Receitas de Lisboa: os pratos preferidos da capital

Falar de receitas de Lisboa é lembrar do incontornável pastel de Belém, que atrai os apetites mais gulosos. Mas há outros pratos deliciosos. Descubra quais.

Receitas de Lisboa: os pratos preferidos da capital
Nesta cidade privilegiam-se os pratos de peixe

As receitas de Lisboa traduzem a história desta cidade, onde se cruzam sabores e cheiros de muitas gastronomias, mas que encontram um poto em comum: o consumo de peixe e os petiscos, muito em voga atualmente. Os lisboetas gostam especialmente da cozinha tradicional portuguesa servida com um bom vinho, de modo a acompanhar a grande tradição vinícola do país.

3 receitas de Lisboa para repetir

Um doce e dois pratos de peixe é o que destacamos destas receitas de Lisboa que refletem um pouco a história da cidade e a proximidade ao mar, com todas as vantagens que isso acarreta.


Pastel de Belém

pastel de belém

Decorria o início do séc. XIX, quando, em Belém, existia uma refinação de cana-de-açúcar associada a um pequeno local de comércio variado. Em consequência da revolução liberal e como tentativa de sobrevivência, um funcionário inventou, à pressa, uns pastéis doces, aos quais passou a chamar “Pastéis de Belém”. O sucesso foi tal que em 1837, abria a primeira loja dedicada apenas à preparação desta iguaria que até aos dias de hoje é um dos ex libris das receitas de Lisboa.

Ingredientes para a massa
1 chávena de chá de farinha de trigo
Água suficiente para dar o ponto na massa
1 pitada de sal
1 e 1/2 chávena de chá de margarina

Ingredientes para o creme
10 colheres de sopa de açúcar
9 gemas
2 copo(s) de leite

Modo de preparação da massa

  1. Misturar a farinha o sal e água e bater até a massa se soltar das mãos.
  2. Estender a massa numa superfície lisa e estender com um rolo, até ficar bem fina.
  3. Pincelar com uma camada de margarina. Repetir este processo quatro vezes.
  4. Dividir a massa em três partes e fazer rolinhos. Reservar.

Modo de preparação do creme

  1. Misturar o açúcar com as gemas.
  2. Numa panela à parte, colocar o leite para ferver.
  3. Junte algumas colheres do leite à mistura de açúcar e gemas e mexer bem.
  4. O preparado final deve ser colocado no lume e ir mexendo até engrossar um pouco.

Modo de preparação do pastel

  1. Cortar os rolinhos da massa com mais ou menos 1cm.
  2. Colocar nas forminhas, abrir a massa e rechear com uma colher do creme.
  3. Levar ao forno pré-aquecido a 250º e deixar assar até que os pastéis fiquem dourados por cima, o que deverá demorar cerca de 30 a 40 minutos.

Sopa rica de peixes

sopa de peixe

Esta é uma sopa criada como forma de aproveitar os restos de peixe não tão utilizados, como a cabeça. E resulta num prato saboroso, nutritivo, que pode adaptar de acordo com o tipo de peixe e marisco que mais gosta.

Ingredientes
1/2 cabeça de peixe (cherne ou garoupa são os mais usados)
300gr de peixe vermelho
Sal e pimenta q.b.
1 ramo de coentros
300gr de camarão
2 cebolas
3 dentes de alho
2 colheres de sopa de azeite
500gr de tomate maduro
150gr de massinha de cotovelos
Coentros frescos picados

Modo de preparação

  1. Cozer a cabeça de peixe e o peixe vermelho em água temperada com sal e com o ramo de coentros atados. Quando estiver pronto, escorrer e reservar.
  2. Noutra panela, cozer os camarões em água temperada com sal durante cerca de 2 minutos. Quando estiver pronto, escorrer e reservar.
  3. Descascar e picar as cebolas e os dentes de alho e levar ao lume numa panela com o azeite até a cebola começar a alourar.
  4. Tirar a pele e as grainhas ao tomate, cortar em pedaços, adicionar à panela das cebolas e deixar estufar tapado, sobre lume brando até o tomate se começar a desfazer.
  5. Temperar com pimenta, regar com um pouco do caldo de cozedura dos camarões e depois reduzir a puré com a varinha mágica.
  6. Adicionar o caldo de cozedura do peixe e o restante caldo dos camarões e, se for necessário, acrescentar um pouco de água.
  7. Assim que retomar fervura, introduzir a massa e deixar cozer.
  8. Limpar o peixe de peles e espinhas e desfazer em lascas.
  9. Descascar os camarões.
  10. Quando a massa estiver quase cozida, juntar o peixe e os camarões e deixe retomar fervura.
  11. A sopa deve ser servida polvilhada com os coentros picados.

Bacalhau à Brás

bacalhau à brás

A sua criação deve-se a um taberneiro de Lisboa, de um espaço comercial do Bairro Alto, de seu nome Braz, que misturou bacalhau desfiado, batatas fritas e ovos mexidos. Fácil e rápido de preparar, é um prato muito consumido em Portugal e também em Macau. A sua popularidade levou-o também até terras de Espanha, sendo, por vezes, possível encontrá-lo também em ementas espanholas sob designações como “revuelto de bacalao a la portuguesa” ou “bacalao dorado”.

Ingredientes
500gr de bacalhau
500gr de batata palha
2 cebolas cortadas em rodelas meia lua
3 dentes de alho picados
3 folhas de louro
1dl de azeite
10 ovos
Azeitonas pretas q.b.
Salsa picada q.b.
Sal refinado q.b.
Pimenta q.b

Modo de preparação

  1. Numa panela com água a ferver, colocar o bacalhau a cozer durante 10 minutos. Reservar até arrefecer quando estiver cozido.
  2. Retirar a pele e as espinhas e desfiar.
  3. Num tacho largo, levar ao lume o azeite e as cebolas e refogar.
  4. A meio do refogado juntar os alhos picados e as folhas de louro.
  5. Partir os ovos, temperar com sal e pimenta e bater. Reservar.
  6. Depois da cebola refogada, juntar o bacalhau e deixe fritar um pouco.
  7. Juntar a batata e envolver bem.
  8. Deixar aquecer um pouco e juntar os ovos.
  9. Manter o lume baixo para não queimar e para que os ovos não fiquem muito passados.
  10. Envolver tudo e juntar salsa picada e algumas azeitonas.
  11. Deixar entre 30 a 45 segundos com o lume aceso.
  12. Decorar com azeitonas e com um pouco de salsa picada.

Veja também: