Publicidade:

10 razões para trabalhar no Porto

Se pondera fixar local de trabalho na cidade Invicta, nós ajudamos: fique com as nossas 10 razões para trabalhar no Porto. Deixe-se render pelo charme desta cidade.

10 razões para trabalhar no Porto
Uma mão cheia de boas razões para assentar arraiais no Porto

É oficial: o Porto está na moda e nas bocas do mundo. Mas desengane-se quem possa pensar que este estado de graça se deve ao mero acaso, ou que é momentâneo – é fruto do seu próprio valor. Da gastronomia ao clima, aqui ficam 10 razões para trabalhar no Porto.

Estas são as 10 razões para trabalhar no Porto


trabalhar no porto

O Porto é uma cidade única, com identidade própria, no contexto português, europeu e mundial. Isso deve-se a um conjunto de fatores que tornou inevitável a explosão económica e cultural que se vive na cidade Invicta. E no que toca ao trabalho?

Estas são as 10 razões para trabalhar no Porto. Ora, espreite.

1. O Porto oferece os salários mais altos do país nalgumas áreas de atividade

Se trabalha por exemplo nas áreas da justiça, da engenharia, do marketing, da fiscalidade ou do turismo, a probabilidade de auferir maiores rendimentos do que noutro ponto do país é elevada.

2. A proximidade do mar e do rio

Nem todas as grandes cidades europeias se podem gabar de ter literalmente o melhor dos dois mundos, quanto mais tão próximos do centro da cidade. Basta subir a um ponto alto em qualquer ponto da cidade para conseguir avistar o mar ou o rio. Uma cidade rodeada por mar e por rio tem, à partida, um clima mais ameno.

emprego-porto

3. O Porto é uma cidade segura

São os números que o comprovam: o índice de criminalidade no Porto tem diminuído de forma consistente e acentuada. Trabalhar numa cidade segura traz mais conforto, no sentido em que por exemplo as pessoas não temem andar a pé em qualquer ponto da cidade, e a qualquer hora do dia ou da noite.

4. A acessibilidade

Comparando com outras metrópoles, o Porto é uma cidade pequena, em que para se chegar a algum lado dentro da cidade não é preciso percorrer largos quilómetros. Além disso, é possível percorrer grande parte da cidade a pé. Não perder muito tempo em viagens e não ficar muito tempo preso no trânsito são fatores que permitem a quem trabalhe no Porto ter mais tempo útil. Este sentido de proximidade reflete-se também na forma de estar dos seus habitantes, conhecidos por não terem “papas na língua”.

5. O Porto é a única cidade portuguesa com certificado de qualidade de vida

É isso mesmo: em 2017, a Câmara do Porto foi distinguida com a certificação de qualidade de vida e serviços da cidade pelo World Council on City Data. A nível mundial, existem apenas 35 cidades certificadas por esta norma, e este fator fala por si só.

6. A gastronomia

A comida no Porto não precisa de apresentações. Já são sobejamente conhecidos os pratos tradicionais da região, mas o que importa salientar é que neste momento a oferta é imensa, completa e variada. Comer no Porto é sinónimo de abundância, qualidade e requinte. Mesmo naquela hora mais apertada, em que precisamos de escolher apressadamente um sítio para comer, as hipóteses de sermos mal servidos são muito baixas.

francesinha razoes para trabalhar no porto

7. O custo de vida

O custo de vida do Porto é neste momento consideravelmente inferior ao de Lisboa. Falamos de cerca de 25% a menos no aluguer de casa e 7% a menos em alimentação.

8. Os transportes públicos são eficientes

A cidade é servida por várias redes de transportes, que tornam a mobilidade entre os diversos pontos da cidade algo fácil e pouco moroso, desde comboio, a metro, aos autocarros, e ao famoso elétrico, que remonta a 1895.

metro-razoes-para-trabalhar-no-porto

9. A incrível oferta de locais adequados para poder trabalhar

Neste momento pululam pela cidade diversos espaços de coworking, bem equipados e com excelentes condições, seja para o freelancer que por ali deseja pairar durante um dia ou outro, até à start-up que deseja colocar de pé os seus projetos. Se pretende trabalhar em espaços públicos, como cafés, a oferta também é extensa.

10. A oferta de trabalho cresce diariamente

Recentemente temos assistido a um aumento de investimento na cidade, não só de Portugal como do estrangeiro, o que contribui para que a economia na cidade viva um momento de saúde e prosperidade.

O Porto é uma das cidades mais cool para se trabalhar


Além de todos os atrativos de que já falámos, existe um outro ao lado do qual não podemos passar: esta é uma das cidades mais cool da Europa. E por uma simples razão: tem-se assistido a um verdadeiro boom cultural no Porto, onde acontece todos os anos o NOS Primavera Sound, sempre antecedido da já imperdível sessão de abertura ao ar livre, geralmente em algum lugar emblemático com uma vista imperdível, como o Passeio das Virtudes ou a zona das Fontaínhas.

nos primavera sound

Fonte: Point and Shoot

Se o seu radar aponta mais para o cinema, saiba que nesta cidade a Sétima Arte tem protagonismo, com o interessantíssimo festival Porto Post Doc, a reabertura do Cinema Trindade em plena baixa e a criação do “tripass“, um cartão para cinéfilos fiéis às salas da baixa portuense.

Novo Circo, Música, Pintura, e as demais artes de que consiga lembrar-se entram em cena em 48 horas seguidas de Serralves em Festa, agendado geralmente para inícios de Junho.

A noite do São João é a festa mais animada da Invicta!  Sardinhas, bailaricos e muita animação é apenas um pouco do que pode esperar da noite mais longa do ano.

sao joao

Negócios tradicionais têm-se reinventado em hotéis de charme, mercearias gourmet e restaurantes para todos os palatos na Rua das Flores. Esta rua, uma das mais antigas do Porto, combina a tradição com a modernidade, ao ser “casa” para prestigiadas ourivesarias, das mais tradicionais da cidade, mas também para os negócios mais modernos.

trabalhar no porto bolhao

Fonte: Frohiky

Para os “foodies“, temos muito boas notícias: o Mercado do Bolhão está em processo de remodelação e promete manter a sua autenticidade. Se procura um Porto ainda menos tocado pelo turismo, saiba desde já que o Porto Oriental, e em especial, Campanhã, prometem grandes desenvolvimentos culturais; por exemplo, a abertura de uma Fonoteca com um enorme acervo de discos de vinil.

De que mais razões precisa para trabalhar no Porto?

Veja também:

Catarina Reis Catarina Reis

Consultora de carreira com mais de 10 anos de experiência, possui formação superior em Gestão de Recursos Humanos e Psicologia. É naturalmente curiosa, desenvolvendo múltiplos projetos paralelos que envolvem a Fotografia, a Música, o Marketing Digital e o Cinema.