Sim, quero receber as últimas informações sobre emprego

Oportunidades de carreira, dicas e conselhos práticos que vão melhorar a sua vida profissional.

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por e-konomista.pt e pelos nossos Parceiros

Enviar

Recrutamento Online: vantagens e desvantagens

Saiba o que é o recrutamento online e conheça ainda algumas vantagens e desvantagens deste processo de recrutamento. 

Recrutamento Online: vantagens e desvantagens
Vivemos numa era digital e, por isso mesmo, são cada vez mais as empresas que optam por processos de recrutamento online.

A internet veio ao mundo para ficar. A sua importância no mundo de trabalho atual é imensurável. E são cada vez mais as empresas que adotam os métodos de recrutamento online.

Porquê?! Razões não faltam. Mas a principal está diretamente relacionada com velocidade que se impõe no mercado laboral. Atualmente, para encontrar um candidato qualificado as empresas dispõem de um vasto número de ferramentas que lhes permitem agilizar os processos de recrutamento. É aqui que entra também o recrutamento online.


O que é?

Para perceber as vantagens e desvantagens do recrutamento online é necessário que saiba o que é exatamente.

De forma simples, um recrutamento online (e-recrutamento como também é chamado) é um processo que tem por base a utilização de ferramentas web. Na grande maioria dos casos, significa que as empresas optam por eliminar a participação de terceiros (como empresas de recrutamento) nos processos de seleção de candidatos, recorrendo essencialmente aos sites próprios ou redes sociais ou ainda páginas de divulgação de ofertas de emprego.


3 Vantagens

Podíamos enumerar várias vantagens dos processos de recrutamento online, mas vamos tentar resumir-nos às três principais. Ora veja: 

1. Baixo custo do processo

Esta é a principal (e maior) vantagem do recrutamento online para as empresas. Em comparação aos métodos tradicionais, os custos associados são (consideravelmente) mais baixos. Basta pensar nos custos de divulgação das ofertas de emprego, que sendo divulgadas online, através dos canais das empresas não têm qualquer custo, ao contrário do que acontece quando são intermediadas por empresas de recrutamento que – obviamente – cobram pelos serviços prestados.

2. Os processos de recrutamento tornam-se mais rápidos

Tornar os procedimentos internos mais ágeis é um dos principais objetivos das empresas. Sejamos claros: nos tempos que correm as empresas não têm tempo a perder e um processo de recrutamento pode consumir bastante tempo aos profissionais envolvidos. É aqui que o recrutamento online se destaca dos métodos mais convencionais, já que permite uma interação quase imediata entre empresas e candidatos. Por exemplo, para uma oferta publicada pela manhã, existirá já um número considerável de candidaturas no final do dia, o que pode facilmente ilustrar a rapidez do processo.

3. Possibilidade de alcançar vários tipos de candidatos

Que a internet se tornou uma das principais ferramentas de trabalho, nas mais variadas áreas, já todos sabemos. Mas se falarmos de candidatos a emprego, então a importância da internet é colossal, já que lhes permite aceder a uma imensidão de ofertas através de alguns cliques. Mas existem também vantagens para as empresas. Basta pensar que através do recrutamento online podem chegar a um número mais elevado de candidatos e com diferentes perfis para uma mesma vaga.


3 Desvantagens

Como todas as moedas têm duas faces, há que estar preparado para o “reverso da medalha”.

1. Elevado volume de respostas

Ter muitos candidatos pode ser bom, mas ter demasiados candidatos nem por isso. E aquilo que pode ser uma vantagem do recrutamento online, pode em pouco tempo tornar-se uma desvantagem. Para os responsáveis pela seleção um número descabido de candidatos pode ser uma verdadeira dor de cabeça e a facilidade com que os candidatos (provenientes dos quatro cantos do planeta até) podem aceder a uma oferta de emprego, pode fazer com que uma candidatura forte se perca entre as irrelevantes. É o chamado “spam de candidatos”. Para evitar esta situação, é fundamental que as empresas “imponham” critérios rigorosos de seleção.

2. É um processo impessoal

Num processo de recrutamento online é frequente que devido à distância (por exemplo) as empresas optem por conduzir as entrevistas de emprego por telefone ou Skype, podendo não ser capazes de fazer uma boa leitura do candidato (em termos de personalidade ou postura), algo que só seria possível através de uma entrevista pessoal.

3. Páginas de recrutamento desatualizadas ou sites pouco “amigáveis”

É mais frequente do que possa pensar. Na realidade são várias as empresas deixam as suas páginas de emprego desatualizadas e acabam por induzir os candidatos em erro. Mas não é só. Encontrar sites de empresas que “cracham” quando durante a submissão de candidaturas ou com layouts confusos são outras das dificuldades relatadas com mais frequência pelos candidatos.


O melhor de dois mundos…

Pode afirmar-se – sem sombra de dúvida – que o recrutamento online tem claras vantagens em relação aos métodos tradicionais e, certamente, dá resposta à crescente voracidade do mercado de trabalho. Mas atenção, nem tudo é perfeito e as desvantagens estão lá. E se não forem tidas em consideração, os resultados podem não ser os melhores.

O ideal será mesmo promover uma conjugação “saudável” entre os métodos convencionais e as ferramentas de recrutamento online. O desfecho só pode ser bom!


Veja também: