perde-se o encanto da cozinha

Para um verdadeiro Chef amador, a Bimby pode não ser tão atrativa porque perde muito do encanto que a cozinha tem. Sendo verdade que pode fazer qualquer receita na máquina, ou seja, não é obrigado a seguir as receitas do livro ou da Chave de Receitas, também é certo que não é bem o mesmo que usar um tacho.

Ver a cebola a estalar, inebriar-se com o perfume de um refogado, rapidamente levantar o testo para provar um molho de tomate ou adicionar mais um ou outro ingrediente não é tão imediato como no método tradicional, ao fogão, com um tacho e uma colher de pau. Para além disso, se é daquelas pessoas para quem cozinhar é uma verdadeira terapia e estar ao lume a mexer um bechamel é das coisas que mais prazer tem na vida, esta é mais uma das razões para não comprar uma Bimby.

 

4. Visibilidade do copo

Sem dúvida esta é uma das razões para não comprar uma Bimby ou, na verdade, qualquer outro robot de cozinha semelhante. Provavelmente por uma questão de segurança, todas as tampas das máquinas do género são feitas de um material muito resistente, escuro e que tem apenas um pequeno oríficio para espreitar o que se passa no copo da máquina. 

Ora, dada a cor do copo, da tampa e a dimensão do orifício, a visibilidade para o interior do máquina é muito reduzida. Se somar a isto o vapor resultante da confeção, torna-se muito difícil perceber em que estado está o processo sem ser obrigado a parar a cozedura e a retirar a tampa.
 


5. Pode precisar de mais do que um recipiente

No caso de receitas como um bacalhau com natas ou lasanha, pode não ser necessário uma vez que pode primeiro estufar a carne ou o bacalhau e de seguida preparar os molhos sem precisar de lavar a Bimby. No entanto, quando de trata de bolos em que precisa de preparar os ingredientes separadamente (por exemplo: bater claras em castelo e gemas com açúcar), a Bimby não apresenta nenhuma vantagem relativamente às tradicionais batedeiras. A não ser, claro, que adquira mais do que um copo.
 


6. Há outras opções no mercado

Não estamos a falar das concorrentes da Bimby mas sim de outros eletrodomésticos existentes no mercado que fazem o mesmo que a máquina (assim como coisas que a Bimby não faz) e custam muito menos, nomeadamente: batedeiras, varinhas mágicas, robots de cozinha, mandolinas, máquinas de pão, liquidificadoras, etc.

Veja também: