Publicidade:

Recordações para trazer de uma viagem: as melhores

Quer saber quais as melhores recordações para trazer de uma viagem? Procure lembranças que têm valor sentimental, sejam úteis ou uma especialidade do país.

Recordações para trazer de uma viagem: as melhores
Descubra algumas sugestões de lembranças

Praticamente todas as pessoas que viajam adoram comprar algo no novo país que conheceram para trazer para casa. Para além de todos os episódios que guardam na memória, são esses objetos que lhes permitem sempre voltar àquele lugar, algumas semanas ou mesmo décadas mais tarde.

É claro que cada viajante tem os seus próprios gostos. Mas há algo que, certamente, têm em comum: o gosto pelo que é diferente. A razão pela qual viajamos… Por isso mesmo, devemos limitar as lembranças àquelas que têm valor sentimental, sejam úteis ou uma especialidade do país visitado.

Uma das melhores formas de evitarmos comprar objetos insignificantes é nem sequer entrarmos em lojas com artigos para turistas. Em vez disso, devemos ir às lojas e mercados onde os locais fazem as suas compras e adquirir produtos autênticos. Sem procurar. É importante deixarmos que o “tesouro” nos encontre a nós em vez de perdermos horas em busca da “lembrança perfeita”.

mercado local

Uma outra estratégia que podemos usar é começar uma tradição (ou coleção), um objeto que podemos adquirir em cada lugar/país que visitemos. Pode ser qualquer coisa, desde colheres de madeira a pins, ímans, t-shirts, canetas, pequenas estátuas… As possibilidades são quase infinitas.

Algumas sugestões de lembranças


Objetos decorativos para a casa

Nesta categoria cabe quase tudo o que queira comprar “para mais tarde recordar”. Lembre-se, o objetivo principal é que o objeto em si identifique imediatamente o local de onde veio.

  • Artesanato local;
  • Azulejos;
  • Decorações de Natal;
  • Gravuras, pinturas e fotografias;
  • Porcelana.

Objetos úteis

Tudo o que puder utilizar no dia-a-dia no trabalho, deslocações, cozinha, etc. Em vez de simplesmente ver o objeto, este vai ser-lhe útil e ajudá-lo a lidar com as suas necessidades. Ao mesmo tempo que o incita a partir de novo.

  • Objetos de cortiça (guarda-chuvas, porta-chaves, malas…);
  • Objetos de cerâmica (pratos, canecas, chávenas…);
  • Utensílios de cozinha tradicionais ou de design moderno.

souvenirs

Roupa e acessórios de moda

Não lhe estou a sugerir que entre nas lojas de marcas internacionais que pode encontrar no seu próprio país. Muito pelo contrário. Peça únicas de designers conhecidos apenas localmente ou de marcas que só existam no país em causa são o objetivo aqui. E também não estou insinuar que deve comprar as vulgares t-shirts com o nome da cidade/país escrito. A ideia é que seja um artigo singular mas que só você saiba de onde veio.

  • T-shirts com motivos originais do destino (em Berlim, por exemplo, há umas com reproduções das tampas de esgoto – acredite, são verdadeiras obras de arte);
  • Casacos (apenas em países do norte da Europa como a Islândia ou Noruega existem certos tecidos, estilos e marcas com os casacos mais quentes que já vestiu);
  • Pins;
  • Joalharia (autêntica e feita com materiais que identifiquem o destino);
  • Chapéus e gorros;
  • Cintos;
  • Pulseiras.

Comida

Um dos grande prazeres de viajar é experimentar sabores diferentes. Alguns deles nunca mais nos sairão da cabeça – ou do palato. Obviamente, nem todos os tipos de comida podem ser transportados para o seu próprio lar. Mas há muitos outros que podem ajudar a recriar um momento de puro prazer gastronómico.

  • Chocolates;
  • Doces de pastelaria e compotas;
  • Especiarias;
  • Queijos;
  • Azeite;
  • Bolachas (nem que seja para comer no avião…);
  • Livro de receitas tradicionais (não é propriamente comida, mas permite-lhe voltar a ter à mesa “aquele” prato incrível que provou num restaurante de bairro que encontrou por acaso).

 

comida

Bebida

Seja porque no próprio país uma determinada bebida é muito mais cara ou porque foi descoberto o “néctar dos deuses”, comprar bebidas como recordação pode ser uma ótima ideia para algumas pessoas.

  • Vinho (especialmente quando visitar adegas em regiões vinícolas);
  • Whisky (vindo de uma visita a uma destilaria da Escócia ou da Irlanda, por exemplo);
  • Bebidas brancas (da Rússia trazemos… vodca!);
  • Cerveja (talvez apenas faça sentido comprar uma edição especial com que se deparou na visita a uma fábrica como a da Guiness, em Dublin, e que não consegue comprar no seu país);
  • Café (diretamente da Costa Rica ou do Brazil para a sua casa).

Aparelhos eletrónicos

Em princípio, aparelhos eletrónicos não são grandes lembranças de viagem. Mas, se pensarmos bem, fazermos um excelente negócio comprando no estrangeiro algo útil para o nosso trabalho ou hobby é uma ótima ideia.

  • Máquinas fotográficas (para tirar fotografias das suas férias seguintes!);
  • Computadores (atenção à configuração do teclado);
  • Telemóveis;
  • Leitores de MP3 e auscultadores;
  • Todo o tipo de acessórios.

Perfumes

O mundo dos aromas em países árabes, por exemplo, é indescritível. Passe uma bela meia-hora numa loja de um bazar a escolher o seu próximo perfume. Em algumas delas até misturam as diversas essências a seu pedido para criar um perfume único. Mais ninguém vai ter um como o seu. Traga dois ou três frascos!

Postais

Colecionar postais de viagens é um clássico que nunca passa de moda. Seja criativo na escolha e evite aqueles com fotografias que poderia tirar. Guarde a coleção num álbum bonito ou faça uma colagem para decorar a parede.

Jogos tradicionais

Apenas em lojas da especialidade de um determinado país ou num mercado poderá tomar contacto com jogos tradicionais antigos ou versões mais atuais. Já imaginou como será recordar a sua viagem de cada vez que jogar em família ou com os amigos?

Bilhetes das entradas nos monumentos e mapas

São grátis… ou, melhor, já os pagou. Este tipo de artigos contam verdadeiramente a história da sua viagem. Com um pouco de imaginação, poderá fazer uma colagem fantástica obedecendo à cronologia correta e exibi-la no escritório lá de casa.

fotografia

Fotografias

Mais uma vez, são grátis! Mas não as deixe perdidas apenas no mundo virtual do seu computador ou num disco externo. Escolha as suas preferidas e imprima-as para pendurar na parede ou fazer um álbum de cada viagem.

Conselhos finais

  • Tente comprar o maior número possível das suas recordações no final da viagem (para não ter de as transportar desde os primeiros dias);
  • Escolha objetos pequenos para poder trazer na mala;
  • Se não conseguir resistir aos objetos maiores, envie-os para casa através do correio;
  • Esteja consciente das possíveis taxas de alfândega (ou regras de quarentena);
  • Embale bem as suas recordações (em caixas, envolvidas em roupa ou plástico-bolha);
  • Não compre plantas ou animais.

Desfrute da sua viagem. Traga-a para o seu lar para sempre.

Veja também:

Luís Seco Luís Seco

Autor do blog FotoViajar e do Visit Évora, que criou com o intuito de dar a conhecer a sua cidade e a singular região do Alentejo. Embora enquanto mais jovem não tivesse o hábito viajar, hoje em dia a curiosidade de saber o que existe e como se faz noutros lugares levam-no a estar sempre a pensar em viagens. Gosta especialmente de road trips mas é igualmente fã de cidades cosmopolitas e daquelas que marcaram a História.